Projetos sociais de comunidades do Rio colecionam medalhas em final de semana recheado de Jiu-Jítsu

Seleção de projeto fez bonito – Foto: Divulgação

No último final de semana o grupo de projetos sociais apoiados pela campanha “Esporte é Vida”, da Legião da Boa Vontade, e pela Super Rádio Brasil e Prime Esportes deu um show em competições internacionais realizadas no Rio de Janeiro. No Sul-Americano da IBJJF, atletas do projeto EGM Team/Nova União conquistaram quatro ouros. No Mundial da CBJJO, jovens da Geração UPP e da Associação Clarke conquistaram um total de 51 medalhas.

Realizado no Tijuca Tênis Clube, o Sul-Americano da IBJJF recebeu a nata dos futuros talentos do Jiu-Jítsu, e o projeto da comunidade de Manguinhos ECM Team/Nova União, liderado pelo professor Erivan Gonçalves, fez bonito e colecionou medalhas de ouro. Orgulhoso, o faixa-preta exaltou o apoio que recebe das empresas parceiras.

“Essas crianças que estão lutando por medalhas poderiam estar fazendo coisas erradas dentro da favela, mas a gente faz de tudo para encaminha-los para o esporte, e graças a Deus e aos nossos parceiros de sempre estamos conseguindo alcançar nossos objetivos. Isso mostra que dentro das comunidades existem atletas de ponta, basta o incentivo para eles se descobrirem e serem descobertos. É o que eu digo a eles, o trajeto deles é da favela para o mundo!”, declarou Erivan Gonçalves.

O mundial da CBJJO foi realizado no CEFAN, localizado no bairro da Penha, e contou com um verdadeiro exército de alunos dos projetos sociais atendidos pela LBV, Rádio Brasil e Prime Esportes. Ao todo, 75 atletas representaram a ação, conquistando 31 medalhas de ouro, 14 de prata e 6 de bronze.

Além das comunidades pacificadas, representadas turmas do Andaraí, Barreira do Vasco, Batan, Cidade de Deus, Mangueira e Providência, a delegação também contou com a participação da Associação Clarke, da comunidade do Fonseca, em Niterói. Com apenas dois meses e meio de treinamentos, os pequenos atletas não decepcionaram e também subiram no pódio.

“Não foi fácil. Eles treinam duas horas por semana e tiveram que enfrentar atletas que treinam todos os dias, faixas-brancas lutaram com faixas-cinzas, já que lutam na mesma categoria, e confesso que a tranquilidade deles me surpreendeu. Estou muito orgulhoso dessas crianças e só tenho a agradecer ao apoio fundamental da LBV, da Rádio Brasil e da Prime Esportes. Sou lutador de Jiu-Jítsu e de MMA profissional, mas essa, mesmo que do lado de fora do tatame, foi a melhor experiência da minha vida”, comemorou o professor Bruno Dias, aluno do mestre Philip Clarke.

  • “”
  • “”
  • “Seleção de projeto fez bonito – Foto: Divulgação”
  • “”
  • “”
  • “”
  • “”
  • “”
  • “”

O post Projetos sociais de comunidades do Rio colecionam medalhas em final de semana recheado de Jiu-Jítsu apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *