Bisping diz que quase treinou TUF contra Romero e critica cubano

Bisping deve enfrentar Whittaker (Foto: Reprodução Facebook/UFC)

Bisping deve enfrentar Whittaker (Foto: Reprodução Facebook/UFC)

Antes do duelo entre Yoel Romero e Robert Whittaker, o UFC havia reservado as vagas de treinadores da 26ª temporada do The Ultimate Fighter para Romero e Michael Bisping, caso o cubano passasse pelo neozelandês. Em seu podcast oficial, o “Believe You Me”, Bisping falou sobre a oferta feita para enfrentar Romero primeiro como treinador do TUF 26 e depois defender seu cinturão contra o cubano no fim do ano.

“Dana estava me forçando a dar uma resposta sobre se ia ou não treinar o The Ultimate Fighter contra o vencedor de Whittaker x Romero. E eu não estava lhe dando uma resposta porque ainda estava esperando para descobrir se a luta com GSP aconteceria. Se concordasse em fazer o TUF, então jogaria o assunto do GSP pela janela. Por isso que estava demorando um pouco em responder. Na International Fight Week, estava lá e eu e Dana conversamos. Tive algumas reuniões com Dana e o principal produtor do reality show, e chegamos a um acordo. Nós nos sentamos, negociamos, discutimos sobre dinheiro e outras coisas. E eu disse: “Sim. Tudo bem”. Nós chegamos a um acordo. Mas o problema foi – no sábado (dia do UFC 213), a propósito – ele dizer: “Começamos a filmar na terça-feira””, declarou Bisping, que disse que Whittaker exigiu muito dinheiro para fazer o reality show.

“Yoel Romero sabia de tudo, e ele concordou em fazê-lo. Yoel concordou. Mas eles não falaram com Whittaker. E Dana até me disse: “Não mencione nada ainda porque não falamos com Whittaker sobre isso”. Falo com Dana no domingo (depois do UFC 213), e Whittaker queria “X, Y e Z” para fazer o reality, e o UFC não estava preparado para dar isso a ele. No minuto seguinte, Justin Gaethje e Eddie Alvarez são os treinadores. E nem recebi um telefonema. Dana me disse que (Whittaker) pediu X, Y e Z. E eu disse: “Dana, qual foi sua resposta”. E ele: “Tenha um bom voo de volta para a Austrália”, revelou Bisping.

O britânico ainda respondeu às provocações de Romero, que produziu um vídeo em que passa pelas ruas de Havana (Cuba) e pisa na bandeira da Grã-Bretanha, repetindo o gesto do próprio Bisping, que havia rasgado a bandeira de Cuba logo após o fim do UFC 213 na frente do próprio “Soldado de Deus”.

“Isso é típico de Romero. Ele perdeu a luta que lhe daria uma disputa de cinturão. Simples assim. Mas ele é trapaceiro, precisa achar um jeito de passar à frente dos outros. Mas é incrível. Eu amo isso. As pessoas irritadas, ele queimando uma foto minha, amo tudo isso. Ele conseguiu colocar vários cubanos me xingando e o saudando. Ótimo”, comentou.

 

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *