Nocautes de Cowboy e Baby marcam porção preliminar do UFC Long Island

Cowboy: segunda vitória seguida (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

Cowboy: segunda vitória seguida (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

A porção preliminar do UFC Long Island teve cinco brasileiros em ação. E os destaques foram os nocautes brutais conseguidos por dois deles. O estreante Júnior “Baby” Albini e Alex Cowboy chegaram como zebras diante de Timothy Johnson e Ryan LaFlare, respectivamente, mas saíram do octógono com as maiores vitórias de suas carreiras. Tanto “Baby” quanto Cowboy quebraram a banca com nocautes brutais, e se destacaram no começo do evento. A outra  vitória brasileira veio nas mãos de Elizeu Capoeira, que superou Lyman Good por decisão dividida em duelo muito equilibrado e emocionante.

Veja Também

C. Cyborg luta no UFC 214 (Foto: Reprodução/Twitter/criscyborg)
Cyborg culpa UFC por falta de lutadoras no peso pena feminino

Alvarez elogia McGregor (Foto: Reprodução/Facebook/Eddie Alvarez)
Alvarez garante que McGregor tem ‘chances reais’ contra Mayweather

Além deles, outros dois brasileiros entraram em ação antes da porção principal do show. O peso pena Godofredo Pepey não resistiu ao boxe alinhado de Shane Burgos e acabou derrotado por decisão. Rafael Sapo também perdeu, por nocaute no primeiro round, para o estreante Eryk Anders.

Vitórias brazucas

Fazendo sua estreia no UFC, o peso pesado Júnior “Baby” surpreendeu por sua leitura de jogo contra Timothy Johnson. Sabendo que seu adversário é especialista no wrestling, o brasileiro aceitou o clinch, mas seguiu ativo, conseguindo joelhadas no estômago. Ao se desgarrar de Johnson, “Baby” conseguiu impôr seu jogo e, após uma sequência bonita de joelhada no corpo junto com um gancho de direita, chegou ao knockdown. Rapidamente, seguiu com marteladas por cima e logo foi interrompido pelo árbitro, conseguindo a primeira vitória de brasileiros em Long Island.

Já Cowboy sofreu mais do que “Baby”, sendo dominado durante todo o primeiro round pelo grappling superior de LaFlare. O norte-americano conseguiu grudar no brasileiro logo no primeiro minuto de luta e o derrubou com alguma facilidade. Por cima, logo passou a guarda de Cowboy e flertou com algumas tentativas de finalização, principalmente no katagatame e no estrangulamento norte-sul. A favor de Cowboy, ficou o fato de LaFlare não ter soltado muitos golpes no brasileiro, o que permitiu que ele chegasse inteiro ao segundo assalto.

Após o primeiro intervalo, Alex Cowboy voltou diferente. Muito melhor na movimentação, Cowboy começou a soltar chutes baixos e a confundir o adversário com seu jogo de pés. LaFlare tentou duas quedas, sem sucesso, e na hora de tentar outra derrubada, foi pego com um uppercut de encontro e caiu apagado. Foi a primeira vez que o norte-americano perdeu por nocaute – a única derrota na carreira de LaFlare foi para Demian Maia por decisão no Rio de Janeiro.

Já Elizeu Capoeira precisou de todos os 15 minutos de luta para superar Lyman Good. O meio-médio teve muita raça para superar o norte-americano de origem portorriquenha e, mesmo assim, perdeu em uma das papeletas dos juízes. Porém, o lutador da CM System provou ser superior a Good na trocação, com variações de golpes durante todo o combate, enquanto o adversário apostava apenas nas mãos. Capoeira fez jus ao apelido em vários momentos, principalmente no terceiro assalto, quando conseguiu conectar muitos chutes e joelhadas no clinch.

Pepey e Sapo são superados

S. Burgos (esq) venceu G. Pepey (dir) (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

S. Burgos (esq) venceu G. Pepey (dir) (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

Godofredo Pepey iniciou a luta apostando em golpes plásticos, como chutes e socos rodados, para surpreender Burgos. Com um boxe alinhado e mãos pesadas, o norte-americano se desviava dos ataques do brasileiro e conectava seus jabs com facilidade. Pepey chegou a ensaiar entradas de queda, mas Burgos conseguiu impedir qualquer investida do adversário neste sentido e foi superior no primeiro round. O segundo assalto foi parecido, mas desta vez, Pepey investiu mais em tentativas de colocar a luta para baixo, e o norte-americano seguia punindo o brasileiro em pé e conseguindo impedir o duelo de chegar ao solo. No fim, o brasileiro chegou a puxar a guarda, mas rapidamente Burgos levantou.

Já desesperado, Pepey foi para o tudo ou nada no terceiro assalto, mas seguiu sofrendo com a superioridade técnica do oponente em pé. Enquanto soltava overhands com violência, mas sem alvo, o brasileiro sofria com contragolpes e com os jabs de Burgos, que incomodavam o seu nariz sempre que eram conectados. No fim, um direto no fígado derrubou Pepey, que tentou puxar guarda – desta vez, Burgos aceitou e puniu o brasileiro por cima até o fim do combate. Os juízes foram unânimes em dar a vitória para o norte-americano.

Rafael “Sapo” Natal entrou em ação contra Eryk Anders após duas mudanças de oponentes. Talvez por isso, o brasileiro teve dificuldades para se encontrar na luta. Motivado pela chance, Anders, ex-jogador de futebol americano, foi para cima e, sem nada a perder, começou a acertar mãos duras em Sapo. O peso médio ficou tonto e o norte-americano aproveitou a brecha e logo finalizou a luta por cima, soltando golpes fortes na cabeça do brasileiro.

Resultados preliminares do UFC Long Island

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira venceu Lyman Good por decisão dividida (2x 30-27, 28-29)

Peso médio: Eryk Anders venceu Rafael Sapo por nocaute aos 2m54s do R1

Peso meio-médio: Alex Cowboy venceu Ryan LaFlare por nocaute a 1m50s do R2

Peso pesado: Chase Sherman venceu Damian Grabowski por decisão unânime (30-27, 30-26,30-27)

Peso pena: Jeremy Kennedy venceu Kyle Bochniak por decisão unânime (2x 30-27, 29-28)

Peso galo: Marlon Vera venceu Brian Kelleher por finalização (chave de braço) aos 2m18s do R1

Peso pesado: Junior “Baby” Albini venceu Timothy Johnson por nocaute aos 2m51s do R1

Peso pena: Shane Burgos venceu Godofredo Pepey por decisão unânime (2x 30-26, 29-28)

Peso leve: Chris Wade venceu Frankie Perez por decisão unânime (2x 29-28, 30-27)

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *