Borrachinha diz que Belfort correu de seu desafio: ‘Só quer luta fácil’

P. Borrachinha (foto) provocou Vitor (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

P. Borrachinha (foto) provocou Vitor (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

O peso médio Paulo Borrachinha planeja voos mais altos após começar sua carreira no UFC com duas vitórias por nocaute. E, ao saber que o Ultimate tinha interesse em colocá-lo contra o veterano Vitor Belfort, o ex-membro do TUF Brasil fez questão de desafiar o compatriota publicamente. Mas o Fenômeno não pareceu interessado na luta, irritando Borrachinha.

Veja Também

Jones tem interesse em enfrentar Lesnar ((Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)
Jon Jones surpreende e revela interesse em duelo com Brock Lesnar

Brooks vai estar em ação dia 7 de outubro (Foto: Reprodução/Instagram WillBrooks)
Ex-campeão do Bellator, Will Brooks enfrenta Nik Lentz no UFC 216

Duelo acontecerá em setembro (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)
Nos meio-médios, Rafael dos Anjos enfrenta Neil Magny no UFC 215

Em entrevista ao podcast “MMA Ganhador”, o brasileiro disse que já imaginava que Belfort ia “correr” do desafio e detalhou como seu nome foi aprovado pelo UFC para ser o próximo oponente de Vitor, em luta que aconteceria no UFC 215, no Canadá, em setembro.

“Para começar, o Dana White fez uma reunião juntamente com o Mick (Maynard, matchmaker do UFC). Ele é responsável pela minha categoria e foi o cara que me contratou. Eles estavam definindo um nome para lutar com o (Vitor) Belfort. Após essa reunião, o meu nome foi aprovado pelos dois, eles chegaram num consenso e decidiram me oferecer o combate (…) Aceitei a luta, mas disseram que o Vitor ainda tinha de confirmar se topava lutar. Pensei comigo: “Vou então publicar aqui para ver se encoraja ele a aceitar essa luta”. Aí fiz o post, mas já imaginava que ele não ia aceitar, ia correr da luta”, disparou Borrachinha, explicando que, mesmo se um camp completo, aceitaria enfrentar Belfort, a quem acusou de querer lutas mais fáceis.

“Faltavam quase cinco semanas, não estou em ritmo forte de treinamento, mas aceito lutar com o Vitor a qualquer momento. Não só por ser o Vitor Belfort, não tenho nada pessoal contra ele, mas ele é o 11º do ranking. Eu quero galgar logo meu espaço, pedi ao UFC após a luta no Rio para me colocarem contra um Top 10. O Vitor é um Top 11, por isso aceitei o Vitor de imediato. E o fato dele ter um nome forte no MMA pesa também (…) O Vitor tem demonstrado que tem procurado lutas mais fáceis. Ele chegou a cogitar lutar com o CM Punk! Acho que quanto mais fácil pra ele, melhor. Na cabeça dele, ele vai procurar a luta mais fácil”, encerrou.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *