Renan Barão tem atuação apática e é derrotado por Sterling no UFC 214

Barão (dir) foi superado por Sterling (esq) (Foto: Twitter UFC)

Barão (dir) foi superado por Sterling (esq) (Foto: Twitter UFC)

Não foi dessa vez que a má fase de Renan Barão chegou ao fim. Com uma atuação bastante apática, sem apresentar qualquer perigo ao adversário, o ex-campeão dos galos, que atuou em peso casado (63,5kg), foi facilmente superado por Aljamain Sterling, que saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×27, 30×26), em duelo que compôs o card preliminar do UFC 214, realizado neste sábado (29), em Anaheim (EUA).

Veja Também

Siga as emoções do UFC 214. Foto: Reprodução Facebook/UFC
UFC 214 – Daniel Cormier x Jon Jones – Resultados

Jones (dir.) manda beijo para Cormier (esq.) na pesagem do UFC 214. Foto: Reprodução / Youtube
Jones manda beijo para Cormier em pesagem; Cyborg e Demian confirmam luta por cinturão

Essa foi a terceira derrota de Barão nas última quatro lutas, que não consegue emplacar uma sequência de triunfos desde 2014. Ao todo, são nove triunfos e quatro revés no Ultimate. Sterling, em contrapartida, soma sua segunda vitória seguida, após vencer Augusto Tanquinho, em abril deste ano. Vale ressaltar que Barão é o quarto brasileiro derrotado por Aljamain, que também tinha vencido, além de Tanquinho, Hugo Wolverine e Johnny Eduardo.

A luta

Sterling iniciou soltando um chute alto, mas não acertou o alvo. Barão tentou responder com um chute rodado na cintura, também sem sucesso. O americano tentou outro chute alto, mas foi derrubado. Contudo, Sterling caiu com a perna de Barão ‘laçada’, mas o brasileiro conseguiu se livrar da posição e foi para a guarda. Por cima, Barão tentava trabalhar as cotoveladas, mas Aljamain se defendeu bem. O combate seguiu morno até o gongo soar.

Sterling voltou acertando um bom chute na linha de cinturão, mas Barão respondeu com um forte chute nas pernas do americano, que caiu. Aljamain ficou novamente em pé e levou o brasileiro para a grade. Lá, quedou e foi para as costas, tentando encaixar o mata-leão. Barão, por sua vez, travava as ações do rival, deixando o combate bem monótono, para desaprovação do público presente. Barão tentou se livrar da posição, mas Sterling não o deixou respirar, caindo novamente por cima, pressionado até o gongo soar.

Mesmo ciente da desvantagem no round anterior, Barão voltou sem pressionar o rival, e foi surpreendido com um forte golpe de direita, que balançou o brasileiro. Sterling tentou, mais uma vez, levar a luta para o solo, mas o combate ficou travado na grade, obrigando o árbitro central interromper e colocar os dois lutadores no centro do octógono. O cenário, no entanto, se repetiu: Sterling seguia buscando a luta, enquanto Barão, visivelmente mais cansado, pouco respondia. No minuto final, o ex-campeão dos galos ainda conseguiu uma queda, mas não teve tempo para trabalhar.

Em luta muito movimentada, Brian Ortega finaliza Renato Moicano

Ortega (esq) finalizou Moicano (dir) (Reprodução/Twitter UFC)

Ortega (esq) finalizou Moicano (dir) (Reprodução/Twitter UFC)

No único duelo de invictos da noite, melhor para Brian Ortega, que finalizou Renato Moicano aos 2m59s do R3 e impôs a primeira derrota da carreira do brasileiro. O duelo, no entanto, foi bastante movimentado, com os dois lutadores tendo bons momentos durante o combate. Moicano teve uma sequência de três bons resultados quebrados. Aos 28 anos, o brasiliense tem um cartel com 11 triunfos, um revés e um empate. Ortega, por sua vez,  venceu a quarta seguida no UFC, todas pela via rápida. Curiosamente, Moicano foi a terceira vítima brasileira de Ortega, que já havia nocauteado Thiago Tavares e finalizado Diego Brandão.

O combate começou com os dois se estudando no centro do octógono, mas foi Ortega que tomou a primeira iniciativa, soltando um cruzado de direita. O brasileiro respondeu na mesma moeda, seguido de um bom jab de esquerda. Ortega seguiu cercando Renato, que tentava surpreender com algum contragolpe. No minuto final, os dois ensaiaram uma trocação franca, mas não deram sequência. Ainda deu tempo de Brian tentar uma joelhada voada, sem eficiência.

Moicano voltou mais ativo para a segunda etapa, conectando um bom chute alto no rival, que alegou não ter sentido. O brasileiro encaixou uma boa sequência de golpes em Ortega, alternando entre tronco e cabeça. Moicano cresceu no combate e passou a acertar mais golpes em Brian, que não conseguia revidar. Com boa movimentação lateral, Renato seguia sendo mais contundente, mas foi surpreendido com um forte cruzado de Ortega, que passou a ser mais agressivo. Faltando menos de 15 segundos para o fim, Moicano conseguiu uma queda providencial, terminando o round por cima do americano.

Os dois voltaram para a etapa decisiva buscando a trocação. Ortega acertou um bom golpe na linha de cintura do brasileiro, que se fechou e recuou. Moicano acertou um bom jab em Brian, mas não deu sequência. Renato, novamente, encaixou uma boa combinação de golpes e tentou surpreender com uma queda, mas caiu na guarda do americano. Sem perder tempo, Ortega encaixou a guilhotina e obrigou o brasileiro a dar os três tapinhas em desistência.

Calvin Kattar surpreende e estreia com triunfo sobre Andre Fili 

Kattar (esq) venceu o favorito Fili (dir) (Foto: Reprodução/Twitter UFC)

Kattar (esq) venceu o favorito Fili (dir) (Foto: Reprodução/Twitter UFC)

Escalado para o evento há apenas 14 dias, o estreante Calvin Kattar surpreendeu ao se impor diante de Andre Fili, promessa da Team Alpha Male, e conquistar sua primeira vitória no Ultimate. Com uma exibição segura e dominante, Kattar não deu chances para Fili e venceu por decisão unânime dos juízes (triplo 30×27). Essa foi a 17ª da carreira de Calvin, que também soma dois reveses. Touchy, em contrapartida, segue alternando vitórias e derrotas no UFC. Em oito lutas, são quatro resultados positivos e quatro negativos, todos intercalados.

Aleksandra Albu supera Kailin Curran em luta animada 

Sem lutar desde abril de 2015, a peso palha Aleksandra Albu não sentiu a falta de ritmo contra Kailin Curran. Em um combate movimentado, a russa derrotou a norte-americana na decisão unânime dos juízes (triplo 29×28), chegando ao seu segundo triunfo no Ultimate, o terceiro em três lutas como profissional de MMA. Já Curran fica em situação complicada na companhia, uma vez que essa foi sua terceira derrota seguida, a quinta em seis lutas. Ao todo, seu cartel tem quatro resultados positivos e cinco negativos.

Jarred Brooks estreia no UFC com vitória sobre Eric Shelton

Brooks (esq) estreou com vitória sobre Shelton (dir) (Foto: Reprodução/Twitter UFC)

Brooks (esq) estreou com vitória sobre Shelton (dir) (Foto: Reprodução/Twitter UFC)

Primeiro dos três estreantes da noite, o peso mosca Jarred Brooks começou com o pé direito sua trajetória no UFC. Após 15 minutos bastante disputados, o debutante superou Eric Shelton na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28), resultando que lhe manteve com o cartel com 100% de aproveitamento, agora com 13 triunfos. Shelton, por sua vez, perdeu a segunda consecutiva na organização – ele estreou em janeiro deste ano, quando foi derrotado pelo brasileiro Alexandre Pantoja.

Drew Dober aplica nocaute brutal em Josh Burkman 

Na primeira luta da noite, o jovem Drew Dober não tomou conhecimento do veterano Josh Burkman, em duelo válido pela divisão dos leves. Andando para frente e encurralando o oponente desde o início, Dober garantiu sua vitória com um nocaute brutal aos 3m04s do primeiro round. Essa foi a quarta vitória de Drew no UFC, que se recupera de revés sofrido em sua última luta. Burkman, por sua vez, sofreu a quarta derrota consecutiva, a sexta nas últimas sete lutas, e corre sério risco de demissão.

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Ricardo Lamas derrotou Jason Knight por nocaute técnico aos 4m34s do R1

Peso casado (63,5kg): Aljamain Sterling derrotou Renan Barão por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×27, 30×26)

Peso pena: Brian Ortega derrotou Renato Moicano por finalização (guilhotina) aos 2m59s do R3

Peso pena: Calvin Kattar derrotou Andre Fili por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Peso palha: Alexandra Albu derrotou Kailin Curran por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso mosca: Jarred Brooks derrotou Eric Shelton por decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

Peso leve: Drew Dober derrotou Josh Burkman por nocaute aos 3m04s do R1

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *