Moicano e Cerrone recebem suspensão médica de seis meses

Moicano (esq) acabou derrotado por Ortega (dir) Foto: Reprodução / Twitter / UFC

Moicano (esq) acabou derrotado por Ortega (dir) Foto: Reprodução / Twitter / UFC

O UFC 214 do último sábado (29) teve grandes lutas e, após o evento, o presidente da companhia, Dana White, exaltou duas delas: Brian Ortega x Renato Moicano e Robbie Lawler x Donald Cerrone. E os dois perdedores desses combates podem ter de ficar longe do octógono até 2018. Isso porque Moicano e Cerrone receberam suspensões médicas iniciais de seis meses, de acordo com lista divulgada pelo site norte-americano MMA Fighting.

Veja Também

Cormier (esq) perdeu para Jones (dir) no UFC 214 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)
Hangout SUPER LUTAS analisa o histórico UFC 214

Moicano (esq) acabou derrotado por Ortega (dir) Foto: Reprodução / Twitter / UFC
Vídeo: Assista a finalização de Ortega sobre Renato Moicano no UFC 214

Jones nocauteou Cormier (Foto: Reprodução/Twitter UFC Brasil)
Vídeo mostra Cormier desnorteado após derrota para Jones

O “Cowboy” norte-americano perdeu por decisão unânime para o ex-campeão Lawler na porção principal do evento e sofreu uma lesão no olho esquerdo. A Comissão Atlética de Nevada o suspendeu por 180 dias, mas ele poderá retornar antes desse período caso mostre exames médicos que provem que seu problema está superado.

Situação parecida vive o peso pena brasileiro. Após o duelo com Ortega, eleito o melhor da noite, Moicano também foi suspenso por 180 dias pela equipe médica da Comissão. Suspeita-se que ele tenha sofrido uma fratura na face, perto da mandíbula e ele precisará entregar exames que comprovem que não houve lesão ou que o problema está superado se quiser voltar a lutar antes deste período.

Outra atleta que recebeu o mesmo período de suspensão médica foi a peso palha Alexandra Albu. Ela venceu Kaillin Curran no card preliminar, mas tem suspeita de uma fratura em um osso da cavidade orbital do olho esquerdo. Ela também pode retornar antes caso fique provado que a lesão está curada. Os outros brasileiros envolvidos no card, Demian Maia, Cris Cyborg e Renan Barão, receberam apenas uma suspensão médica obrigatória de sete dias, automática para todos que competem em uma luta de MMA.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *