Holly Holm exige salário maior para enfrentar Cyborg: ‘É a melhor luta’

Holm pediu por recompensa financeira para enfrentar Cyborg (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Holm pediu por recompensa financeira para enfrentar Cyborg (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Enfrentar Cris Cyborg não é tarefa fácil para nenhuma lutadora de mundo. Holly Holm, que vem sendo constantemente desafiada pela brasileira, tem consciência do fato, e até por isso resolveu exigir uma maior recompensa financeira para aceitar um eventual confronto. De acordo com a ex-campeã peso galo do UFC, uma luta entre ela e Cyborg seria a maior luta feminina que o MMA poderia ter.

Veja Também

Jones está provisoriamente suspenso do UFC (Foto: reprodução/Facebook UFC)
Jones pode ter sido vítima de suplemento contaminado, diz agente

Diaz comentou May-Mac (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Nate Diaz diz que McGregor tem ‘ótima chance’ contra Mayweather

“Não vou exigir detalhes, não quero ser a lutadora rabugenta. É melhor que ela bata o peso. Mas acho que a compensação (financeira) deveria ser maior, baseada no fato de que essa é a melhor luta entre mulheres que podemos ter. Acho que merecemos uma boa recompensa por isso. Não tem nada a ver com drama, mas precisamos lutar nas condições certas”, declarou, em entrevista ao site MMA Junkie.

Embora reconheça as qualidades de Cyborg, Holm garante que a brasileira não é imbatível. Para ela, seu estilo de jogo pode complicar a vida da curitibana, com que se diz pronta para lutar.

“Continuo aberta a lutar com ela, independente de qualquer coisa. Acredito que todos nós temos fraquezas. Com certeza posso tirar ela da zona de conforto, tirar ela do jogo dela. Ela definitivamente não é invencível. Não vou ficar aqui falando se ela foi bem ou mal na última luta. O estilo faz diferença e todas as lutas são diferentes umas das outras. Estou pronta para lutar. (…) Para mim, essa luta é uma grande possibilidade. Já falamos disso várias vezes antes. Conversamos sobre um peso combinado, o que ela não quis. Isso foi antes de abrirem a categoria nova, dos penas. Se a luta com a Cyborg for oferecida, vou assinar. Se não, luto com quem vier pela frente”, concluiu.

Apesar de vir de vitória recente contra Bethe Correia, Holly Holm não está em boa fase. Desde que venceu Ronda, em novembro de 2015, ela perdeu três das últimas quatro lutas. Foi finalizada por Miesha Tate, e superada por Valentina Shevchenko e Germaine De Randamie por decisão, esta última válida pelo cinturão peso pena, que agora está em posse de Cyborg.

Source: Portal da Luta

Ex-goleiro do Chelsea, brasileiro invicto no MMA sonha com o UFC

Alemão está invicto no MMA, com nove vitórias (Foto:Reprodução/Instagram RicardoPrasel)

Alemão está invicto no MMA, com nove vitórias (Foto:Reprodução/Instagram RicardoPrasel)

Campeão peso pesado do Áspera FC, o paranaense Ricardo Prasel, conhecido como Ricardo Alemão, está acostumado a trabalhar com luvas, mas nem sempre os acessórios usados foram de MMA. Com apenas cinco anos lutando profissionalmente, o brasileiro era goleiro de futebol antes de migrar para as artes marciais. Com passagens por Atlético-PR e Chelsea, da Inglaterra, ele abandonou a carreira nos gramados devido a lesão crônica no quadril.

Veja Também

F. Mayweather é um dos maiores de todos os tempos (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)
Especial May-Mac: Cinco momentos marcantes da carreira de Mayweather

McGregor construiu uma carreira repleta de sucessos (Foto: Reprodução Twitter ufcbrasil)
Especial May-Mac: Cinco momentos marcantes da carreira de McGregor

No MMA, no entanto, o ascensão foi meteórica. Em novo lutas profissionais, são nove vitórias, oito por finalização e uma por nocaute. A meta, agora, é ser contratado pelo UFC.

“Espero que minha próxima luta seja no UFC, o que é meu grande sonho. Eu acabei de ganhar o cinturão no Aspera, o maior do Brasil, e quero ir para o maior do mundo, né? Espero que minha próxima luta seja lá dentro. Já provei para todo mundo do que sou capaz”, declarou o lutador.

Alemão, de 27 anos, atuou pela última vez no início de agosto, dia 12, quando precisou de apenas 42 segundos para finalizar Edison Lopes no Áspera 55, realizado em Maringá. O triunfo lhe rendeu o cinturão dos pesados da organização.

Source: Portal da Luta

McGregor pede apoio dos brasileiros contra Mayweather

Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Odiado pela maioria dos brasileiros após a rivalidade construída com José Aldo, Conor McGregor parece querer conquistar a torcida verde e amarela. Em conversa com o “Combate” na última coletiva de imprensa antes da sua primeira luta de boxe da carreira, o irlandês abriu um sorriso ao falar do país e pediu apoio dos fãs de luta do Brasil no duelo contra Floyd Mayweather:

“Eu espero que os brasileiros estejam me apoiando. Tenho muito amor por eles. Quero muito ir para o Brasil depois dessa luta. Vou lá com certeza. Eles podem esperar o que sabem de mim: não duvide de mim, nunca. O que eu digo que eu vou fazer, eu farei.”

A luta Conor McGregor x Floyd Mayweather está sendo esperada desde maio do ano passado, quando os rumores que indicavam que os atletas mediriam forças começou. Um ano depois, os campeões fecharam um acordo bem gordo e assinaram os papéis do duelo que acontecerá neste sábado (26). Mayweather, o lutador mais bem pago do mundo, deve receber US$ 300 milhões (aproximadamente, R$ 915 milhões) de salário para enfrentar  Conor McGregor, que deve encher o bolso com US$ 100 milhões, cerca de R$ 315 milhões.

Confira o card completo do evento:

May-Mac
26 de agosto, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):
Peso-super-meio-médio: Floyd Mayweather vs Conor McGregor
Peso-leve-júnior: Gervonta Davis vs Francisco Fonseca
Peso-meio-pesado: Nathan Cleverly vs Badou Jack
Peso-cruzador: Andrew Tabiti vs Steve Cunningham
CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
Peso-meio-médio: Yordenis Ugas vs Thomas Dulorme
Peso-meio-médio: Juan Heraldez vs Jose Miguel Borrego
Peso-super-médio: Kevin Newman vs Antonio Hernandez
Peso-super-médio: Savannah Marshall vs Amy Coleman

The post McGregor pede apoio dos brasileiros contra Mayweather appeared first on MMA Space.

Source: Space

Jones pode ter sido vítima de suplemento contaminado, diz agente

Jones está provisoriamente suspenso do UFC (Foto: reprodução/Facebook UFC)

Jones está provisoriamente suspenso do UFC (Foto: reprodução/Facebook UFC)

Menos de dois dias após ter caído em teste antidoping novamente, Jon Jones parece já ter uma linha de defesa para o seu caso com a USADA. E ele deverá usar o mesmo precedente aberto quando foi reprovado antes do UFC 200: a teoria do suplemento contaminado. De acordo com Malki Kawa, agente do campeão meio-pesado, a equipe do lutador acredita que essa é a razão pela qual ele novamente caiu no teste administrado em período de competição.

Veja Também

Gustafsson lamentou doping de Jones (Reprodução/Facebook UFC)
Gustafsson lamenta doping de Jones: ‘Seria melhor ele deixar o esporte’

McGregor quer vir ao Brasil após duelo com Floyd (Foto:Reprodução/Twitter ConorMcGregor)
McGregor pede torcida brasileira contra Floyd: ‘Tenho amor pelo Brasil’

Vitor vai lutar no Canadá, em dezembro (Foto: Reprodução  /Facebook VitorMiranda)
Buscando recuperação, Vitor Miranda enfrenta estreante no UFC Canadá

Kawa diz que o timing da falha do teste não faz sentido, já que ele passou em dois testes feitos fora de competição nos dias 6 e 7 de julho, em que ele não sabia que seria testado e falhou logo no que ele sabia que seria testado. De acordo com o agente, não faz sentido que Jones tenha ingerido uma substância proibida sabendo que seria testado.

“Ele está devastado. Estamos todos chocados e devastados. É incrível como se pode estar no topo da montanha em um momento e em outro acontecendo isso. É inacreditável, surreal. Eu praticamente apostaria minha vida que foi um suplemento contaminado novamente. Olhe como os testes se sucederam. Ele passou em dois testes feitos de forma secreta, sem que ele soubesse a data em que seria testado e não passou logo no teste que ele sabia que aconteceria, pós-luta? Não faz sentido”, comentou Kawa, em entrevista ao programa norte-americano The MMA Hour.

Alguns dias antes do UFC 200, Jones foi pego em exame antidoping e retirado de sua luta com Daniel Cormier, que serviria como atração principal do evento. Na ocasião, ele conseguiu provar que foi vítima de contaminação em um remédio para melhora de desempenho sexual. Mesmo assim, pegou um gancho de um ano e voltou no UFC 214, quando nocauteou DC e reconquistou o título. Agora, tendo caído novamente no antidoping não se sabe se ele irá perder o cinturão.

Source: Portal da Luta

Nate Diaz diz que McGregor tem ‘ótima chance’ contra Mayweather

Diaz comentou May-Mac (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Diaz comentou May-Mac (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Maior rival de Conor McGregor no UFC, Nate Diaz acredita que o irlandês não pode ser dado como derrotado antes da hora na superluta deste sábado (26) contra Floyd Mayweather. O norte-americano, inclusive, diz que seu inimigo tem boas chances contra o ex-multicampeão de boxe e não se surpreenderia se o “Notorious” saísse vitorioso sobre “Money”.

Veja Também

McGregor quer vir ao Brasil após duelo com Floyd (Foto:Reprodução/Twitter ConorMcGregor)
McGregor pede torcida brasileira contra Floyd: ‘Tenho amor pelo Brasil’

Money Belt é mostrado por ring girls Foto: Reprodução Youtube UFC
Vencedor de Mayweather x McGregor ganhará cinturão de diamante

F. Mayweather é um dos maiores de todos os tempos (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)
Especial May-Mac: Cinco momentos marcantes da carreira de Mayweather

Discutindo as chances de Conor contra Floyd, Diaz admite que o favoritismo é todo do boxeador, mas revela que, por sua experiência contra McGregor, o irlandês tem sim chances de fazer frente ao seu compatriota.

“Eu acho que ele tem uma ótima chance contra Mayweather. Eu lutei contra os principais nomes do mundo do boxe e fui melhor que muitos deles. Lutei contra Conor por 25 minutos e acredito definitivamente que ele tem chances. Lutar e vencer o melhor boxeador peso por peso do momento? Isso é outra história, mas uma luta é uma luta e acho que teremos que assistir para ver o que acontece. Mas espero que seja uma grande luta”, comentou Diaz em entrevista ao podcast “Against All Odds with Cousin Sal”, aproveitando a deixa para voltar a alfinetar o UFC.

“Eu não digo que estou do lado do MMA ou do boxe, nem que estou torcendo para Conor ou Floyd. Mas não estou do lado do UFC. Todo mundo fala disso, todos os boxeadores profissionais têm falado do UFC e acho melhor não dizer mais nada sobre isso”, despistou.

 

Source: Portal da Luta

Rodolfo Vieria analisa duelo pelo Shooto Brasil e cita evolução no jogo em pé após estreia: ‘Muito melhor’

Por Mateus Machado Multicampeão no Jiu-Jitsu, Rodolfo Vieira decidiu deixar o esporte onde se consagrou em busca de um novo desafio: o sonho de construir uma história de sucesso e conquistas, desta vez no MMA. O faixa-preta fez a estreia na modalidade em fevereiro deste ano, em São Paulo, pelo evento Arzalet Fighting Globe Championship (Real […]
Source: Tatame

Especial May-Mac: Cinco momentos marcantes da carreira de Mayweather

F. Mayweather é um dos maiores de todos os tempos (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

F. Mayweather: status de lenda (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

O boxeador Floyd Mayweather insiste que não voltou a lutar por dinheiro. Apesar dos mais de US$ 300 milhões que irá ganhar, neste sábado (26), na superluta contra Conor McGregor, o norte-americano poderá mesmo fazer história em caso de vitória. Invicto, com 49 triunfos no cartel profissional, “Money” poderá ultrapassar o lendário Rocky Marciano, que também tem 49-0 como peso pesado.

Veja Também

McGregor construiu uma carreira repleta de sucessos (Foto: Reprodução Twitter ufcbrasil)
Especial May-Mac: Cinco momentos marcantes da carreira de McGregor

Mayweather (esq) e McGregor (dir): última encarada (Foto: Reprodução Youtube ufc)
Mayweather e McGregor evitam provocações na última coletiva

Para chegar até esse ponto, reverenciado como o boxeador com o melhor jogo defensivo da história, além dos diversos outros recordes obtidos desde que se lançou como profissional, há quase 21 anos, Mayweather passou por diversas provações. Filho de Floyd Mayweather, boxeador que já lutou com Sugar Ray Leonard, e sobrinho de Roger Mayweather, ex-campeão mundial, Floyd Jr. foi encaminhado para o boxe desde cedo. Antes de se profissionalizar, lutou o Golden Gloves, maior torneio amador de boxe dos Estados Unidos, e disputou uma Olimpíada.

A seguir, o SUPER LUTAS traça uma espécie de linha do tempo, com os principais acontecimentos da carreira de Floyd Mayweather, que se não é o melhor boxeador da história, certamente é o mais rico.

1 – Olimpíadas de Atlanta e início como profissional

Apelidado de “Pretty Boy” (Garoto Bonito) por conta das poucas cicatrizes no rosto, Mayweather, já conhecido por suas inovadoras técnicas defensivas, começou sua carreira como amador, lutando o Golden Gloves e chegando à Olimpíada de Atlanta, em 1996. Na categoria peso pena (57 kg. no boxe), ele chegou às semifinais do torneio olímpico, sendo parado apenas por Serafim Todorov, da Bulgária, após vencer lutadores do Cazaquistão, Armênia e Cuba.

A luta foi recheada de controvérsia, com muitos achando que Floyd venceu Todorov. O time norte-americano, inclusive, fez um protesto formal contra a arbitragem do duelo. Porém, a derrota para o búlgaro levou “Pretty Boy” a largar de vez o amadorismo e entrar no mundo profissional – proibido na época para lutadores que queriam disputar a Olimpíada.

Durante sua subida nos rankings das divisões de boxe, Floyd precisou de 17 vitórias para se credenciar ao primeiro título mundial. Em 1998, o norte-americano enfrentou Genaro Hernández e venceu por desistência do córner, tornando-se campeão do Conselho Mundial de Boxe e iniciando uma relação que o levou a ser homenageado antes do duelo com McGregor pela organização.

Após defender os títulos conquistados no duelo com Hernández, Mayweather começou a se testar em outras divisões, o que se tornaria uma constante em sua carreira.

2 – A transformação de “Pretty Boy” para “Money”

F. Mayweather hoje é conhecido pelo "amor" ao dinheiro e extravagância (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

Floyd é conhecido pelo “amor” ao dinheiro (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

Desde a época em que buscava seu primeiro título mundial, Floyd já era criticado pela arrogância e pelo jeito de se portar durante as lutas, com desprezo pelo adversário. Em 2005, o norte-americano fez sua estreia no pay-per-view contra o lendário Arturo Gatti. Antes do duelo, mais provocações, com Mayweather dizendo que Gatti era um “mendigo” e “nota 6” como boxeador. Dentro do ringue, porém, destruição total, com o ítalo-canadense desistindo do duelo após o sexto round.

Após uma polêmica durante a luta com Zab Judah, Mayweather finalmente enfrentou o grande nome da época no boxe: Oscar de la Hoya. A atenção dada à luta fez com que Floyd finalmente virasse o astro que sempre sonhou. A HBO fez uma série especial para o combate, com Mayweather brilhando em frente à telinha, além de uma grande virada dentro do ringue, quando começou perdendo para De La Hoya, que tinha a vantagem da força, assim como McGregor, antes de virar nos rounds finais.

Depois de superar De La Hoya no maior pay-per-view da história na época (2,4 milhões), Floyd ainda nocauteou o astro inglês Ricky Hatton antes de surpreender o mundo.

3 – Primeira aposentadoria e retorno 

F. Mayweather se aposentou duas vezes na carreira (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

F. Mayweather se aposentou duas vezes (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

Em junho de 2008, com uma revanche com Oscar De La Hoya marcada, Mayweather decidiu se aposentar. Em um comunicado enviado à imprensa, o boxeador disse que não se sentia mais feliz lutando há algum tempo e que só continuou por mais alguns anos pelos seus fãs. Porém, essa decisão durou pouco mais de um ano.

Em setembro de 2009, Mayweather voltou aos ringues como se não tivesse se aposentado. Em mais uma atuação metódica e defensiva, Floyd não deu chances a Juan Manuel Márquez, que acertou apenas 12% dos golpes que soltou em direção a “Money”. O fenômeno estava de volta e as vendas do pay-per-view provavam isso – o duelo com Márquez vendeu mais de 1 milhão de pacotes.

4 – Problemas com a justiça

Foto de Mayweather na prisão (Reprodução Youtube)

Foto de Mayweather na prisão (Reprodução Youtube)

Se dentro do ringue, Mayweather continuava enfileirando oponentes, chegando cada vez mais perto do recorde de Rocky Marciano, fora dele as coisas não iam tão bem. Desde 2002, o boxeador já vinha sendo multado e seguido pela polícia por conta de agressões a mulheres. Em 2010, ele foi acusado de bater na ex-namorada Josie Harris e foi preso, sendo solto mediante pagamento de fiança. Porém, em 2011, ele foi obrigado a servir tempo de prisão.

Um ano depois, o boxeador se apresentou à uma penitenciária em Las Vegas, onde cumpriu dois meses dias de prisão, além de ser obrigado a cumprir 100 horas de trabalho comunitário.

5 – Rivalidade e luta com Pacquiao

F. Mayweather e M. Pacquiao posam juntos (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

F. Mayweather e M. Pacquiao posam juntos (Foto: Reprodução Facebook Floyd Mayweather)

Por muito tempo, Manny Pacquiao, que traçava caminho semelhante ao de Floyd, mas por outros promotores, era tido como o antídoto ao jogo defensivo e metódico do campeão. Várias tentativas de negociação de uma superluta entre os dois falharam.

Porém, em 2 de maio de 2015, os dois entraram em ação um contra o outro em uma superluta que bateu praticamente todos os recordes do esporte, desde venda de pay-per-views (4,6 milhões), passando por vendas de merchandising e ingressos, além da presença maciça de celebridades do mundo todo.

O duelo foi bastante criticado por fãs e especialistas, principalmente por Mayweather ter conseguido anular a ofensividade e agressividade de Pacquiao. Após mais uma bela exibição defensiva, Floyd venceu por decisão unânime a maior luta de todos os tempos do boxe. Até agora…

Source: Portal da Luta