Thiago Marreta enfrenta estreante na luta principal do UFC Polônia

Marreta fará sua primeira luta principal no UFC (Foto: Reprodução/Instagram ThiagoMarreta)

Marreta fará sua primeira luta principal no UFC (Foto: Reprodução/Instagram ThiagoMarreta)

Thiago Marreta está com moral no Ultimate. A prova disso é que o peso médio brasileiro foi escalado para fazer seu primeiro main event na organização: ele enfrenta o estreante Michal Materla na luta principal do UFC Polônia, dia 21 de outubro, em Gdansk. A informação foi dada em primeira mão pelo site do canal Combate.

Veja Também

Marciano teve uma carreira brilhante no boxe (Foto: Reprodução/Divulgação)
Conheça Rocky Marciano, o homem que foi ‘destronado’ por Mayweather

Qual será o futuro de McGregor? (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)
Especial: qual será o próximo passo de Conor McGregor? Veja as opções

Participante do TUF Brasil 2, Marreta já realizou 11 lutas no UFC, com sete vitórias e quatro derrotas. Em sua atuação mais recente, ele nocauteou Gerald Meerschaert no UFC 213, em julho passado. Nocauteador nato, seis de suas sete vitórias na companhia foram pela via rápida. Aos 33 anos, ele tem um cartel com 15 resultados positivos e cinco negativos.

Materla, que tem a mesma idade que o brasileiro, fará sua estreia no Ultimate. Com um cartel profissional com 24 vitórias e somente cinco derrotas, ele não luta desde outubro de 2016, quando nocauteou o ex-UFC Rousimar Palhares, o Toquinho.

CARD DO UFC POLÔNIA (até o momento):

Peso médio: Thiago Marreta x Michal Materla

Peso meio-pesado: Jan Blachowicz x Devin Clark

Peso médio: Trevor Smith x Ramazan Emeev

Peso médio: Jonathan Wilson x Oskar Piechota

Peso galo: Damian Stasiak x Brian Kelleher

Peso pena: Artem Lobov x Andre Fili

Peso leve: Marcin Held x Teemu Packalen

Source: Portal da Luta

Conheça Rocky Marciano, o homem que foi ‘destronado’ por Mayweather

Marciano teve uma carreira brilhante no boxe (Foto: Reprodução/Divulgação)

Marciano teve uma carreira brilhante no boxe (Foto: Reprodução/Divulgação)

Floyd Mayweather derrotou Conor McGregor na superluta do último sábado (26), em Las Vegas (EUA), e pendurou as luvas de forma invicta, com 50 vitórias em 50 lutas profissionais no boxe, e ainda quebrou a até então inalcançável marca de 49 vitórias da lenda Rocky Marciano.

Veja Também

McGregor não foi páreo para Floyd (Reprodução Twitter UFCEurope)
McGregor começa bem, mas Mayweather vence por nocaute e se aposenta invicto

Qual será o futuro de McGregor? (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)
Especial: qual será o próximo passo de Conor McGregor? Veja as opções

Mas quem foi esse puglista norte-americano que atuou nos ringues entre 1947 até 1955 e se consagrou, ao lado de nomes como Muhammad Ali, Joe Frazier, Mike Tyson, Joe Louis, George Foreman, Evander Holyfield e Mayweather, como um dos maiores lutadores de todos os tempos?

Se você não sabe quem foi o lendário boxeador dos pesos pesados, confira um especial feito pelo SUPER LUTAS a respeito da carreira e dos feitos conquistados por Marciano.

1 – Carreira impecável 

Marciano aposentou invicto, com 49 vitórias (Foto: Reprodução/Divulgação)

Marciano aposentou invicto, com 49 vitórias (Foto: Reprodução/Divulgação)

Nascido no dia 1 de setembro de 1923, Rocco Francis Marchegiano, o popular Rocky, estreou nos ringues com apenas 23 anos, em março de 1947, nocauteando Lee Epperson no terceiro round. Após o começo com o pé direito, foram 16 meses de espera até a segunda atuação. O anos de 1948 e 1948, inclusive, foram especial na carreira de Marciano: ao todo, realizou 24 combate, vencendo 22 por nocaute, feito que o colocou em destaque mundial.

O primeiro título veio em 1952, quando nocauteou Jersey Joe Walcott. Depois, realizou mais seis lutas, cinco delas defendeu o posto de número 1 dos pesos pesados. Apesar do sucesso, a carreira de Rocky durou apenas oito anos. Em 1958, após construir um cartel perfeito com 49 vitórias, sendo 43 por nocaute, Marciano pendurou as luvas após insistência da família, que se preocupava com a saúde do lutador. Seu último adversário foi Archie Moore, nocauteado dia 21 de setembro, em Bronx, Nova York.

“Eu tinha 14 anos e ouvia o locutor dizer: ‘E o campeão ainda é… Rocky Marciano’. Desde então eu soube que queria ser campeão também”, frase dita pelo também lendário ex-pugilista Muhammad Ali, que revelou ter Rocky como seu maior ídolo no esporte.

2 – Morte trágica 

Rocky faleceu um dia antes de completar 48 anos (Foto: Reprodução/Divulgação)

Rocky faleceu um dia antes de completar 48 anos (Foto: Reprodução/Divulgação)

A morte de Rocky chocou não só o mundo das lutas, mas todos que admiravam o ex-campeão. Dia 31 de agosto de 1969, um dia antes de completar 48 anos, o lutador veio a falecer em virtude de um acidente aéreo. O avião onde estava Marciano e mais três ocupantes caiu perto de Newton, em Inwa, após o piloto, considero pouco experiente, tentar fazer um pouso de emergência e colidir com um carvalho. Todos os passageiros morreram.

3 – Carreira retratada nas telas de cinema 

rocky-marciano-filme

Em 1999, 30 anos após sua morte, a carreira de Rocky foi retratado nas telonas dos cinemas espalhados pelo mundo. O filme ‘Rocky Marciano’, dirigido por Charles Winkler e protagonizado pelo renomado ator Jon Favreau reproduzia os feitos e conquistas da carreira do lutador. O sucesso da trama inspirou a criação do filme Rocky Balboa, estrelado por Sylvester Stallone, ao lado de outros grandes campeões do boxe dos Estados Unidos.

Source: Portal da Luta

Jon Jones se pronuncia pela primeira vez após novo doping: ‘Abençoado’

Jones falou pela primeira vez após escândalo de doping (Foto: Reprodução/Youtube)

Jones falou pela primeira vez após escândalo de doping (Foto: Reprodução/Youtube)

Seis dias após ser flagrado em mais um exame antidoping, Jon Jones, enfim, se pronunciou publicamente. Sem falar especificamente sobre o caso, ‘Bones, através de sua conta oficial no Twitter, afirmou ser ‘abençoado’, apesar de todos os problemas e polêmicas envolvendo seu nome.

Veja Também

D. White (foto) tinha planos grandiosos para Jones (Foto; Reprodução Youtube UFC)
Dana White diz que UFC planejava superluta entre Jones e Miocic

Cormier (foto) não escondeu sua frustração (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Cormier se pronuncia sobre doping de Jones: ‘Difícil encontrar palavras’

“Tempos como esse me lembram o quão abençoado eu realmente sou. Muito a agradecer”, escreveu o lutador.

Na última semana, a USADA, órgão responsável por realizar os exames antidoping em atletas do UFC, saiu em defesa de Jones, afirmando que o atleta é inocente até que se provem o contrário. Dana White, presidente do Ultimate, se mostrou mais pessimista, temendo, inclusive, que a carreira de ‘Bones’ tenha chegado ao fim.

Jon Jones

Aos 30 anos, Jon Jones tem um cartel profissional de 22 vitórias e apenas uma derrota, em uma contestadíssima desclassificação por uma cotovelada ilegal. Líder do ranking peso por peso do UFC, ele é o mais jovem campeão da história da organização e considerado por muitos o maior lutador de todos os tempos. Porém, problemas fora das competições atrapalham a carreira do atleta.

Jones confessou ser viciado em cocaína e chegou a ser preso por atropelar uma gestante e fugir do local por estar efeito de drogas. Na ocasião, o UFC retirou seu cinturão e o suspendeu até que o caso fosse julgado e ele fosse condenado a liberdade condicional e cumprir serviços obrigatórios. O presidente do UFC, Dana White, chegou a revelar, ao reintegrar o lutador ao plantel de atletas, que aquela seria sua última chance.

Source: Portal da Luta

Novo campeão e show de ‘Fenômeno’ agitam Max Fight 19

Foto: Alexandre Valle

Foto: Alexandre Valle

A décima nona edição do Max Fight, que aconteceu no último sábado (26), no Tênis Clube Campinas (SP), apresentou grandes lutas que coroaram Lucas Almeida como novo campeão dos leves (até 70kg) da organização, além da impressionante vitória de Jonathan Ferreira no Grand Prix Super 8 Muay Thai. A melhor performance da edição, no entanto, ficou com o jovem Vinicius Salvador, que derrotou Roberto de Souza, levantando a torcida.

Outro grande destaque da noite ficou por conta de Ariane Carnelossi, a Ariane Sorriso, de 24 anos, que se manteve invicta ao derrotar, com uma performance dominante na trocação, Kakau Costa, por nocaute técnico no segundo round. Foi a oitava vitória consecutiva de Ariane em sua carreira no MMA.

Lucas Almeida vence Claudiere Freitas e conquista o cinturão

Defensor do cinturão peso-leve da organização, Claudiere Freitas começou a luta muito bem, logo conseguindo um knockdown, seguido por duas tentativas de finalização, ambas bem defendidas por Lucas. A garra demonstrada pelo desafiante foi recompensada no último minuto do primeiro round, quando em uma troca franca de golpes, Lucas conseguiu um knockdown e, já no solo, em uma potente sequência de socos no ground and pound, finalizar o combate.

Vitória aos 4m49s do primeiro round por nocaute técnico do invicto Lucas Almeida sobre Claudiere Freitas.

Novo “Fenômeno” do MMA nacional encanta em vitória

Uma das maiores promessas do MMA nacional, Vinicius “Fenômeno” Salvador fez jus ao apelido e deu um verdadeiro show na vitória sobre Roberto “Mão de pedra” de Souza, por nocaute técnico no terceiro round.

O jovem possui um estilo de luta claramente influenciado pelo grande Anderson Silva, com golpes e movimentação que se assemelham ao do Spider, além da famosa guarda baixa e esquiva, que por vezes fazem parecer que o adversário precisaria de um mapa para acertá-lo.

O novo “Fenômeno” brindou o público presente com uma variedade imensa de golpes, quedas espetaculares e um controle da luta poucas vezes visto para alguém tão jovem. Ao final, vitória sobre Roberto de Souza a 1m50s do terceiro round por nocaute técnico.

Em final espetacular, Jonathan Ferreira conquista Grand Prix Super 8 Muay Thai

Com apenas 19 anos, Jonathan Ferreira passou por três adversários e conquistou o Grand Prix Super 8 Muay Thai com uma vitória na final sobre o experiente Julio Maximus, de 32 anos. O combate, de excelente nível, foi bastante equilibrado, porém o ritmo imprimido por Jonathan, especialmente a partir do segundo round, foi crucial para sua vitória na decisão dos juízes.

Além do cinturão do Grand Prix e toda premiação, Jonathan Ferreira ainda ganhou R$ 5 mil e um mês de treinamento na Tailândia, berço do esporte, para aprimorar suas técnicas.

Resultados Completos:

Max Fight 19

Lucas Almeida venceu Claudiere Freitas por nocaute técnico aos 4m49s do 1º round

Vinicius Salvador venceu Roberto de Souza por nocaute técnico aos 1m50s do 3º round

Ariane “Sorriso” Carnelossi venceu Kakau Costa por nocaute técnico aos 2m54s do 2º round

Emerson Rios venceu Adriano Smigle por decisão dividida

Thiago Lima venceu Thiago Santos por nocaute técnico aos 2m04s do 1º round

Guilherme Carcaça venceu Lucas Barros por nocaute técnico (interrupção médica) aos 3m25s do 1º round

Wellington Rocha venceu Clodoaldo Ferreira por decisão dividida

Grand Prix Super 8 Muay Thai

Final

Jonathan Ferreira (campeão) venceu Julio Maximus por decisão dividida

Semifinais

Jonathan Ferreira venceu Arnaldo Moska por decisão unânime

Julio Maximus venceu Thiago Bom por decisão unânime

Quartas de Final

Jonathan Ferreira venceu Victor Hugo por decisão unânime

Arnaldo Moska venceu Samuel Brito por nocaute técnico

Julio Maximus venceu Bruce dos Santos por decisão unânime

Thiago Bom venceu Lincoln “Buakaw” por decisão dividida

The post Novo campeão e show de ‘Fenômeno’ agitam Max Fight 19 appeared first on MMA Space.

Source: Space

Brasileira substitui De Randamie e estreia contra Reneau no UFC Holanda

Talita fará sua estreia no UFC Holanda (Foto: Divulgação)

Talita fará sua estreia no UFC Holanda (Foto: Divulgação)

Faltando apenas cinco dias para o UFC Holanda, que acontecerá no próximo sábado (02), em Roterdã, o Brasil ganhou mais um representando no show. Após a ex-campeão peso pena Germaine de Randamie se lesionar e deixar o evento, a carioca Talita de Oliveira Bernardo foi contratada e fará sua estreia na organização contra Marion Reneau, em duelo válido pela categoria peso galo feminino (até 61kg). A informação foi dada em primeira mão pelo site MMA Brasil.

Veja Também

Qual será o futuro de McGregor? (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)
Especial: qual será o próximo passo de Conor McGregor? Veja as opções

Duelo de veteranos (Fotos: Reprodução Facebook/Clay "The Carpenter" Guida e Joe Lauzon - Home)
Veteranos Clay Guida e Joe Lauzon se enfrentam no UFC Norfolk

Talita, de 30 anos, tem um cartel profissional com cinco vitórias e apenas uma derrota. Sua atuação mais recente foi em abril deste ano, quando finalizou Iren Racz no LFN 5, na Polônia. Reneau, por sua vez, não luta desde março deste ano, quando empatou com Bethe Correia no UFC Fortaleza. Ela soma três triunfos, dois reveses e empate no Ultimate.

Além de Talita, o card do UFC Holanda ainda contará com mais três brasileiros. O meio-pesado Francimar Bodão enfrenta o estreante Aleksandar Rakic, enquanto os pesos leves Michel Trator e Felipe Silva medem forças com Mads Burrell e Mairbek Taisumov, respectivamente. A luta principal da noite será entre os pesos pesados Alexander Volkov e Stefan Struve.

UFC Holanda:

CARD PRINCIPAL 

Peso pesado: Alexander Volkov x Stefan Struve

Peso galo: Marion Reneau x Talita Bernardo

Peso meio-médio: Siyar Bahadurzada x Rob Wilkinson

Peso meio-médio: Leon Edwards x Bryan Barberena

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-médio: Darren Till x Bojan Velickovic

Peso leve: Mairbek Taisumov x Felipe Silva

Peso leve: Michel Trator x Mads Burnell

Peso leve: Rustam Khabilov x Desmond Green

Peso meio-pesado: Francimar Bodão x Aleksandar Rakic

Peso pena: Zabit Magomedsharipov x Mike Santiago

Peso pesado: Bojan Mihajlovic x Abdul-Kerim Edilov

Source: Portal da Luta

Shooto Brasil 74 coroa astros do jiu-jitsu, veterano e novos campeões em inauguração

Foto: Natalino Werneck

Foto: Natalino Werneck

A 74ª edição do Shooto Brasil fez jus às expectativas que cercavam o evento. Na inauguração de sua nova casa, a Upper Arena, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite deste domingo, dia 27 de agosto, o show teve emoções de sobra. Na luta principal, o veterano Marlon Sandro finalizou o peruano Diego Arturo com pouco mais de um minuto de luta para festa do público presente, que também vibrou muito com as vitórias dos multicampeões de jiu-jitsu Rodolfo Vieira e Bruno Malfacine, também por finalização, sobre Fagner Rakchal e Romário Boaes, respectivamente.

O evento coroou ainda três novos campeões, Luan Danger, pelos moscas, e Geraldo de Freitas, pelo galos. Ele destronaram Jafel Filho e Luciano Benício, respectivamente. Já Jhonata Silva, pelos palhas, venceu Yan Teixeira e faturou o cinturão vago até então. O evento teve outras seis lutas com destaque para a vitória de Pedro Falcão sobre o ex-UFC Iliarde Santos.

Marlon Sandro atropela peruano; Rodolfo e Malfacine finalizam e levam público ao delírio

Foto: Natalino Werneck

Foto: Natalino Werneck

A luta principal do Shooto Brasil colocou frente a frente o veterano Marlon Sandro, um dos líderes da Nova União, e o peruano Diego Arturo em um duelo internacional. Vestido de Gladiador, sua marca registrada, Marlon ganhou a companhia dos filhos que também entraram a caráter ao seu lado. E a presença da família parece ter motivado o ex-lutador do Bellator e do Pancrase. Aos 40 anos, ele mostrou um ímpeto de menino e encurralou Arturo assim que o duelo começou. Logo após o primeiro minuto, conseguiu uma boa queda e ajustou um lindo katagatame para pôr fim ao combate e conquistar sua 29ª vitória na carreira.

Os embates mais aguardados da noite certamente eram o dos companheiros de American Top Team, Rodolfo Vieira e Bruno Malfacine. Multicampeões no jiu-jitsu, os dois estão no início das trajetórias no MMA. Rodolfo fez apenas sua segunda luta e Malfacine sua estreia. Apesar do resultado final ser o mesmo, os dois passaram por situações distintas durante os duelos.

O combate entre Rodolfo Vieira e Fagner Rakchal teve contornos de drama para o carioca. Com muita dificuldade para impor seu jogo de chão graças ao bom aproveitamento em defesas de queda de Rakchal e o jogo de muay thai afiado, Rodolfo estava vendo a vitória escapando de suas mãos, mas uma queda no minuto final e um katagatame salvador a 15 segundos do fim deram a vitória ao carioca, para delírio do público presente que vibrou como se fosse final de campeonato. Pentacampeão mundial na arte suave, Rodolfo foi muito aplaudido e festejado na saída do cage. Ele foi carregado nos braços pelo líder da ATT Ricardo Libório.

Já Bruno Malfacine teve vida bem mais fácil diante de Romário Boaes. Apesar de fazer sua estreia no MMA, o lutador, que é nove vezes campeão mundial de jiu-jitsu, parecia estar em casa dentro do cage. Logo no início do duelo, ele grudou no oponente e conseguiu a queda. Dali para frente todos sabiam que o destino da luta provavelmente estava traçado. E não deu outra. Com pouco mais de um minuto, Malfacine encaixou uma justa chave de braço para vencer a luta e vibrar muito ao lado de sua torcida.

Jhonata Silva, Luan Danger e Geraldo de Freitas conquistam cinturões

Foto: Natalino Werneck

Foto: Natalino Werneck

O Shooto Brasil conheceu ainda três novos campeões da noite deste domingo. Pelos galos (até 61,2kg), Geraldo de Freitas e Luciano Benício fizeram um combate movimentadíssimo. Apesar do título ser de Benício, foi Geraldo quem se impôs no duelo durante os nove minutos com muita técnica tanto em pé quanto no chão. Ao fim dos três rounds a vitória foi clara para o atleta da Rio Fighters, equipe liderada pelo ex-lutador Miltinho Vieira.

Entre os moscas (até 56,7kg), o então campeão Jafel Filho e Luan Danger fizeram um confronto de estilos. Especialista na luta de chão, Jafel não conseguiu impor sua estratégia diante de Danger, que foi superior durante todos os assaltos com um muay thai muito alinhado. Curiosamente, Danger faturou o título na especialidade do adversário, com um mata-leão no terceiro round após bons golpes encaixados.

Pela divisão dos palhas, Jhonata Silva e Yan Teixeira protagonizaram uma das melhores lutas da noite. Com os dois atletas muito agressivos e partindo para a trocação franca a todo momento, o público viu um verdadeiro show de técnica. No final, melhor para Jhonata, que foi mais contundente e garantiu o cinturão da categoria até 52,2kg. O Shooto Brasil 74 teve outros seis duelos, com destaque para as vitórias de Pedro Falcão sobre o ex-UFC Iliarde Santos e o triunfo de Fernando Bruno, também ex-lutador do Ultimate, sobre Edilson Teixeira. Renato King, Carlos Eduardo e Jessica Delboni foram os outros vencedores da noite.

Resultados oficiais – Shooto Brasil 74

Marlon Sandro finalizou Diego Arturo com um katagatame a 1min e 56 seg do primeiro round

Rodolfo Vieira finalizou Fagner Rakchal com um katagatame aos 4min 46 seg do terceiro round

Geraldo de Freitas venceu Luciano Benício por decisão unânime

Pedro Falcão venceu Iliarde Santos por decisão unânime

A luta entre Jeferson Minotauro e Handesson Boy Doido terminou em empate majoritário

Luan Danger finalizou Jafel FIlho com um mata-leão aos 2min e 55 seg do terceiro round

Fernando Bruno venceu Edilson Teixeira por decisão unânime

Bruno Malfacine finalizou Romário Boaes com uma chave de braço a 1 min e 34seg do primeiro round

Jonatha Silva venceu Yan Teixeira por decisão unânime

Renato King venceu Armando Sapinho por decisão unânime

Carlos Eduardo Carlin finalizou Elvis Batista com um mata-leão a 4min e 46seg do primeiro round

Jessica Correa venceu Joice Mara da Silva por decisão unânime

The post Shooto Brasil 74 coroa astros do jiu-jitsu, veterano e novos campeões em inauguração appeared first on MMA Space.

Source: Space

Especial: qual será o próximo passo de Conor McGregor? Veja as opções

Qual será o futuro de McGregor? (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)

Qual será o futuro de McGregor? (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)

Veja Também

L. Ellerbe (esq): impressionado com McGregor (centro) Foto: Reprodução Youtube UFC
Empresário de Mayweather diz que McGregor tem futuro no boxe

McGregor deve voltar ao MMA (Reprodução Youtube ufc)
McGregor diz estar pronto para lutar e cita trilogia com Nate Diaz

Com a tão aguardada superluta de boxe entre Conor McGregor e Floyd Mayweather nos livros, a pergunta que fica é: qual será o futuro do irlandês? Aposentadoria? Carreira no boxe? Retorno ao UFC? As opções são muitas, mas ainda não há nenhum caminho traçado e confirmado.

Dessa maneira, o SUPER LUTAS preparou um especial para destrinchar quais os possíveis destinos que McGregor pode seguir. Confira:

1 – Defender o cinturão peso leve do UFC 

McGregor é o atual campeão dos leves (Foto:Reprodução/Facebook ConorMcGregor)

McGregor é o atual campeão dos leves (Foto:Reprodução/Facebook ConorMcGregor)

Campeão peso leve do UFC desde novembro de 2016, quando nocauteou Eddie Alvarez, McGregor não subiu mais no octógono desde então. O duelo, inclusive, foi seu único realizado até 70kg na organização. Com o irlandês ausente, a organização tratou de colocar um cinturão interino em jogo: Tony Ferguson e Kevin Lee se enfrentam no UFC 216, em outubro.

O vencedor, na teoria, se credencia para ser o próximo desafio de Conor. Caso o europeu não pense em voltar para os leves, a tendência é que Ferguson ou Lee seja efetivado no posto de campeão linear.

2 – Disputar o título dos meio-médios do UFC 

Conor se sagrou campeão peso pena e leve do UFC (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Conor se sagrou campeão peso pena e leve do UFC (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Se o cenário cogitado acima for concretizado, é possível que McGregor seja escalado para mais uma disputa de título no Ultimate, mas na categoria dos meio-médios (até 77kg). O atual número é Tyron Woodley, que está machucado e ainda não tem previsão de retorno.

Outro ponto que pode favorecer Conor é o fato da divisão não ter nenhum desafiante legítimo no atual momento. Dessa forma, McGregor, que já trocou provocações com Woodley, pode ser novamente presenteado pela organização. Seria, também, a chance de conquistar um terceiro título em três pesos diferentes no MMA, algo inédito na companhia.

3 – Trilogia com Nate Diaz

McGregor (dir) e Diaz (esq) se enfrentaram duas vezes (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

McGregor e Diaz se enfrentaram duas vezes (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

O maior desafeto de McGregor no UFC responde pelo nome de Nate Diaz. Responsável por quebrar uma invencibilidade de 15 lutas do irlandês ao finaliza-lo em março de 2016, o bad boy norte-americano ainda travou uma segunda batalha com Notório, que ‘limpou a derrota’ com um triunfo por decisão majoritária dos juízes, cinco meses depois.

Contudo, engana-se quem pensa que a rivalidade acabou. Uma trilogia entre os dois já vem sendo especulada, principalmente após Conor dizer, na coletiva após o duelo contra Floyd, que ainda quer enfrentar Diaz mais uma vez. “Tem a trilogia com o Nate Diaz, que é uma opção…Enfim, vou curtir agora os meus ganhos e ver o meu próximo passo em breve”, disse o lutador.

4 – Seguir carreira no boxe 

Conor pode seguir lutando boxe (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Conor pode seguir lutando boxe (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Muito se fala que a migração de McGregor para o boxe foi apenas para o duelo contra Mayweather, no qual os dois lucraram salários astronômicos. Contudo, há quem aposte que o lutador possa voltar a atuar na arte suave, dando continuidade a carreira que iniciou no sábado (26) passado.

Durante a preparação para seu último combate, Conor colecionou desafetos. O caso mais emblemático é o de Paulie Malignaggi, que o ajudou durante parte do camp. O ex-campeão mundial de boxe se irritou e deixou a equipe após o vazamento de imagens em que aparecia levando um knockdown de McGregor. Após muitas provocações, Malignaggi desafiou o novo rival para uma luta profissional.

“É como eu disse, tenho feito boxe durante toda a minha vida. Eles pensam que ah, eu não estou no nível do boxe, mas essa é uma mentalidade estranha. É uma luta entre dois lutadores bem talentosos. Um perde, o outro ganha e o mundo segue. Eu amo o esporte boxe. O boxe sempre teve um lugar cativo no meu coração durante toda a minha vida. Eu vou continuar lutando boxe daqui pra frente, e vou continuar lutando artes marciais mistas. Eu vou dominar ambos com punhos de ferro. Essa é a minha mentalidade. O futuro parece brilhante”, declarou Conor, durante a preparação para o duelo com Floyd.

5 – Se aposentar 

Aposentadoria é uma das opções de McGregor (Foto: Reprodução/Instagram ConorMcGregor)

Aposentadoria é uma das opções (Foto: Reprodução/Instagram ConorMcGregor)

Outra opção viável é até mesmo a aposentadoria de McGregor. Com mais de R$ 300 milhões recebidos somente pelo duelo contra Mayweather, o irlandês já fez o seu “pé de meia”. Ou seja, dinheiro não é mais problema, o que pode acabar sendo um fator desmotivacional para o lutador. Deve-se levar em conta que seu primeiro filho nasceu há poucos meses, e Notório já expressou o desejo de ficar mais tempo ao lado da família.

O próprio Dana White, presidente do UFC, já havia levantado a possibilidade de Conor nunca mais voltar a lutar profissionalmente. “Se Conor ganhar US$ 75 milhões, como ele voltará a lutar por sete, oito ou dez milhões de dólares? Ele entende o cenário, é muito inteligente. Mas ele pode nunca mais lutar. No mundo da luta, você precisa estar faminto. É difícil você aceitar levar socos na cara quando tem US$ 75 milhões no banco”, declarou o dirigente, antes do duelo contra Floyd ser oficializado.

Source: Portal da Luta

TATAME Visita: Café abre as portas da Black Team RJ, conta sua história e ensina posição de autoria própria

Nesta edição do TATAME Visita, o faixa-preta Alexandre Café abriu as portas da sua equipe Black Team Rio de Janeiro, localizada na academia Proforma, no Leblon (RJ), para contar mais sobre a sua história na arte suave, sua passagem pelo UFC, os maiores duelos que realizou e muito mais. Além disso, é claro, Alexandre ensinou […]
Source: Tatame

Vídeo: reveja finalização de Talita Treta sobre Amanda Bell na estreia da brasileira no Bellator

Na noite da última sexta-feira (25), o Turning Stone Casino, em Nova York (EUA), recebeu o Bellator 182. Com três brasileiros em ação, o grande destaque ficou por conta da fera Talita Treta. Estreando na organização, a faixa-preta de Jiu-Jitsu não deu chances para Amanda Bell, sua adversária, e com uma justa guilhotina finalizou ainda […]
Source: Tatame