McGregor cita ‘pequenos ajustes’ que o afastaram da vitória e aponta: ‘Vamos para a próxima’

Após se aventurar no Boxe, o que resultou no desafio milionário contra Floyd Mayweather, um dos maiores pugilistas de todos os tempos, Conor McGregor resolveu fazer a sua análise sobre o embate, que terminou com um trinfo por nocaute técnico no décimo round de “Money”, no último sábado, na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Nesta quinta-feira […]
Source: Tatame

Tanquinho comemora estreia pelo UFC no Brasil: “Será um sonho realizado”

Tanquinho faz sua quarta luta pelo UFC – Foto: Divulgação

Enquanto a grande maioria dos lutadores brasileiros sonham em se apresentar no exterior, Augusto Tanquinho vai na contramão. Carioca, o peso-galo (até 61,2 kg) fez todos os seus combates no cartel competindo nos Estados Unidos, onde vive e treina atualmente, mas chegou a tão aguardada oportunidade de lutar diante da família, amigos e fãs brasileiros. Tanquinho encara Boston Salmon no UFC São Paulo, dia 28 de outubro, no Ginásio do Ibirapuera, na capital paulista.

Há seis anos morando no Arizona, nos Estados Unidos, Tanquinho realizou todas as oito lutas de seu cartel profissional no MMA no país. Foram seis triunfos e apenas duas derrotas desde então. No Brasil, o atleta apenas disputou competições de jiu-jitsu e grappling, o que torna seu quarto combate no octógono do UFC ainda mais especial.

“Quando recebi o convite do UFC para lutar no Brasil, foi uma sensação muito boa. Lutar pelo evento no meu país será um sonho realizado. Estou muito animado, ainda mais por lutar contra um norte-americano. Já consigo imaginar a torcida cantando, fazendo um barulho enorme. Não terei que dividir a torcida com meu adversário, vou ter a galera toda ao meu lado”, comemora o carioca, aos risos.

De fato, o apoio da torcida brasileira será bem-vindo para Tanquinho. Em três combates pelo UFC, o lutador venceu Frankie Saenz no início deste ano, e amargou dois reveses na organização. O mais recente diante de Aljamain Sterling, em abril passado, por pontos. A força que virá do público presente na arena será uma motivação extra para o brasileiro.

“O apoio da galera será fundamental para conseguirmos uma vitória juntos. Eu sou o tipo de atleta que cresce com a força da torcida. Sentir os fãs ao meu lado, me apoiando, me empurrando para vencer, fará a diferença. Com certeza, meu adversário nunca passou por isso, sentir essa pressão. Vou tirar proveito de cada segundo desse clima, dessa torcida fanática ao meu lado, e isso vai me motivar ainda mais para fazer uma grande luta e presentear o Brasil com uma grande vitória”, analisa.

O embate entre Tanquinho e Boston Salmon colocará frente a frente dois lutadores oriundos de escolas diferentes, mas de carteis no MMA bem semelhantes. Tricampeão mundial de jiu-jitsu, o brasileiro é dono de seis vitórias e duas derrotas, enquanto o norte-americano, especialista em boxe, exibe seis triunfos e um revés, e fará sua estreia no octógono. Além da torcida, Tanquinho confia na experiência como mais um ponto favorável a seu favor.

“Meu adversário é um cara duro, tem uma boa trocação. Temos carteis parecidos, mas a diferença está na qualidade dos oponentes que enfrentamos. Eu só peguei pedreira, antes de lutar pelo UFC e no evento também. Ele ainda não encarou ninguém do meu nível, e não é melhor do que os caras que enfrentei no UFC. Então estou confiante para conquistar uma boa vitória, confiante no meu potencial e no apoio da torcida brasileira”, acredita.

Antes do UFC, o ADCC

Augusto Tanquinho é movido por desafios. Inquieto na busca pela evolução, o lutador, mesmo focado no MMA, se coloca em provação em competições de jiu-jitsu, modalidade na qual ele conquistou o Mundial de 2013 e os Mundiais Sem Quimono de 2012 e 2015, além dos títulos do Abu Dhabi World Pro de 2011 e 2013. Porém, em sua lista de conquistas, ainda falta a glória máxima no ADCC.

Por isso, nos dias 23 e 24 de setembro, na Finlândia, Tanquinho vai em busca do inédito triunfo. “O ADCC é o único título dos eventos grandes que ainda não tenho. Gosto muito de lutar jiu-jitsu e me testar entre os melhores, então nada melhor do que competir o torneio deste ano. Não vai me atrapalhar em nada na preparação para a luta no UFC. Na verdade, vai até ajudar. Estou empolgado para me sair muito bem nos dois desafios que tenho pela frente”, encerra.

O post Tanquinho comemora estreia pelo UFC no Brasil: “Será um sonho realizado” apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Felipe Silva vai em busca do 7º nocaute no UFC deste sábado: “Arredar o pé nem para dar impulso”

O nocauteador brasileiro Felipe Silva enfrenta o russo Mairbek Taisumov neste sábado, em Roterdã, na Holanda. Com oito vitórias – sendo seus por nocaute – em oito lutas, o peso leve brasileiro vai em busca do segundo triunfo no UFC, e confia no seu Muay Thai de excelência para desbancar a pedreira russa.

“Se depender de mim essa luta vai se desenrolar em pé. Faço questão de trabalhar essa característica minha que é o Muay Thai, buscar o combate o tempo todo visando o nocaute. Mas estou muito bem preparado na parte de Wrestling e meu Jiu-Jítsu eu nunca deixei a desejar, por mais que eu não tenha apresentado nas minhas lutas, mas é uma coisa que eu estou sempre treinando, sempre evoluindo. Se depender de mim, não vou arredar o pé para trás nem para pegar impulso”, garante o atleta da CM System.

Treinador de Felipe Silva, Cristiano Marcello está confiante nas armas que o pupilo tem para oferecer, seja no pé ou no chão.

“Com certeza vai sair um nocaute ou uma finalização. Temos o plus do chão, estudamos bastante o russo, sabemos que é um atleta duro, mas estamos preparado para qualquer situação. Acho que a luta vai se desenrolar em pé, mas quando tiver o aperto do Felipe, ele sentir a mão do Felipe ou o chute, ele vai querer botar para baixo. Mas a gente está preparado na parte de Wrestling, trabalho bem feito pelo Marcelo Zulu, e caso calhar de conseguir colocar o Felipe para baixo, vai ser finalizado. Acredito que num triângulo ou armlock”, disse o líder da CM System.

UFC Holanda

Roterdã, Holanda

Sábado, 02 de setembro de 2017

CARD PRINCIPAL (a partir de 16h, horário de Brasília):

Peso-pesado: Alexander Volkov x Stefan Struve
Peso-galo: Marion Reneau x Talita Bernardo
Peso-meio-médio: Siyar Bahadurzada x Rob Wilkinson
Peso-meio-médio: Leon Edwards x Bryan Barberena

CARD PRELIMINAR (a partir de 12h30, horário de Brasília):

Peso-meio-médio: Darren Till x Bojan Velickovic
Peso-leve: Mairbek Taisumov x Felipe Silva
Peso-leve: Michel Trator x Mads Burnell
Peso-leve: Rustam Khabilov x Desmond Green
Peso-meio-pesado: Francimar Bodão x Aleksandar Rakic
Peso-pena: Zabit Magomedsharipov x Mike Santiago
Peso-pesado: Bojan Mihajlovic x Abdul-Kerim Edilov
Peso-leve: Thibault Gouti x Andrew Holbrook

O post Felipe Silva vai em busca do 7º nocaute no UFC deste sábado: “Arredar o pé nem para dar impulso” apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Academia é investigada por adotar crianças órfãs para lutar MMA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Notícia triste para o mundo das lutas. Segundo o site “China.org”, uma academia de MMA, em Chedgu, na província de Sichuan, está sendo investigada por adotar garotos abandonadas a fim de promover lutas entre eles e lucrar. As autoridades chinesas já retiraram 19 crianças da academia. Muitas delas eram usadas como escravas no trabalho rural ou fazem parte de tráfico humano de Liangshan, uma das regiões mais pobres do país.

Um vídeo de dois garotos lutando viralizou na China e teve mais de 12 milhões de visualizações, o que levou ao início das investigações. A produtora Pear Vídeo fez um mini-documentário, em julho, que mostrava várias crianças com idade entre 10 e 14 anos treinando e competindo na Enbo MMA Club (Confira o vídeo abaixo).

O documentário contava que 400 crianças de rua foram adotadas pela academia e eram obrigadas a treinar várias vezes ao dia para se preparem para os seus compromissos no cage. As histórias dos garotos são sempre as mesmas: perderam os pais e foram para a academia buscando melhores condições de vida e o sonho de chegar na maior organização de MMA do mundo, o UFC.

Ao ser questionado se as crianças recebem pelos seus trabalhos, um dos treinadores da academia, que foi fundada pelo ex-policial En Bo, contou que eles recebem, mas não tem controle do “cachê”:

“Elas recebem um valor e nós gerenciamos para elas. Quando precisam de alguma coisa nós compramos”, afirmou Wang Zhou, que se recusou a dizer o valor.

Sem contrato com a academia, os meninos disputam cinturões em seus duelos, e os lutadores que se machucam ou não mandam bem em suas performances são devolvidos para as regiões de onde vieram, ou seja, são novamente abandonado na pobreza.

Veja o documentário:

The post Academia é investigada por adotar crianças órfãs para lutar MMA appeared first on MMA Space.

Source: Space

Academia é investigada de adotar crianças órfãs para lutar MMA

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Notícia triste para o mundo das lutas. Segundo o site “China.org”, uma academia de MMA, em Chedgu, na província de Sichuan, está sendo investigada por adotar garotos abandonadas a fim de promover lutas entre eles e lucrar. As autoridades chinesas já retiraram 19 crianças da academia. Muitas delas eram usadas como escravas no trabalho rural ou fazem parte de tráfico humano de Liangshan, uma das regiões mais pobres do país.

Um vídeo de dois garotos lutando viralizou na China e teve mais de 12 milhões de visualizações, o que levou ao início das investigações. A produtora Pear Vídeo fez um mini-documentário, em julho, que mostrava várias crianças com idade entre 10 e 14 anos treinando e competindo na Enbo MMA Club (Confira o vídeo abaixo).

O documentário contava que 400 crianças de rua foram adotadas pela academia e eram obrigadas a treinar várias vezes ao dia para se preparem para os seus compromissos no cage. As histórias dos garotos são sempre as mesmas: perderam os pais e foram para a academia buscando melhores condições de vida e o sonho de chegar na maior organização de MMA do mundo, o UFC.

Ao ser questionado se as crianças recebem pelos seus trabalhos, um dos treinadores da academia, que foi fundada pelo ex-policial En Bo, contou que eles recebem, mas não tem controle do “cachê”:

“Elas recebem um valor e nós gerenciamos para elas. Quando precisam de alguma coisa nós compramos”, afirmou Wang Zhou, que se recusou a dizer o valor.

Sem contrato com a academia, os meninos disputam cinturões em seus duelos, e os lutadores que se machucam ou não mandam bem em suas performances são devolvidos para as regiões de onde vieram, ou seja, são novamente abandonado na pobreza.

Veja o documentário:

The post Academia é investigada de adotar crianças órfãs para lutar MMA appeared first on MMA Space.

Source: Space

Conheça a professora brasileira que estreia no UFC neste sábado em luta contra Marion Reneau

Talita de Oliveira é mãe, professora e, agora, atleta do UFC – Foto: arquivo pessoal

Na última segunda-feira a brasileira Talita de Oliveira aceitou a difícil missão de substituir a lesionada Germaine de Randamie na luta contra a experiente Marion Reneau, que acontece neste sábado, em Roterdã, Holanda. Em bate-papo com o PVT, a lutadora se mostrou bastante motivada para fazer sua estreia no maior evento de MMA do mundo, mesmo com cinco dias de preparação específica, e afirmou que com seu jogo “simples e objetivo” pretende surpreender a adversária.

“Ela (Marion Reneau) é muito forte, uma excelente atleta e possui um jogo completo, mas as pessoas que torcem por mim podem esperar o meu melhor, pois farei o possível para fazer uma boa luta. Considero meu jogo simples e objetivo, e apesar de ter aceitado a luta com menos de uma semana para treinar, me sinto preparada, já que na nossa equipe sempre treinamos como se fossemos lutar amanhã, justamente para aproveitar essas oportunidades que aparecem”, explicou a fluminense, que treina na equipe IF Team, em Barra de São João-RJ, e tem como head coach o próprio marido, Josimar Júnior, além de Alexandre Baptista como professor de Boxe e Jonathas Rodrigues como preparador físico.

Atleta profissional há menos de três anos, Talita possui cinco vitórias – sendo quatro por finalização – em seis lutas. Fora do cage, sua luta diária é como professora de Educação Física e Jiu-Jítsu, não apenas para complementar a renda, mas também para estar em contato com crianças.

“Dou aula de Educação física Escola Positiva. Na verdade eu sempre quis ser pediatra para poder trabalhar com crianças, mas os caminhos me levaram para o lado do esporte infantil e eu sou muito feliz por isso”, contou a peso-galo.

UFC Holanda

Roterdã, Holanda

Sábado, 02 de setembro de 2017

CARD PRINCIPAL (a partir de 16h, horário de Brasília):

Peso-pesado: Alexander Volkov x Stefan Struve
Peso-galo: Marion Reneau x Talita Bernardo
Peso-meio-médio: Siyar Bahadurzada x Rob Wilkinson
Peso-meio-médio: Leon Edwards x Bryan Barberena

CARD PRELIMINAR (a partir de 12h30, horário de Brasília):

Peso-meio-médio: Darren Till x Bojan Velickovic
Peso-leve: Mairbek Taisumov x Felipe Silva
Peso-leve: Michel Trator x Mads Burnell
Peso-leve: Rustam Khabilov x Desmond Green
Peso-meio-pesado: Francimar Bodão x Aleksandar Rakic
Peso-pena: Zabit Magomedsharipov x Mike Santiago
Peso-pesado: Bojan Mihajlovic x Abdul-Kerim Edilov
Peso-leve: Thibault Gouti x Andrew Holbrook

O post Conheça a professora brasileira que estreia no UFC neste sábado em luta contra Marion Reneau apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Ao estilo irlandês, McGregor faz brinde, elogia Mayweather e agradece fãs

Cinco dias após a batalha de 10 rounds contra Floyd Mayweather em Las Vegas, Conor McGregor quebrou o silêncio e foi a público se manifestar sobre o evento. Em texto publicado em suas redes sociais, o campeão do UFC usou de suas raízes irlandesas para oferecer um brinde a todos que estiveram envolvidos de alguma forma no evento.Leia mais: Mayweather nocauteia McGregor no 10º round e encerra carreira invicto |  Análise sobre MayxMac | Assine o Canal Combate 
Agora com a guarda um pouco mais baixa, McGregor fez um balanço … Read the Full Article Here
Source: UFC

Amanda rechaça "medo" de Valentina; Demetrious busca fazer história no UFC 215

Garanta o ingresso para o UFC São Paulo em www.TUDUS.com.brO UFC retoma suas atividades neste sábado (3) com o UFC Roterdã, e no fim de semana seguinte é hora de colocar alguns cinturões em jogo. Estrelas do UFC 215, Demetrious Johnson, Ray Borg, Amanda Nunes e Valentina Shevchenko participaram de conferência por telefone e falaram do evento. Protagonistas de uma das rivalidades mais quentes ultimamente, Amanda e Shevchenko finalmente vão acertar as contas no octógono. O segundo encontro entre as atletas estava originalmente marcado p … Read the Full Article Here
Source: UFC

Kelvin Gastelum prevê batalha em pé contra Anderson Silva

Garanta o ingresso para o UFC São Paulo em www.TUDUS.com.brKelvin Gastelum estava até pensando em voltar aos meio-médios quando recebeu a proposta de enfrentar Anderson Silva na luta principal do UFC Xangai, em 25 de novembro. Fazer um main-event contra um dos melhores lutadores de todos os tempos é uma oportunidade que não se nega. “Acho que é um bom casamento para mim. Eu tenho força nas mãos, e o Silva não terá as habilidades de wrestling que o Chris Weidman tinha. Eu acho que ele não vai querer lutar wrestlin … Read the Full Article Here
Source: UFC

Algoz de Lee, Léo Santos detona cinturão interino do leves: ‘Palhaçada’

L. Santos já nocauteou K. Lee (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

L. Santos já nocauteou K. Lee (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

A notícia de que Tony Ferguson e Kevin Lee irão disputar o cinturão interino dos leves no UFC 216, dia 7 de outubro, em Las Vegas (EUA), não agradou o brasileiro Leonardo Santos. O atleta da Nova União, inclusive, foi o último a derrotar Lee – em dezembro de 2015, Léo nocauteou o norte-americano ainda no primeiro round. De acordo com o carioca, o fato do rival estar disputando o título é uma ‘palhaçada’.

Veja Também

Ferguson e Lee vão se enfrentar em outubro (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)
Tony Ferguson e Kevin Lee disputam o cinturão interino dos leves no UFC 216, em outubro

Lee luta pelo título interino Foto: Reprodução / Facebook / UFC
Lee provoca Khabib após ‘furar fila’ contra Ferguson: ‘Amarelou’

“Vou ser sincero. Mérito dele, mas é uma grande palhaça ele estar lutando pelo cinturão interino. Estou com cinco vitórias no UFC, não perdi ainda, e não me colocaram nem no top 10. Aí o pessoal fala que o Kevin Lee lutou mais vezes, beleza, mas depois que perdeu para mim lutou três vezes e entrou no top 10. O (Francisco) Massaranduba fez sete lutas, não tinha perdido para ninguém, e foi até 12° só. Quando eles querem botar alguém lá em cima, eles colocam e f***, a gente que tem que se virar. Mérito dele, tem ganho as lutas, parabéns, mas também acho que merecia estar no top 10, lutando com um top 10. Desafiei o (Mike) Chiesa na mesma época que ele desafiou, aí o UFC falou que o Chiesa já estava com luta marcada, e olha que o Kevin Lee não tinha nem lutado ainda com o Massaranduba (…). Depois que o Kevin Lee lutou com o Massaranduba, aí lançou três semanas depois Chiesa x Kevin Lee. Que p*** é essa? Não dá para entender”, declarou, em entrevista ao site do canal Combate.

Desde que bateu Lee, Santos atuou apenas uma vez, na vitória sobre o compatriota Adriano Martins. Kevin, por sua vez, engatou cinco vitórias consecutivas. Para Léo, isso se deve a uma suposta ‘proteção’ da organização para com o rival, uma vez que o brasileiro garante estar sendo injustiçado por ainda não ter entrado no ranking dos leves.

“Eles estão protegendo uns caras, essa é a grande verdade, e estou aí esperando, pedindo um top 10 há séculos e não me colocam, colocam a galera de baixo e meu nome não sobe. Aí o pessoal quer inventar desculpa: “Poxa, o Léo não luta tanto”. O Al Iaquinta ficou dois anos sem lutar e ficou no top 10 um tempão. O Gilbert Melendez ficou um ano sem lutar e ficou no top 10. Então, isso é a maior palhaçada. (…) O UFC está me f***. Ia lutar em junho, aí foi cancelado e me retiraram (do card). A gente perguntou o que eles iam fazer, se iam contratar alguém para lutar comigo, e eles falaram que não iam contratar ninguém. Iam procurar alguém que estivesse sob contrato, e aí ninguém aceitou lutar com duas semanas. Eles me prometeram colocar em julho, aí quando cobramos disseram que o evento estava cheio, e estamos esperando. Vamos ver o que vai acontecer agora. Espero lutar em novembro ou dezembro, pelo menos esse ano tenho que lutar ainda, pelo amor de Deus”, concluiu o lutador.

Campeão do TUF Brasil 2, Léo Santos está invicto no Ultimate, com cinco vitórias e um empate. Com uma sequência de quatro resultados positivos, atuou pela última vez em outubro de 2016, quando derrotou Adriano Martins por pontos no UFC 204. Aos 37 anos, seu cartel tem 16 triunfos, três reveses e um empate.

Source: Portal da Luta