‘Provei que sou um dos melhores finalizadores do mundo’, afirma Gordon Ryan após brilhar no ADCC

Tido como uma das principais revelações no Jiu-Jitsu sem quimono, Gordon Ryan mostrou seu valor no último final de semana (23 e 24), durante a disputa do ADCC 2017, realizado em Espoo, na Finlândia. O atleta, de apenas 22 anos, foi campeão na categoria até 88kg e impressionou por sua grande atuação, onde finalizou nomes como Rômulo Barral e Keenan Cornelius, além de derrotar Dillon Danis e Xande Ribeiro na decisão dos árbitros.

No absoluto, lutando contra atletas mais pesados, Ryan voltou a dar show. Finalizou Roberto Cyborg, Craig Jones e Mahamed Aly, sendo parado apenas na grande final, quando foi derrotado por Preguiça nos pontos. Após o título em sua divisão e o vice no absoluto, o jovem americano – principal surpresa da competição – utilizou suas redes sociais para falar sobre o seu primeiro ADCC, onde conquistou resultados expressivos e fez história.

“Muito a dizer. Tantas reflexões… Primeiro, deixe-me dizer obrigado a todos os fãs que me apoiaram. Vocês são incríveis e adoro e aprecio cada um de vocês. Obrigado a minha família por viajar a meio caminho do mundo apenas para me assistir. Obrigado, minha equipe, meus amigos, meus irmãos e irmãs, por me ajudar neste camp inteiro. Obrigado ao ADCC por executar um evento profissional bem organizado. Agora, sobre a competição. Eu ganhei Dillon (Danis) na decisão (dos árbitros), finalizei Rômulo (Barral), venci Xande (Ribeiro) na decisão e finalizei Keenan (Cornelius) na final da categoria até 88kg. No peso aberto, finalizei (Roberto) Cyborg, finalizei Craig Jones e Mahamed Aly e perdi para o Pena (Felipe Preguiça) na final. Estou muito feliz e agradecido pelos resultados que ocorreram. Com 22 anos e no meu primeiro ADCC, já não tenho queixas. Eu tive oito lutas, com cinco finalizações. Fiz exatamente o que eu disse que ia fazer: entrei e dominei a divisão mais empilhada da história do ADCC. Ainda fui o segundo colocado no absoluto. Eu provei que eu sou o melhor finalizador na minha categoria. E, em geral, o número 3 entre os maiores finalizadores do mundo, atrás do Pena (Felipe Preguiça) e André (Galvão, atual campeão da superluta do ADCC). Se há uma lição a ser aprendida é a de que não importa o quão bom você seja, não importa o que você conquiste, nunca acredite na sua própria expectativa. Treine todos os dias. Mesmo depois de tudo que fiz, não ganhei os dois ouros. E as lutas que venci, não foram todas por finalização. Lembre-se dessas palavras e você também pode conquistar o que eu tenho, e possivelmente mais. Desculpe-me se esqueci de alguém e lamento não agradecer a todos individualmente. São muitas pessoas. Obrigado, pessoal, pelo apoio. Estou impressionado com a emoção, literalmente, no apoio mundial que tive neste fim de semana. Eu amo todos vocês”, escreveu o pupilo de Renzo Gracie.

Confira a postagem de Gordon Ryan:

Ahhh. So much to say. So many reflections.. 1st let me say thank you to all the fans who have supported me through thick and thin. You ALL are amazing and I love and appreciate every single one of you. Thank you to my family for traveling half way around the world just to watch me and my team compete. Thank you my team, my friends. My brothers and sisters for helping me this whole camp and at renzos and Brunswick/ocbjj. Thank you to adcc for running such a well organized professional event. And thank you to my sponsors @musclepharm @phalanx_usa @studio540 @kimerakoffeee @thearmbarsoapcompany and @ouchmedical. You guys are amazing. Now onto the competition. Matches as they happened. I won a decision over dillon, subbed romulo, decision over xande, subbed Keenan for the finals of 88kg. In the open weight I subbed cyborg, subbed craig Jones, subbed mo aly, lost to Pena in the finals by a back take with around 2 minutes left. I’m overall very happy and thankful for the results that have taken place. At 22 years old and my 1st ADCC ever I have no complaints. I had 8 matches with 5 submissions. I did exactly what I said I was going to do. I came in and dominated the most stacked division in adcc history. And took second in the absolute which is icing on the cake. I proved that i am the absolute best submission grappler on earth at 194 lbs. And overall the number 3 submission grappler on earth behind Pena and Andre (current super fight champion). If there’s a lesson to be learned. It is that no matter how good you are. No matter what you achieve. Never believe your own hype. Show up to training every single fucking day like you ain’t shit. Even after everything I did. I didn’t take double gold. And the matches I won were not all by submission. Remember these words. And you too can accomplish what I have. And possible far more.. I’m sorry if I forgot anyone and I’m sorry I can’t thank everyone individually. There’s so many people. Just. Thank you guys for the support. I’m overwhelmed with emotion from literally the world wide support this weekend. I love you all <3 photo by @jeffreyschu #fighterplus #adcc #kingking #kingryan

Uma publicação compartilhada por Gordon “King” Ryan (@gordonlovesjiujitsu) em

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Source: Tatame

Único faixa-vermelha de Carlson, Carlos Rosado fala sobre os benefícios da prática do Jiu-Jitsu

No Jiu-Jitsu, todos querem chegar à sonhada faixa preta. Contudo, alguns lutadores sabem que há uma uma graduação maior, que é a faixa vermelha, mas muitos não conseguem adquiri-la tamanha dificuldade. Foi o que o mestre Carlos Rosado conseguiu, sendo, ainda, o lutador mais jovem a conquistar a graduação máxima, com 40 anos de idade. Ele foi também o único aluno do lendário Carlson Gracie a conseguir realizar tal feito.

Atualmente com 68 anos, Rosado mostra que o Jiu-Jitsu pode fazer a diferença na vida das pessoas, sejam elas crianças ou até mesmo da terceira idade. O único faixa-vermelha de Carlson Gracie segue lecionando a arte suave para pessoas de todas as idades na sua academia, a “Rosado Jiu-Jitsu”, localizada em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro.

“Acho que ser um aluno do Carlson Gracie me mostrou que não importa somente lutar bem, mas também ter respeito e disciplina, não somente dentro dos tatames e com seu mestre, mas com todas as pessoas. O Carlson pregava bem isso”, enfatizou Rosado.

A prática do Jiu-Jitsu foi hereditária na vida do faixa-vermelha, já que seu filho, Carlos “Massa” Rosado, também se apaixonou pela arte e hoje é o principal faixa-preta do pai. Nos tatames, a relação ficou ainda mais próxima, e os dois treinam juntos até hoje.

“Minha relação com meu filho é ótima e até os dias de hoje, nós treinamos juntos. Eu sinto que, às vezes, ele alivia comigo, por conta da idade. Nos primeiros cinco minutos, ‘o pau come’, mas depois eu sinto que ele dá uma aliviada (risos), faz parte”, brincou Rosado.

Além dos treinos juntos, quando Carlos Rosado está viajando dando palestras pelo mundo, seu filho fica responsável por repor seu lugar e ministrar aulas para os alunos da academia.

Mais informações:

Equipe Rosado
Av. N. Srª de Copacabana, nº 450, 2º andar – Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro
Telefone: 21 2548-9090

Source: Tatame

Após declaração homofóbica, Werdum fará trabalho com comunidade LGBT

Werdum terá que prestar serviços junto a comunidade LGBT. Foto: Reprodução  / Instagrm

Werdum terá que prestar serviços junto a comunidade LGBT. Foto: Reprodução / Instagrm

A discussão entre o brasileiro Fabrício Werdum e o norte-americano Tony Ferguson ainda rende polêmica. Durante um evento para promover o UFC 216, os lutadores quase iniciaram uma confusão generalizada. No meio do bate-boca o gaúcho chamou o rival de ‘maricon’, termo considerado homofóbico na comunidade LGBT. O UFC não da repercussão negativa e repreendeu o peso pesado.

Veja Também

Werdum quase brigou com peso leve (Foto: Reprodução/Facebook FabrícioWerdum)
Vídeo: Werdum e Ferguson discutem em coletiva e quase brigam

Werdum discutiu com norte-americano (Foto: Reprodução/Instagram UFCBrasil)
Werdum esclarece xingamentos a Ferguson: ‘Não fui homofóbico’

Werdum e Ferguson brigaram em evento do UFC (Foto: Reproduçõa/Youtube MMAFighting)
Após briga, Werdum xinga Ferguson e diz: ‘Por pouco que não bati nele’

Apesar de Werdum ter se desculpado pela declaração, a organização emitiu um comunicado oficial e exigiu que o brasileiro preste serviços junto a comunidade LGBT para diminuir o impacto de suas palavras.

Confira abaixo o comunicado oficial do UFC sobre a declaração de Fabrício Werdum:

“O UFC está desapontado com os comentários recentes feitos por Fabricio Werdum em um evento promocional em Los Angeles. A natureza e implicações desses comentários não refletem a visão do UFC e não serão toleradas, não importando a maneira com que elas são usadas. Nós tomamos conhecimento e apreciamos o fato de Fabricio ter pedido desculpas à organização e a qualquer pessoa que ele possa ter ofendido com suas palavras. Como atletas de alto nível, modelos e embaixadores globais do esporte das artes marciais mistas, atletas em contrato com o UFC devem cooperar com o Código de Conduta dos Atletas. Por conta da violação dessa política, Fabricio concordou em desenvolver trabalho comunitário junto à comunidade LGBT em Las Vegas, tomando medidas diretas para proporcionar mudanças e causar um impacto direto na comunidade”

Source: Portal da Luta

Sakuraba e Ken Shamrock fazem ‘luta de lendas’ no Rizin

Sakuraba (esq.) enfrenta Shamrock (dir.) no Rizin. Foto: Reprodução / Instagram. Montagem SL

Sakuraba (esq.) enfrenta Shamrock (dir.) no Rizin. Foto: Reprodução / Instagram

A próxima edição do Rizin, evento que acontece dia 15 de outubro, no Japão, promete trazer um duelo de lendas do esporte. O Hall da Fama do UFC, Ken Shamrock, encara a lenda japonesa  Kazushi Sakuraba em um duelo de luta agarrada com regras especiais.

Veja Também

McGregor de volta ao boxe?  (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)
McGregor não descarta revanche com Mayweather: ‘Ele gasta muito’

C. Cyborg brinca com logo da USADA (Foto: Reprodução Instagram criscyborg)
Após polêmica, Cris Cyborg volta a ser testada pela USADA

O combate entre Shamrock e Sakuraba terá duração de 15 minutos e será disputada até 84 kg. Ao fim do tempo regulamentar, caso nenhum atleta consiga a finalização, a luta terminará empatada.

Sakuraba, de 48 anos, tem um histórico no MMA de 26 vitórias, 17 derrotas e duas lutas sem resultado. Ele não luta desde dezembro de 2015, quando foi derrotado por Shinya Aoki. Já Shamrock, de 44, tem um cartel de 23 vitórias, 10 derrotas e duas lutas sem resultado. Ele não luta desde a derrota para Nick Diaz, em abril de 2009.

Source: Portal da Luta

Jungle Fight comemora 14 anos com três cinturões em disputa

A pesagem para o Jungle Fight 92 confirmou os dezessete confrontos para este sábado (30). Todos os atletas alcançaram o primeiro objetivo em cima da balança na tarde desta sexta-feira no Boulevard Shopping de Belo Horizonte e estão preparados para o grande dia. A edição comemora 14 anos da organização e vai brindar o público do Mineirinho com três disputas de cinturão. Pelo topo da divisão dos penas (66kg), o amapaense Felipe Cabocão enfrenta Caio Gregório, de Minas Gerais, e ambos prometeram um grande espetáculo.

Felipe Cabocão e Caio Gregório fazem uma das lutas mais aguardadas do card – Foto: Leonardo Fabri

Para Felipe Colares, o Cabocão, é um dia muito especial para ele que acompanhou o início da trajetória de seu conterrâneo Thiago Trator, antigo campeão  no Jungle Fight, hoje no UFC. Invícto, Cabocão busca a oitava vitória na carreira e garantiu que não vai deixar nas mãos da arbitragem.

“Com certeza é especial. Comecei vendo a dedicação do Thiago Trator treinando na mesma academia que eu no Amapá. Hoje ele é um atleta internacional e passou por tudo isso que estou vivendo. Estou aqui para provar que deixei de ser uma revelação e me tornei uma realidade. Vou buscar dar show, podem ter certeza que vou para nocautear ou finalizar”, disse o atleta de 23 anos.

Lutando diante de sua torcida, Caio Gregório foi um dos mais festejados durante a pesagem. Atleta da Grodin Fight Team, de Belo Horizonte, Caio se credenciou para disputar o título com seu cartel de cinco vitórias e apenas uma derrota na carreira. Presente em quatro edições do Jungle Fight, Caio aposta na boa experiência para conquistar o título em casa.

“É o meu quinto Jungle Fight e acho que estava mesmo na hora de buscar esse cinturão. Treino sempre forte e estou preparado para esse momento. Agora já passou essa fase de perda de peso e é só descansar, procurar uma boa alimentação e focar para dar meu melhor amanhã. Estou muito focado.”, garantiu Caio.

Os ingressos para o Jungle Fight 92 no Mineirinho estão à venda no site www.centraldoseventos.com.br. Os preços variam entre R$ 20 e R$ 80 .

JUNGLE FIGHT 92 – SERVIÇO

 Data: 30 de setembro de 2017

Local: Mineirinho – Av. Antônio Abrahão Caran, 1000 – São Luiz

Horário: 19h

Ingressos à venda na Central dos Eventos (www.centraldoseventos.com.br)

Valores:

Arquibancada – R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia-entrada)

Cadeira Premium – R$ 80 (inteira) / R$ 40 (meia-entrada)

 

  1. Eric Barbosa ‘Parrudo’ (Champion Team/BA) x Cleiton ‘Predador’ Silva (Full House/MG) Cinturão – 70kg
  1. Felipe ‘Cabocao’ Colares (Team Nogueira/AP) x Caio Gregório (Gordin Fight Team/MG) Cinturão – 66kg
  1. Bruno Menezes (Champion Team/BA) Cinturão x Denis ‘Três Dedos’ Fontes (VF e Reis Team/MG) – 57kg
  1. Marcus ”Montanha” Vinicius (Gordin Fight Team/Mg) x Douglas”Big Monster” Humberto (Nova União/Big Fighters/MG) Peso Pesado
  1. Deivd Ramos ‘Deivão’ (TF Team/Tubarão Team/MG) x Luis ‘El Dragon’ (Loko Bertazini Fight Club/México) peso combinado 67,5kg
  1. Fernando Ben 10 (VF/Reis Team/MG) x Carlin Soares (Gordin Fight Team/MG) 61kg
  1. Valdir Dill ‘Furacão’ (Ribas Family/Furacão Team/MG) x Zeca Predador (Champion Team/Luiz Dorea/BA) 93kg
  1. João Saldanha (Cerrado MMA/DF) x Erikson Lekin (BH Rinos/MG) 61kg
  1. Júnior Marques (Bruno Carvalho Team/RJ) x Rafael Cabeça (BH Rinos/MG) 77kg
  1. Fabricio ‘Negão’ (Ribas Family/MG) x Marcus Tchaco ‘Sanatório’ (Tchaco Fight Team/Pantera Negra/MG) 66kg

JUNGLE COMUNIDADE

  1. João de Oliveira (Borracha Team/MG) x Jhony Winchester (Mamute Team/MG) 66kg
  1. Tiago Naja (Low Kick-Mg) x Luciano Lopes ‘Boi’ (Pedro Novaes/Shock Fight/MG) 66kg
  1. Patrícia Borges (Ribas Family/Team Fight/MG) x Talita ‘Guerreira’ (Tatame do bem/Arte Combat/MG) 61
  1. Thiago Henrique (Alan Fernandes Team/MG) x Alessandro Neko ‘Doutrinador’ (Team Nogueira/RJ) 61kg
  1. Natalia Silva (Pro Fight/Mg) x Tarciara Santos(Templo Da Luta-Gordin Fight/Mg) 52kg
  1. Jonathan Branko (Gordin Fight Team/Mg) x Kenner “Xaropinho” (Mamute Team-Mg) 57kg
  1. Rafael Gonçalves (Borracha Team/MG) x Macksuel Ferreira (WCG e Shock Fight/MG) 61kg

O post Jungle Fight comemora 14 anos com três cinturões em disputa apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Com volta de Braga Neto após mais de três anos, UFC anuncia cinco lutas para card em Fresno; confira

Na última quinta-feira (28), o Ultimate anunciou cinco combates para o seu card em Fresno, nos Estados Unidos, na estreia da organização na cidade. O destaque fica por conta do bicampeão mundial de Jiu-Jitsu Antônio Braga Neto, que retorna ao octógono após mais de três anos para enfrentar o invicto Trevin Giles, em duelo pela divisão dos médios.

Ainda pelo UFC Fight Night 123, que acontece no dia 9 de dezembro, as ex-desafiantes ao cinturão peso-galo feminino Liz Carmouche e Alexis Davis vão colidir, agora pelo recém-criado peso-mosca, Scott Holtzman encara Darrell Horcher, pelo peso-leve, Alex Perez pega Carls John de Tomas, pelo peso-mosca, e Eryk Anders luta com John Phillips, nos médios.

Aos 29 anos de idade, Braga Neto lutou pela última vez em junho de 2014, quando acabou derrotado por Clint Hester por decisão dividida dos jurados. Desde então, o faixa-preta passou por duas cirurgias para se recuperar de lesões, voltando somente neste ano. No seu cartel, o brasileiro acumula nove vitórias, dois reveses e um “No Contest”.

Giles, por sua vez, vem de um triunfo por nocaute técnico sobre James Bochnovic, em julho deste ano, quando estreou no Ultimate. Aos 25 anos, o americano está invicto com dez triunfos em dez lutas realizadas até agora, e promete ser um bom desafio para Neto.

CARD PROVISÓRIO:

UFC Fight Night 123
Fresno, na Califórnia (EUA)
Sábado, 9 de dezembro de 2017

Liz Carmouche x Alexis Davis
Antônio Braga Neto x Trevin Giles
Eryk Anders x John Phillips
Scott Holtzman x Darrell Horcher
Alex Perez x Carls John de Tomas

 

Source: Tatame

McGregor não descarta revanche com Mayweather: ‘Ele gasta muito’

McGregor de volta ao boxe?  (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)

McGregor de volta ao boxe? (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil) 

Após curtir merecidas férias ao fim da superluta com Floyd Mayweather, Conor McGregor reapareceu nesta sexta-feira (29), em um evento organizado para que ele pudesse responder a perguntas dos fãs em Glasgow, na Escócia. Entre vários assuntos, o irlandês admitiu que pensa em uma revanche com o boxeador aposentado, e acha que a nova luta é possível, já que “Money” gasta muito dinheiro e tem problemas com o Fisco norte-americano.

Veja Também

Werdum discutiu com norte-americano (Foto: Reprodução/Instagram UFCBrasil)
Werdum esclarece xingamentos a Ferguson: ‘Não fui homofóbico’

K. Faria é entrevistada após luta (Foto: Reprodução Facebook Titan FC)
Brasileira Kalindra Faria fica sem adversária para o UFC 216

C. Cyborg brinca com logo da USADA (Foto: Reprodução Instagram criscyborg)
Após polêmica, Cris Cyborg volta a ser testada pela USADA

McGregor garantiu que uma nova luta com Mayweather teria resultado diferente, com sua vitória. Na superluta de agosto deste ano, o irlandês foi nocauteado no décimo round pelo rival.

“Há muitas opções no momento. Estão lutando agora por um título interino. Poderia ser este cara. Temos a trilogia esperando com Nate Diaz. Paulie Malinaggi poderia lutar MMA. Ou então poderia trazer Floyd de volta. Mesmo no boxe ou até no MMA, como ele havia dito que faria (…) Ele tem o hábito de gastar muito e está com problemas com o IRS (fisco norte-americano), sei que poderia vencê-lo”, reclamou Conor.

Além de comentar o duelo com Mayweather, McGregor admitiu que uma luta com Georges St. Pierre é possível. Ele declarou que a superluta seria apenas pelo dinheiro, mas disse que GSP deve perder para Bisping – os dois se enfrentam na luta principal do UFC 217, em 4 de novembro.

“Seria mais uma luta de dinheiro, uma “money fight’, apesar de ele estar aposentado há algum tempo. Mas acho que Bisping vai chutar o traseiro de St. Pierre. Na minha opinião, é um erro GSP ter voltado logo no peso de cima após tanto tempo fora”, declarou.

Source: Portal da Luta

Após polêmica, Cris Cyborg volta a ser testada pela USADA

C. Cyborg brinca com logo da USADA (Foto: Reprodução Instagram criscyborg)

C. Cyborg brinca com logo da USADA (Foto: Reprodução Instagram criscyborg)

Uma semana após uma grande confusão na Tailândia, envolvendo a USADA e Cris Cyborg, a agência antidoping visitou novamente a brasileira para testá-la. A própria campeã peso pena divulgou que foi testada novamente pela organização, desta vez sem maiores problemas. Na semana passada, membro de um laboratório credenciado pela companhia chegaram a ser presos por estarem sem visto de trabalho no país asiático.

Veja Também

K. Faria é entrevistada após luta (Foto: Reprodução Facebook Titan FC)
Brasileira Kalindra Faria fica sem adversária para o UFC 216

Werdum discutiu com norte-americano (Foto: Reprodução/Instagram UFCBrasil)
Werdum esclarece xingamentos a Ferguson: ‘Não fui homofóbico’

Através de seus perfis oficiais em redes sociais, Cyborg divulgou uma foto em que aparece com o rosto coberto por um adesivo da USADA, que mostra que a atleta foi testada naquele momento. Um pequeno texto serve de legenda para a imagem.

“Uma visitinha cedo da Usada! Já foram 2 visitinhas em menos de uma semana! Vamos competir limpo ou ir para casa!”, declarou Cyborg.

A brasileira foi alvo de polêmica com membros da USADA, que estavam seguindo-a em seu hotel na Tailândia. Funcionários do local, ao perceberem a movimentação suspeita, chamaram a polícia e os trabalhadores foram presos, por estarem supostamente perseguindo a brasileira e estarem trabalhando sem visto no país. Mesmo assim, a campeã do UFC fez questão de dar a amostra à USADA, que garantiu que a integridade da mostra foi mantida e estava sendo analisada em um laboratório credenciado pela organização em Tóquio.

Source: Portal da Luta

Com destaque para o Pan No-Gi, em Nova York, IBJJF tem fim de semana cheio de competições; saiba mais

Neste final de semana (dias 30 e 1), a IBJJF realizará três importantes eventos de Jiu-Jitsu nos Estados Unidos e no Brasil. O de maior destaque é o Pan No-Gi, sábado, em Nova York, que irá atrair grandes representantes da arte suave, inclusive, com atletas que estiveram em ação no ADCC, realizado no último fim de semana, em Espoo, na Finlândia.

Entre os principais lutadores inscritos na competição estão Jackson Sousa, Elliot Kelly, João Miyao, Gianni GrippoRenato Canuto e Matheus Diniz. Entre as mulheres, Michelle Nicolini, Talita Alencar e Amanda Monteiro são nomes em busca do título.

Confira todos os nomes inscritos no Pan No-Gi aqui

Já no Texas (EUA), acontece o Dallas Open de Jiu-Jitsu, onde diversos brasileiros também aparecem na lista de inscritos. Sendo assim, Jaime Canuto, Lucas Hulk e Nathiely Jesus surgem como grandes destaques do evento, que terá disputas com e sem quimono.

Confira todos os nomes inscritos no Dallas Open – Gi & No-Gi – aqui

Por fim, mas não menos importante, no Rio de Janeiro, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu No-Gi acontece também nos dois dias do fim de semana e contará com a presença de nomes carimbados do circuito como Hiago George, Isaque Paiva, Matheus Nicolau, Hugo Marques, Ricardo Evangelista, entre outros.

Confira todos os nomes inscritos no Brasileiro No-Gi aqui

Source: Tatame

Brasileiro ganha o maior prêmio do evento Bellator 183

Foto:  Dave Mandel-USA TODAY Sports

Foto: Dave Mandel-USA TODAY Sports

Patricky Freire recebeu o maior prêmio da noite, no evento Bellator 183, que aconteceu no último sábado (23), em São José, Califórnia. A luta foi contra o peso-leve ex-campeão do WEC, Benson Henderson.

Também conhecido como “Pitbull”, o brasileiro ganhou de Henderson por decisão dívida.

Freire ganhou US$110 mil dólares (equivalente a R$350,000 mil reais), cujo US$45,000 são de bônus. Já o americano Henderson ganhou US$50,000.

No mesmo evento também teve a luta do brasileiro de descendência japonesa, Goiti Yamauchi, que teve sua vitória sobre Adam Piccolotti.

Confira o vídeo com os melhores momentos do evento:

A lista completa com todos vencedores e prêmios:

Patricky Freire: $110,000 (includes $45,000 win bonus)
def. Benson Henderson: $50,000

Paul Daley: $50,000 (sem prêmio de vitória)
def. Lorenz Larkin: $40,000

Roy Nelson: $60,000 (incluindo $30,000 de bônus por vitória)
def Javy Ayala: $50,000

Aaron Pico: $50,000 (incluindo $25,000 de bônus por vitória)
def. Justin Linn: $4,000

Goiti Yamauchi: $32,000 (incluindo $16,000 de bônus por vitória)
def. Adam Piccolotti: $18,000

Tony Johnson: $3,000 (incluindo $1,500 de bônus por vitória)
def. Mike Ortega: $1,500

Kaytlin Neil: $4,000 (incluindo $2,000 de bônus por vitória)
def. Brooke Mayo: $3,000

Brandon Laroco: $3,000 (incluindo $1,500 de bônus por vitória)
def. Gaston Bolanos: $4,000

Jaimelene Nievera: $3,000 (incluindo $1,500 de bônus por vitória)
def. Corina Herrera: $1,500

Fernando Gonzalez: $12,000 (incluindo $6,000 de bônus por vitória)
def. Alex Lopez: $2,500

Ricardo Vasquez: $2,000 (incluindo $1,000 de bônus por vitória)
def. Justin Tenedora: $1,500

J.J. Okanovich: $4,000 (incluindo $2,000 de bônus por vitória)
def. Luis Jauregui: $1,500

Daniel Gonzalez: $2,000 (incluindo $1,000 de bônus por vitória)
def. Anthony Castrejon: $1,000

The post Brasileiro ganha o maior prêmio do evento Bellator 183 appeared first on MMA Space.

Source: Space