Aldo nega provocação a McGregor e culpa equipe por ’emojis chorando’

Aldo nega provocação a McGregor. Foto: Reprodução / YouTube

Aldo nega provocação a McGregor. Foto: Reprodução / YouTube

A polêmica provocação de José Aldo a Conor McGregor ganhou mais um capítulo. Após o irlandês ser nocauteado por Floyd Mayweather na superluta de boxe, o brasileiro foi até as redes sociais e postou emojis chorando. A repercussão não agradou fãs, jornalistas e outros lutadores. Porém, para surpresa de muitos, Aldo negou que tenha feito tal publicação.

Aldo revelou que sequer assistiu o combate entre Mayweather e McGregor, pois preferiu acompanhar um jogo de futebol americano, pela pre-temporada da NFL. O manauara ainda revelou que os emojis foram publicados por sua equipe de mídias sociais.

Veja Também

McGregor foi provocado por brasileiros (Foto: Reprodução Facebook Rafael Dos Anjos)
Dos Anjos e Aldo ironizam derrota de McGregor para Mayweather

Aldo volta contra Lamas (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Aldo revela que fará revanche contra Ricardo Lamas no UFC 217

Volkov nocauteou Struve no terceiro round (Foto: Reprodução/Twitter UFC)
Vídeo: Assista o nocaute de Volkov sobre Struve no UFC Roterdã

“Nem vi a luta, começa por aí. Fui a um jogo de futebol americano, que para mim é o esporte número 1. Nem vi a luta. Foi o pessoal que cuida das minhas redes sociais. Não posso nem falar como foi porque nem parei para ver. Comentei bastante com o pessoal porque eles viram, mas eu não vi. Não posso falar. Todo atleta tem uma pessoa que cuida de sua rede social”, revelou Aldo, durante o lançamento de mais uma franquia de sua rede de hamburguerias.

Apesar de não ter assistido o duelo, Aldo não se mostrou surpreso com o nocaute sofrido por seu arquirrival.

“Não me surpreendeu. O Conor não tem um gás bom e o Mayweather ficou só fechado esperando a hora de atacar. O Mayweather estava há dois anos sem lutar. Muita gente fala muita m***. Não vocês da imprensa, mas as pessoas ficam falando que ele acertou muito mais golpes do que o (Manny) Pacquiao e que o (Miguel) Cotto e tal, mas o cara está há dois anos sem lutar. Mas todos sabiam que era muito difícil, mas muito. A chance era de um em 1 milhão do Conor vencer”, encerrou.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *