Werdum descarta julgar Cigano por doping: ‘Os testes são muito rígidos’

Werdum evitou criticar Cigano (Foto: Reprodução/Facebook FabrícioWerdum)

Werdum evitou criticar Cigano (Foto: Reprodução/Facebook FabrícioWerdum)

Desafeto declarado de Junior Cigano, Fabrício Werdum descartou julgar ou provocar o adversário, que recentemente foi flagrado em um exame antidoping realizado pela USADA (Agência antidoping dos EUA) e, automaticamente, retirado do UFC 215, evento no qual enfrentaria Francis Ngannou. Embora admita que não tenha um bom relacionamento com Cigano, o gaúcho, que lamentou o ocorrido, afirma que não tem motivos para criticar o compatriota, ressaltando que é preciso esperar a contraprova dos testes.

Veja Também

cigano-reproducao-facebook2
Júnior Cigano falha em teste antidoping e está fora do UFC 215

cigano-reproducao-twitter-ufceurope
Cigano quebra silêncio sobre doping e avisa: “Nunca trapacearia”

Cigano pedirá contraprova de teste antidoping. Foto: Reprodução / Instagram
Cigano pedirá contraprova de doping positivo

“Acho que é uma pena que isso tenha acontecido, mas temos que esperar o segundo teste. Nós não nos entendemos porque lutamos no passado, mas não há motivo para dizer nada de ruim sobre ele. Isso pode acontecer com qualquer um, sem saber tomar algo que está proibido. Não tenho o direito de dizer nada sobre este caso. Temos que esperar o segundo teste para saber se ele realmente pegou algo. Se ele realmente tomou algo, ele tem que pagar por isso sem lutar por um tempo, o que é uma pena”, declarou, em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Não é de hoje que Werdum reclama da rigidez nos exames realizados pela USADA. O ex-campeão dos pesados alega que muitas vezes os lutadores tomam, sem saber, suplementos ‘comuns’, mas que são proibidos pela Agência. De acordo com ele, as leis implantadas deveriam ser revistas e alteradas.

“Eu acho que esse teste é muito, muito rígido. Não precisava ser tanto. Uma coisa é tirar algo para se recuperar mais rápido… Não estou dizendo esteróides, não. O que eu digo é que o USADA é demais às vezes. É muito. Não precisava tanto disso. Este teste é mais estrito do que as Olimpíadas. Nunca vi isso antes. Eu acho que poderia ser melhor. Há coisas que você poderia tomar que não afetariam seu desempenho, mas você se recuperaria mais rápido. Nós treinamos muito duro. (…) Qualquer um está sujeito a passar por isso. Às vezes, nem mesmo é algo que você toma sabendo que é ilegal, mas, sem saber, você toma algo no seu suplemento. É duro. Nós temos que ligar e verificar tudo o que você toma o tempo todo, qualquer coisa que você comer ou qualquer suplemento que você toma. Isso pode acontecer com qualquer um”, concluiu.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *