Desbravador do Jiu-Jitsu na Malásia, Bruno Cardoso projeta Asian Open: ‘Chegar lá e arrebentar’

Por Yago Rédua

Neste fim de semana, acontece o Asian Open, da IBJJF, em Tóquio, no Japão. Um dos lutadores em ação será Bruno Cardoso, da Team Buda International, que foi há dois anos para a Malásia e, pelo país asiático, ensina Jiu-Jitsu e lidera uma filial da equipe. O faixa-preta estará competindo na divisão peso-pena, master 1. Em conversa com à TATAME, Bruninho explicou como faz para se manter ativo na arte suave e a expectativa para o torneio.

“Infelizmente, não tenho muitos parceiros de treinos, tenho mais os meus alunos. Eu treino muito com eles, tem um nível legal. Faço o máximo possível para me manter atualizado e ativo. Fui vice-campeão do Manila Open, da IBJJF, na Filipinas. Fui campeão em um evento absoluto sem quimono, em Singapura. Participei de um evento no México. Procuro me manter o mais ativo possível. A expectativa para o Asian Open é chegar lá e arrebentar. Trouxe três alunos e estou bem fisicamente, mentalmente. Vim curti o Japão (risos)”, contou Bruno.

Em um polo que tem o MMA como paixão, Bruninho contou como tem sido esse processo de espalhar a arte suave pela Malásia. O faixa-preta explicou que a modalidade, de forma gradativa, tem crescido no país, mas que ainda são poucos os faixas-pretas.

“Já estou na Malásia há dois anos, trabalho na academia e lá sou read coach de Jiu-Jitsu. Lá é mais voltado para o MMA. O Jiu-Jitsu está crescendo, mas já conseguimos fazer um barulho legal. Tem uma filial da Nova União, da GFTeam, além de algumas equipes pequenas. Somos poucos faixas-pretas em todo país, acho que cinco só. É legal a minha equipe, tenho ouvido dizer que é a melhor da Malásia. Já conseguimos oito títulos nacionais, no maior evento que tem aqui, que é a Copa da Malásia. São quatro (títulos) de quimono e quatro sem quimono, por equipe, na soma geral dos pontos. Já ganhamos por equipe em outras cidades daqui também. Quando eu cheguei, colocava aqui oito atletas, hoje já consigo colocar 60. É bem competitivo”, contou o casca-grossa, afirmando que o próximo objetivo é conquistar mais uma Copa da Malásia, em dezembro.

“Nosso objetivo, como time aqui na Malásia, é a última Copa local aqui em dezembro. Como temos oito títulos nacionais, nossa expectativa é chegar ao décimo título nacional no total. Ainda temos dois campeonatos antes, um em setembro e outubro. Objetivo final é a Copa da Malásia e fazer história”, encerrou.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *