Amanda descarta nova revanche pedida por Shevchenko: ‘Dominei’

A. Nunes não vai dar revanche a Valentina (Foto: Reprodução Facebook UFC)

A. Nunes não vai dar revanche a Valentina (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Revoltada com a decisão dos juízes laterais na luta principal do UFC 215, Valentina Shevchenko pediu uma nova revanche com Amanda Nunes imediatamente após a segunda luta entre as duas, vencida novamente pela brasileira. Porém, a campeã peso galo rejeitou a noção de que a rival mereça uma nova chance logo após as duas se enfrentarem novamente.

Veja Também

A. Nunes (esq) superou V. Shevchenko (dir) de novo (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)
No sufoco, Amanda Nunes vence Shevchenko e defende cinturão no UFC 215

A. Nunes manteve cinturão contra Shevchenko (Reprodução Twitter UFCEurope)
Vídeo: Melhores momentos de Amanda Nunes x Valentina Shevchenko no UFC 215

A. Nunes só volta em 2018 (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Amanda diz que só volta em 2018: ‘Vou cuidar da minha sinusite’

Na coletiva após o evento, a Leoa justificou sua rejeição dizendo que dominou o duelo com Valentina, apesar de um dos juízes ter dado a vitória para a peruana nascida no Quirguistão.

“Eu dominei a luta. Ela contra golpeou, mas não foi uma coisa que conectou bem, não me deixou assim…Ela conectou, mas eu dominei, conectei alguns, principalmente os meus chutes. Eu dominei os cinco rounds e depois consegui as quedas. Ela tentou dar uma queda e eu saí nas costas. Fui inteligente hoje. Salvei muita energia e deixei ela fazer todo o trabalho. Essa era a estratégia, fazê-la errar, deixar que fizesse todo o trabalho e esperar pelo melhor momento de virar os rounds”, declarou Amanda, que revelou ter treinado justamente para fazer os cinco rounds contra Valentina, afastando a noção de que não tem preparo físico para lutas longas.

“Por isso que tentei as quedas no final, além de usar meus socos e chutes para fazê-la se mover constantemente e se cansar. Não consegui fazer tudo o que estava planejado, porque machuquei meu pé e ainda tentei nocauteá-la, mas meu objetivo mesmo era lutar cinco rounds”, apontou a brasileira.

Source: Portal da Luta

Coordenador pedagógico da Team Nogueira lança obra sobre aspectos psicomotores para crianças; saiba

Quando você procura uma atividade para seu filho, a primeira preocupação é saber quais os benefícios essa atividade irá proporcionar a criança. Foi pensando nisso que o profissional Jorge Felipe Columá, Dr. em Ed. Física, coordenador pedagógico da Team Nogueira e docente da disciplina de praticas pedagógicas em lutas na UNISUAM, escreveu a obra “Capoeira e Psicomotricidade: Brincando e aprendendo a jogar”.

“Neste livro eu falo sobre aspectos psicomotores para crianças e trago atividades lúdicas para crianças de 4 a 6 anos, de 7 a 9 anos e de 10 a 12 anos, cada um dentro da sua faixa etária e da sua zona de desenvolvimento. Essas atividades podem ser redirecionadas para outras lutas como Muay Thai e Caratê, porque possuem movimentos de chutes, mas claro que algumas têm as nuances culturais, mas basta fazer uma adaptação. Já o aspecto da psicomotricidade serve para qualquer atividade física. Então, o livro pode ajudar profissionais de luta e de educação física”, explica Columá.

O livro foi lançado durante a Bienal do Livro do Rio de Janeiro e contou com a presença de capoeiristas, profissionais da educação física e grandes nomes das artes marciais, como os lutadores de MMA Rogério Minotauro e Alan Nuguette.

“Espero contribuir para que pessoas interessadas nessa modalidade e nesse viés das lutas e na parte pedagógica, consiga ter uma obra que posso ajudá-lo no dia a dia. Vale ressaltar que existem poucas publicações que tramitam nesta área. Então, pretendo atuar e ajudar neste sentido. Espero reunir neste lançamento os amantes das lutas, os capoeiristas e os profissionais da educação física neste evento”, encerrou.

Source: Tatame

Após Melendez, Stephens pede duelo com Aldo para ‘dezembro ou janeiro’

J. Stephens (esq) venceu G. Melendez (dir) (Foto: Reprodução Facebook UFC)

J. Stephens (esq) venceu G. Melendez (dir) (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Jeremy Stephens conquistou uma das vitórias mais importantes de sua carreira no UFC 215 do último sábado (9) e já pensa em voos maiores. Após detonar a perna do ex-campeão dos leves do Strikeforce Gilbert Melendez, o norte-americano mira um duelo com José Aldo. Porém, “Lil’ Heathen” avisa que só conseguiria lutar com o brasileiro em dezembro ou janeiro.

Veja Também

Melendez sofreu com os chutes de Stephens (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Perna de Melendez fica ‘castigada’ após sofrer com chutes de Stephens

T. Woodley é o campeão meio-médio do UFC (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Woodley ironiza possível duelo com Dos Anjos: ‘Vai demorar muito’

A. Nunes só volta em 2018 (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Amanda diz que só volta em 2018: ‘Vou cuidar da minha sinusite’

O motivo é que Stephens adiou seu casamento para enfrentar Melendez e não acha que sua noiva aceitaria outro cancelamento, mesmo que seja por um combate contra o ex-campeão dos penas.

“Eu iria amar essa luta, mas novembro, ficaria um pouco apertado em minha agenda. Não acho que minha noiva iria gostar de um novo adiamento (risos). Então dezembro ou janeiro, algo assim. Isso seria algo que eu definitivamente estaria disposto. Ele é explosivo, um ótimo lutador. Eu acho que eu e ele poderíamos dar aos fãs uma grande apresentação. Mas eu só não posso fazer isso em novembro”, comentou Stephens, lembrando que Aldo pediu para lutar justamente em novembro.

“Sei que ele tem feito campanha para lutar em Nova York, quer lutar em novembro, mas se ele esperar um pouco nós podemos fazer um grande show”, apontou o norte-americano.

Source: Portal da Luta

McGregor é processado por ‘guerra de garrafas’ em coletiva do UFC

McGregor foi processado por segurança (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)

McGregor foi processado por segurança (Foto: Reprodução/Facebook UFCBrasil)

Um segurança que trabalhava na coletiva de imprensa antes do UFC 202 está processando Conor McGregor, com alegações de ter sido atingido pelo campeão peso leve com uma garrafa durante a confusão que ficou conhecida como “guerra de garrafas”, entre o irlandês e seu então adversário e rival Nate Diaz.

Veja Também

cara-de-sapato-reproducao-instagram-caradesapato-1
Cara de Sapato brinca com furacão Irma e é criticado nas redes sociais

Melendez sofreu com os chutes de Stephens (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Perna de Melendez fica ‘castigada’ após sofrer com chutes de Stephens

Johnson quer lutar em outubro (Foto: Reprodução/Combateplay)
Johnson pede que duelo contra Borg seja remarcado para o UFC 216

Na ocasião, McGregor se atrasou para a conferência e, assim que chegou, Diaz se retirou da mesa de entrevistados, e os dois começaram a trocar xingamentos. A discussão se transformou em briga quando os dois começaram a jogar garrafas e latas um no outro.

Agora, segundo revelou o site norte-americano “The Blast”, William Pegg processou o campeão do Ultimate, pedindo US$ 95 mil por despesas médicas e danos morais para tratar uma lesão no ombro, que teria sido causada por Conor McGregor. Ele alega que, como McGregor ganhou US$ 15 milhões pela vitória sobre Diaz, e o acertou 166 vezes durante os cinco rounds, então Pegg dividiu os US$ 15 milhões por 166, chegando ao valor de US$ 90 mil, que teve US$ 5 mil adicionados por despesas do hospital.

Lembrando que tanto o irlandês quanto Nate Diaz foram obrigados a pagar pesadas multas à Comissão Atlética de Nevada pelo ocorrido. Inicialmente, a multa de McGregor seria de US$ 150 mil, mas foi reduzida para US$ 25 mil.

Source: Portal da Luta

Cara de Sapato brinca com furacão Irma e é criticado nas redes sociais

Cara de Sapato luta no UFC São Paulo (Foto: Reprodução Instagram caradesapatojr)

Cara de Sapato luta no UFC São Paulo (Foto: Reprodução Instagram caradesapatojr)

O peso médio Antônio Carlos “Cara de Sapato” foi criticado por fãs e seguidores de suas redes sociais após fazer uma piada com o furacão Irma, que vem causando estragos e mortes na Flórida, estado norte-americano. O brasileiro se mudou há alguns anos para Coconut Creek, cidade que abriga as instalações da nova equipe do lutador, a American Top Team.

Veja Também

Johnson quer lutar em outubro (Foto: Reprodução/Combateplay)
Johnson pede que duelo contra Borg seja remarcado para o UFC 216

T. Woodley é o campeão meio-médio do UFC (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Woodley ironiza possível duelo com Dos Anjos: ‘Vai demorar muito’

Melendez sofreu com os chutes de Stephens (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Perna de Melendez fica ‘castigada’ após sofrer com chutes de Stephens

Após críticas duras dos seus fãs, Cara de Sapato acabou apagando a postagem, que tinha uma foto dele simulando estar sendo arrastado pelos fortes ventos causados pelo furacão. Na legenda, ele escreveu que estava passando por “seu primeiro furacão”. E fechou a postagem com um emoji de um rosto “chorando de rir”. Os fãs se dividiam entre as críticas ponderadas, como “desnecessário”, e a ironia, do tipo “faltou colocar o nariz de palhaço”.

O furacão Irma tem devastado a costa oeste norte-americana e o Caribe. Pelo menos 28 pessoas morreram em decorrência do fenômeno natural nas ilhas caribenhas, enquanto quatro mortes já foram confirmadas nos Estados Unidos. Ao contrário de muita gente, o brasileiro resolveu não deixar a Flórida e tem tentado manter o ritmo de treinos, já que tem luta marcada para o UFC São Paulo, que ocorre no dia 28 de outubro. O peso médio, que vem de três vitórias seguidas, enfrenta Jack Marshmann no último evento do Ultimate no Brasil em 2017.

Veja a postagem deletada de Cara de Sapato:

Cara de Sapato fez piada com furacão (Foto: Reprodução Instagram caradesapatojr)

Cara de Sapato fez piada com furacão (Foto: Reprodução Instagram caradesapatojr)

 

Source: Portal da Luta

Campeão dos meio-médios ironiza possível luta com Rafael dos Anjos

Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

No último sábado (09), Rafael dos Anjos conquistou mais uma vitória contundente nos meio-médios e já planeja subir no octógono contra Tyron Woodley. No entanto, parece que não vai ser tão fácil ser o o próximo desafiante da divisão.

Em conversa reproduzida pelo site “Combate”,  o campeão disse que o brasileiro ainda não fez o suficiente para desafiar o título da categoria e ironizou o desejo de Dos Anjos, que gritou o nome do detentor da cinta quando estava no cage:

“Bem, tenho um cinto Gucci que você pode ter. Tenho um cinto Louis Vuitton que você pode ter, mas o ouro meio-médio, de 14 libras (6,3kg), irmão, esse vai demorar muito antes que eu desista dele.”

O detentor do cinturão dos meio-médios acredita que Rafael dos Anjos será um dos desafiantes da divisão, mas não agora:

“Tudo o que estou dizendo é que há muitos homens na minha divisão. Eles sempre os colocam na minha frente, e todos pensam que têm a solução para me vencer. Mas acho que sou o lutador mais equilibrado. Eu golpeio o mais difícil no UFC entre todos os lutadores. E ele é um grande lutador. Ele é um ex-campeão mundial. Acho que uma ou mais duas lutas na divisão, com uma ótima performance como teve nessa noite, e vamos vê-lo do outro lado do octógono. Nessa hora, estaremos preparados para rolar.”

Sobre o seu próximo compromisso, Tyron Woodley revelou que pretende lutar fora da divisão. O norte-americano quer enfrentar o vencedor do duelo entre Michael Bisping e Georges St-Pierre.

“Quero lutar no peso-médio. Então, estou pensando em fazer uma viagem até o peso-médio.”

Após perder duas lutas consecutivas nos leves – incluindo a que lhe custou o cinturão da divisão, Rafael dos Anjos decidiu se aventurar na categoria de cima. O brasileiro já fez duas lutas até 77,1kg e venceu Tarec Saffiedine, por decisão unânime dos juízes, e Neil Magny, por finalização no primeiro round.

The post Campeão dos meio-médios ironiza possível luta com Rafael dos Anjos appeared first on MMA Space.

Source: Space

Hangout SUPER LUTAS analisa o emocionante UFC 215

Nunes derrotou Valentina no UFC 215 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Nunes derrotou Valentina no UFC 215 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Apesar do cancelamento do duelo entre Demetrious Johnson e Ray Borg, o UFC 215, realizado neste sábado (09), em Edmonton (CAN), entregou um bom show para os fãs de MMA. A edição foi repleta de combates interessantes, com direito a campeã mantendo seu reinado.

Veja Também

A. Nunes (esq) superou V. Shevchenko (dir) de novo (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)
No sufoco, Amanda Nunes vence Shevchenko e defende cinturão no UFC 215

RDA venceu Magny no UFC 215 (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)
Dos Anjos finaliza Magny e pede chance pelo cinturão meio-médio

ketlen-instagram-ufc
Ketlen Vieira ‘salva’ brasileiros nas preliminares do UFC 215

Na luta principal do show, a peso galo Amanda Nunes levou a melhor na batalha contra Valentina Shevchenko, garantindo com sucesso sua segunda defesa de título na divisão. No segundo duelo mais importante da noite, Rafael dos Anjos não tomou conhecimento de Neil Magny e finalizou o rival ainda no primeiro round, se colocando próximo de uma disputa de cinturão dos meio-médios.

Além de Nunes e Dos Anjos, mas quatro brasileiros entraram em ação, mas três deles não tiveram motivos para sorrir. Enquanto Wilson Reis e Adriano Martins foram nocauteados por Henry Cejudo e Kajan Johnson, respectivamente, Luis Henrique KLB foi derrotado por pontos pelo estreante Arjan Bhullar. Já a peso galo Ketlen Vieira surpreendeu ao finalizar a experiente Sara McMann, conquistando a maior vitória de sua carreira.

Esses e outros combates serão assunto do Hangout SUPER LUTAS. A partir de 19h00 (horário de Brasília), a equipe do site se reunirá para analisar as principais lutas do show e seus possíveis desdobramentos. Não perca!

Assista: 

Source: Portal da Luta

Vídeo: após pressão da oponente, Ketlen Vieira usa afiado Jiu-Jitsu para vencer no UFC 215; confira

No encerramento do card preliminar do UFC 215, no último sábado (9), Ketlen Vieira finalizou Sara McMann. No entanto, no primeiro assalto, a brasileira foi pressionada pela adversária e encontrou enormes dificuldades. Já no segundo round, a manauara ouviu as orientações do seu treinador, levou a oponente para o chão e finalizou McMann com um katagatame na meia-guarda. A “Fenômeno”, como é apelidada, engatou a terceira vitória seguida no Ultimate.

Confira abaixo:

#KetlenVieira @KetlenVieiraufc submits Sara McMann via arm triangle (submission) round 2 – 4:14

Uma publicação compartilhada por @ufc_daily em

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Source: Tatame

Inconformada com derrota, Valentina pede ‘revanche’ e provoca Amanda: ‘Ela não venceu’; confira

Assim que terminou o confronto com a campeã Amanda Nunes, Valentina Shevchenko demonstrava otimismo quanto a decisão dos jurados. No entanto, após ouvir que havia perdido por decisão dividida, o title shot na luta principal do UFC 215, no último sábado (9), “Bullet” se irritou. A desafiante apontou que tinha vencido e, na coletiva de imprensa, afirmou que quer a revanche e vai falar com o UFC.

“Quero o meu cinturão, quero uma terceira luta contra a Amanda porque eu não acho que perdi. Eu sei que foi a minha luta. Se eu tiver que enfrentá-la de novo, sei que vou ganhar. Agora é difícil de dizer, porque o UFC precisa de um tempo para analisar, mas eu vou pedir pela revanche. Eu sei que ela sabe que não venceu essa luta. Ela não venceu. Se eu puder, vou apelar, porque não concordo. Mas por experiência, eu sei que se os juízes não costumam mudar sua opinião depois da luta”, contou Valentina, que seguiu a análise afirmando que venceu três rounds.

“Eu respeito a decisão dos juízes, mas não concordo com o resultado. Acho que levei a melhor em três rounds. O primeiro round foi parelho, o segundo, terceiro e quarto eu venci, e estava vencendo o quinto, mas acho que os juízes deram pra ela por conta da queda. No último round ela conseguiu apenas uma queda e não fez mais nada. Ainda assim, eu não discordo da vitória dela no quinto, mas mesmo por baixo eu estava acertando mais socos e ela apenas segurando a posição, nada mais. Eu estou frustrada com a decisão. Ela não teve uma vitória clara. Foi uma luta mais técnica, mas você pode comparar o meu rosto com o dela e ver quem acertou mais socos. Eu levei pontos na minha canela porque a acertei e acho que pegou o dente dela e cortou. Eu não concordo mesmo. Essa luta foi minha”, encerrou.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC 215
Edmonton, Canadá
Sábado, 9 de setembro de 2017

Card principal 
Amanda Nunes derrotou Valentina Shevchenko por decisão dividida dos jurados
Rafael dos Anjos finalizou Neil Magny com um katagatame no 1R
Henry Cejudo derrotou Wilson Reis por nocaute técnico no 2R
Ilir Latif derrotou Tyson Pedro por decisão unânime dos jurados
Jeremy Stephens derrotou Gilbert Melendez por decisão unânime dos jurados

Card peliminar
Ketlen Vieira finalizou Sara McMann com um katagatame no 2R
Sarah Moras finalizou Ashlee Evans-Smith com uma chave de braço no 1R
Rick Glenn derrotou Gavin Tucker por decisão unânime dos jurados
Alex White derrotou Mitch Clarke por nocaute técnico no 2R
Arjan Bhullar derrotou Luis Henrique KLB por decisão unânime dos jurados
Kajan Johnson derrotou Adriano Martins por nocaute técnico no 3R

Source: Tatame

Marcio André e Josh Hinger brilham no ACB JJ 7

Carioca e norte-americano conquistam torneios de estreia do evento russo no Brasil – Foto: Carlos Arthur Jr.

O Absolute Championship Berkut desembarcou no Brasil com seu grandioso show, proporcionando aos fãs uma incrível noite de lutas neste sábado, dia 9 de setembro, no Riocentro, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Com dois torneios em disputas sem quimono, a edição coroou Marcio André e o norte-americano Josh Hinger como campeões nas categorias até 75 e 85 kg, respectivamente. Na arquibancada da arena, a torcida brasileira contagiou os atletas, encantando os organizadores do evento.

Dezesseis competidores representando três países entraram em ação na sétima edição do ACB JJ. Na peleja até 75 kg, quem tem motivos de sobra para sorrir é Marcio André. Carioca criado em Bangu, o jovem de apenas 22 anos trilhou árduo caminho para conquistar o cinturão da categoria, o seu primeiro na carreira. Na primeira fase, Marcio superou por pontos o russo Arbi Muradov, despachando na sequência o experiente Rodrigo Caporal.

Na decisão, o atleta da Nova União realizou equilibrado e estudado combate contra Edwin Najmi, que finalizou Thiago Abreu e Davi Ramos para se credenciar até a disputa. Ao final dos cinco rounds, Marcio André teve o braço erguido. Título confirmado, revanche vitoriosa, uma vez que o norte-americano levou a melhor sobre o carioca em disputa com quimono também pelo ACB, em fevereiro deste ano.

“Nós já havíamos lutado cinco vezes, com quatro vitórias minhas. Só tinha aquela derrota para ele, mas agora está devolvida (risos). Estou muito feliz, vivenciando uma sensação maravilhosa. A galera compareceu, me apoiou do início ao fim, e consegui canalizar essa energia para o lado positivo, não como pressão para vencer. Foi uma ótima noite, e por ter sido no Rio, minha cidade natal, fica ainda mais especial”, comemorou o novo campeão, que contou com apoio maciço vindo da arquibancada.

Festa norte-americana no tatame

Se o Brasil subiu no alto do pódio no primeiro torneio da noite, o concorrido posto na categoria até 85 kg ficou com os Estados Unidos. Josh Hinger brilhou, finalizou todos os seus três adversários e garantiu o título de maneira incontestável. “Essa é a noite mais incrível da minha carreira. Eu adoro a organização, amo lutar no ACB, e este dia ficará para sempre em minha memória”, comemorou Hinger ao receber o cinturão das mãos do presidente do ACB JJ, Zauberk Khasiev.

A avassaladora campanha do norte-americano da equipe Atos começou com um triângulo de mão sobre Isaque Bahiense em pouco mais de um minuto de luta. Na semifinal do GP, ele despachou Hugo Marques com uma guilhotina, também no round inicial. A decisão foi contra Arnaldo Oliveira, e a apresentação de Josh Hinger foi de gala. Já dominando o placar, no quarto round, ele ajustou um gogoplata para arrancar os três tapinhas do brasileiro e fazer a festa no tatame, arrancando aplausos do público.

Vibração da torcida encanta organizadores

Em sua primeira edição na América Latina, a organização do ACB encontrou no Brasil algo que ainda não havia experimentado em seus shows ao redor do mundo. A empolgação dos fãs a cada luta, os cantos de apoio aos brasileiros e até a pressão sobre os estrangeiros contagiaram os russos. Embaixador do evento no Brasil e multicampeão mundial de jiu-jitsu, Braulio Estima revelou as impressões dos organizadores sobre a edição e previu vida longa do ACB no Brasil.

“Tivemos uma noite incrível, um evento de cinco estrelas. Nós trabalhamos arduamente para proporcionar aos fãs e aos lutadores uma experiência diferenciada. Toda a organização está de parabéns! Os russos ficaram encantados com a participação da torcida brasileira, o barulho ensurdecedor na arena. Não temos esse tipo de clima nas arenas pela Europa ou nos Estados Unidos, então foi uma sensação contagiante para eles. Tenho certeza que voltaremos ao Brasil em 2018”, comemorou Braulio, ainda sem confirmar data ou local para o novo show no país.

ACB JJ 7 – Resultados

– Até 75 kg

Primeira Fase

Marcio André venceu Arbi Muradov por decisão unânime

Rodrigo Caporal venceu Marcelo Mafra por decisão dividida

Davi Ramos venceu Luan Carvalho por decisão unânime

Edwin Najmi finalizou Thiago Abreu por triângulo de mão no segundo round

Semifinais

Marcio André venceu Rodrigo Caporal por decisão unânime

Edwin Najmi finalizou Davi Ramos por mata-leão no segundo round

Final

Marcio André venceu Edwin Najmi por decisão unânime

– Até 85 kg

Primeira Fase

Josh Hinger finalizou Isaque Bahiense por triângulo de mão no primeiro round

Hugo Marques venceu Thiago Sá por decisão unânime

Arnaldo Oliveira finalizou Lucas Rocha por guilhotina no primeiro round

Patrick Gaudio venceu Claudio Calasans por decisão unânime

Semifinais

Josh Higner finalizou Hugo Marques por guilhotina no primeiro round

Arnaldo Oliveira finalizou Patrick Gaudio por omoplata no primeiro round

Final

Josh Higner finalizou Arnlado Oliveira por gogoplata no quarto round

O post Marcio André e Josh Hinger brilham no ACB JJ 7 apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal