Amanda rechaça pedido de revanche feito por Valentina e dispara: ‘Eu dominei a luta’; veja e opine

No último sábado (9), Amanda Nunes, campeã peso-galo do Ultimate, colocou em jogo o cinturão contra Valentina Shevchenko, no main event do UFC 215, em Edmonton, no Canadá. O combate de cinco rounds foi extremamente técnico e terminou com a decisão dividida dos jurados em prol da brasileira. Ainda no octógono, “Bullet” afirmou que a “Leoa” não venceu o confronto. Na coletiva de imprensa pós-luta, a lutadora da ATT analisou o embate e disse que dominou a desafiante.

“Eu dominei a luta. Ela contra golpeou, mas não foi uma coisa que conectou bem, não me deixou assim…Ela conectou, mas eu dominei, conectei alguns, principalmente os meus chutes. Eu dominei os cinco rounds e depois consegui as quedas. Ela tentou dar uma queda e eu saí nas costas. Fui inteligente hoje. Salvei muita energia e deixei ela fazer todo o trabalho. Essa era a estratégia, fazê-la errar, deixar que fizesse todo o trabalho e esperar pelo melhor momento de virar os rounds. Por isso que tentei as quedas no final, além de usar meus socos e chutes para fazê-la se mover constantemente e se cansar. Não consegui fazer tudo o que estava planejado, porque machuquei meu pé e ainda tentei nocauteá-la, mas meu objetivo mesmo era lutar cinco rounds”, contou Amanda, revelando a estratégia para o combate.

“Eu mostrei que venho evoluindo como atleta e era essa a questão. Todo mundo estava falando e me perguntando: “E se for cinco rounds? No terceiro já cansou”. Então eu fui questionada bastante com isso e já estava até ficando chateada. O atleta vai evoluindo, tem que esperar com paciência. Então essa foi “a noite” para mim, para eu mostrar para o mundo parar com essa história de o atleta, só porque há uma luta não conseguiu chegar bem nos três, por que não pode chegar bem nos cinco? Os fãs têm que parar com essa coisa de ficar pressionando o atleta dessa forma e deixar o atleta evoluir, ver esse atleta na próxima luta para depois ter uma coisa concreta. Mas hoje eu acho que acabou tudo isso e estou muito feliz”, disse.

A respeito da revanche imediata para Valentina, a “Leoa” disse que não quer “falar nada” com a adversária e projetou novas vitórias para “Bullet” na divisão.

“Eu não quero ouvir essa garota. Eu quero calar a boca dela, não a odeio, esse é o meu trabalho, mas não quero dizer nada para ela. Foi ótimo, ela é ótima, sei que ela vai vencer muitas meninas na divisão, porque o estilo dela é muito difícil de se decifrar. Foi por isso que lutei inteligente hoje”, encerrou.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC 215
Edmonton, Canadá
Sábado, 9 de setembro de 2017

Card principal 
Amanda Nunes derrotou Valentina Shevchenko por decisão dividida dos jurados
Rafael dos Anjos finalizou Neil Magny com um katagatame no 1R
Henry Cejudo derrotou Wilson Reis por nocaute técnico no 2R
Ilir Latif derrotou Tyson Pedro por decisão unânime dos jurados
Jeremy Stephens derrotou Gilbert Melendez por decisão unânime dos jurados

Card peliminar
Ketlen Vieira finalizou Sara McMann com um katagatame no 2R
Sarah Moras finalizou Ashlee Evans-Smith com uma chave de braço no 1R
Rick Glenn derrotou Gavin Tucker por decisão unânime dos jurados
Alex White derrotou Mitch Clarke por nocaute técnico no 2R
Arjan Bhullar derrotou Luis Henrique KLB por decisão unânime dos jurados
Kajan Johnson derrotou Adriano Martins por nocaute técnico no 3R

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *