Shevchenko volta a reclamar de derrota para Amanda: ‘Venci três rounds’

V. Shevchenko (dir) inconformada com derrota (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)

V. Shevchenko (dir) inconformada com derrota (Foto: Reprodução Twitter UFCNews)

Valentina Shevchenko ainda não engoliu a derrota sofrida para Amanda Nunes no UFC 215 do último sábado (9). A quirguiz naturalizada peruana usou as redes sociais para “desabafar” sobre o revés, e fez uma análise do duelo com a brasileira, garantindo que venceu pelo menos três rounds. Escrevendo em espanhol, inglês e russo, “Bullet” não poupou críticas aos juízes laterais, que viram vitória da Leoa na decisão dividida.

Veja Também

Duelo acontecerá dia 7 de outubro (Foto: Reprodução/Twitter UFCEurope)
Duelo entre Demetrious Johnson e Ray Borg é confirmado no UFC 216

Mysiala foi impedido de assinar com o UFC (Foto: Facebook PrzemyslawMysiala)
Escalado contra Manuwa, polonês é impedido de acertar com o UFC

J. Taylor (sem camisa) comemora vitória no TUF 25 (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Campeão do TUF 25 é pego em exame antidoping e deixa UFC Sidney

Shevchenko começa o texto agradecendo o apoio dos fãs, amigos e até mesmo da mídia. Depois, revela que deslocou um dos dedos da mão esquerda no primeiro assalto, mas superou o problema no intervalo, com a ajuda de um de seus treinadores. E ainda analisa algumas das regras do MMA, dizendo que o lutador que anda para frente só tem vantagem se o que anda para trás está passivo, o que, segundo ela, não foi o seu caso.

“No começo do primeiro round, após uma troca de socos, eu desloquei um dos dedos da minha mão esquerda então não pude atacar e obter vantagem no primeiro assalto. No intervalo após o primeiro round, meu técnico Pavel Fedotov recolocou meu dedo no lugar e, dali em diante, pude trabalhar com as duas mãos. E no último round, Nunes conseguiu uma queda contra uma minha. Adicionalmente, as novas regras dizem que se você não faz dano ou nenhuma ação quando segura uma posição (incluindo queda) então esse controle não lhe dá nenhuma vantagem. E Nunes não conseguiu conectar sequer um soco no chão. Durante toda a luta, não levei um soco no rosto. Se alguém tem dúvida da minha vitória nos rounds 2, 3 e 4, então que vantagem Nunes teve nesses assaltos?”, indagou Valentina, revoltada, e garantindo que irá encontrar Amanda novamente.

“Nunes, pode escrever – nós nos encontraremos de novo!”, encerrou.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *