Excluído do UFC São Paulo após falhar em antidoping, Carlos Boi rebate: ‘Não usei nada proibido’

Prestes a fazer sua estreia no Ultimate, pelo UFC São Paulo, marcado para o dia 28 de outubro, o peso-pesado brasileiro Carlos “Boi” Felipe foi flagrado em exame antidoping – fora do período de competição – por uma possível violação na política da franquia e está cortado do evento, onde enfrentaria o dinamarquês Christian Colombo.

A informação foi divulgada na última terça-feira (19), pelo próprio Ultimate, após a organização ter sido notificada pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). A substância encontrada no teste do lutador brasileiro, entretanto, não foi revelada.

Confira o comunicado do UFC:

“UFC foi notificado nesta terça-feira pela USADA (Agência Antidoping dos EUA) de uma potencial violação à sua política antidoping por Carlos Felipe, em uma amostra coletada fora do período de competição, no dia 29 de julho de 2017. Por conta da proximidade da luta de Felipe, agendada para o UFC São Paulo, no dia 28 de outubro, no Brasil, o lutador foi removido do card e o UFC atualmente procura um substituto.

A USADA é um administrador independente da política antidoping do UFC e irá gerenciar os resultados e conceder um julgamento apropriado para o caso envolvendo o Felipe. De acordo com a política antidoping do UFC, há um processo legal e justo que é garantido a todos os atletas antes que quaisquer punições sejam impostas. Informações adicionais serão fornecidas no momento apropriado à medida que o processo avance”.

Lutador alega inocência

Aos 22 anos e invicto no MMA, com oito vitórias em oito combates, Carlos Boi negou ter feito o uso de qualquer substância proibida. Nesta quarta-feira (20), através das suas redes sociais, o baiano se manifestou e aproveitou para pedir desculpas aos fãs.

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *