Artigo: Alex Davis sugere que jurados passem a classificar intensidade das lutas de MMA

Alex Davis empresaria diversos atletas brasileiros – Foto: Reprodução/ Connection Rio

*por Alex Davis

Na minha perspectiva, uma das grandes distorções no estado atual do MMA é a forma como medimos as lutas. Quando olhamos para a recorde de um lutador, podemos dizer se esse atleta ganhou, perdeu ou empatou, se terminou em uma finalização ou nocaute – ou se a luta resultou em um “no contest” ou desqualificação. Mas uma vez que essa luta já ocorreu, isso é basicamente tudo que podemos dizer sobre ela. Não existe nada nessas fichas para nos dizer como essa luta evoluiu.

A razão pela qual eu digo que isso é uma distorção é porque a indústria sempre prioriza os lutadores que têm o melhor cartel no papel. Ao mesmo tempo, todos os que acompanham o esporte querem ver lutas emocionantes. Mas a forma como medimos as lutas depende principalmente de vitórias ou derrotas, com pouca atenção a como essas lutas realmente se desenrolaram.

Como está você pode ter um cara com um cartel de 20-0 que ganhou todas essas lutas bloqueando e não assumindo riscos, enquanto você pode ter outro lutador que é 10-10, mas que constantemente proporcionou lutas incríveis e assumiu riscos, se expondo e fazendo a multidão roer as unhas. Mas no final do dia, o cara que ganhou as 20 vitórias terá mais valor. O que estamos fazendo, na realidade, é punir estatisticamente o tipo de lutador que está disposto a assumir riscos, o que na verdade é o lutador que realmente queremos ver.

Você sabe, não posso deixar de pensar na época em que o MMA estava crescendo no Japão. Mesmo os lutadores perdendo nesses programas, eles continuavam sendo convidados de volta simplesmente porque eles lutaram com garra. Os fãs japoneses entendiam e apreciavam o esforço deles independentemente do resultado.

Nos dia de hoje, milhares de lutadores perseguem um sonho, e centenas de promotores estão realizando eventos. Todos esses homens e mulheres estão lutando muito por seu lugar no centro das atenções, mas estamos presos avaliando-os com um simples sistema de vitórias e derrotas. Para ajudar a mudar isso, gostaria de propor um sistema de classificação simples para as lutas.

Considerada uma das melhores de todos os tempos, a luta entre Maurício Shogun e Rogério Minotouro no Pride de 2005, de acordo com a ideia de Alex Davis, seria classificada como grau 4 – Foto: Marcelo Alonso

Não há necessidade de ser complicado. Eu sugiro um arranjo simples com o qual as lutas são classificadas de 1 a 4. Uma luta de grau 1 é uma luta tediosa. Uma luta de grau 2 é uma luta média. Uma luta de grau 3 é uma boa luta, e uma luta de grau 4 é uma luta incrível. É assim tão simples, e coletar isso seria uma coisa muito fácil de fazer: tudo o que precisa acontecer é que os juízes não só marquem a luta e quem ganhou, mas também classifiquem a luta com base em quão interessante, emocionante e técnica essa luta foi. Se dois juízes disserem que foi uma luta de grau 2 enquanto um marca como grau 1, bem, a maioria ganha. E se um juiz disse que foi uma luta de grau 1, outro disse que foi uma luta de grau 2, e o último juiz disse que foi uma luta de grau 3, então tira-se uma média e classifique a luta como grau 2.

Este sistema não significaria muito compromisso adicional de trabalho ou tempo em qualquer sentido para qualquer uma das partes que realizam a pontuação ou registro das lutas. Na verdade, é quase tão simples e fácil que qualquer um dos patetas que existem por aí não conseguiriam errar!

A adoção deste sistema ajudará a dar valor aos lutadores que, de forma consistente, vão lá e assumem riscos. Claro, as vitórias e as derrotas ainda importam, mas isso proporcionará uma maneira de identificar lutadores que sabem como entreter os fãs e recompensará o tipo de lutador que vai lá e faz lutas incríveis. Por exemplo, o lutador vem de três derrotas consecutivas, mas todas as três eram lutas de grau 4.

Bem, é claro que o promotor continuará oferecendo lutas para ele, pois esse é exatamente o tipo de lutador que as pessoas querem ver. Eu acho que registrar esta informação seria uma maneira simples e eficiente de corrigir essa distorção atual que para mim está punindo os lutadores mais ousados e gratificando os lutadores que não se arriscam.

O post Artigo: Alex Davis sugere que jurados passem a classificar intensidade das lutas de MMA apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *