Após dois anos parada devido a lesões e perdas na família, Poliana Botelho celebra estreia no UFC: ‘Estou de volta ao jogo’

 

Poliana Botelho enfim faz sua estreia no UFC – Foto: Mike Roach/Getty Images

A brasileira Poliana Botelho estreia no UFC neste sábado, em Las Vegas, mais de um ano após ser contratada pela organização e mais de dois após sua última luta. A demora se dá por conta de um ano de 2016 difícil, no qual a mineira de Muriaé sofreu duas lesões na mão e ainda teve que superar a morte de dois familiares. Em bate-papo com o PVT, ela garante que as dificuldades serviram para seu crescimento pessoal e profissional, e que isso será refletido em sua performance dentro do octógono.

“Não foram só as lesões. Tive duas perdas familiares. Enfim, asno passado foi um ano muito conturbado na minha vida. Mas acredito que foram obstáculos que Deus me proporcionou para me testar, para saber se era realmente isso que eu queria, e realmente foi um teste muito duro, mas eu passei por cima dele, me transformei numa lutadora muito mais completa, muito mais forte, porque nesse tempo eu não parei de treinar, pelo contrário, me dediquei ainda mais e me sinto mais completa do que qualquer época da minha vida”, garante a peso-palha, que venceu cinco das seis lutas que tem no cartel, todas por nocaute. “Podem esperar uma nova Poliana Botelho. Devido a esse tempo parada eu estou indo com muito mais sangue nos olhos, a melhor Poliana Botelho que o mundo já viu. Estou de volta ao jogo!”.

Quem terá a ingrata missão de recepcionar a “melhor Poliana Botelho que o mundo já viu”, será a lutadora Pearl Gonzalez, dona de um cartel de seis vitórias, sendo quatro por finalização, e duas derrotas. Gonzalez vem de derrota na estreia no UFC, em abril deste ano, quando foi finalizada por Cynthia Calvillo.

“É uma lutadora completa, muito boa, mas eu trabalhei para o jogo dela, sei o que ele pode fazer, estou treinada para o que vier, seja no chão, na trocação ou no wrestling. Não temos como saber como vai ser uma luta, mas a ideia é implantar o meu jogo, colocar em prática tudo o que eu treinei nesse tempo em que fiquei parada. Estou confiante, treinei bem, estou preparada… agora é chegar dentro do octógono e colocar em prática tudo o que eu treinei, tudo o que eu me dediquei nesse tempo, pois apesar das adversidades, foi um tempo de grandes aprendizados”, destaca a brasileira.

No último domingo Las Vegas foi palco de um atentado que matou 59 pessoas e feriu mais de 500. Devido às recentes perdas familiares, Poliana Botelho entende a dor dos parentes das vítimas e promete dedicar a vitória à memória daqueles que partiram.

“O que aconteceu é uma coisa que chateia o mundo todo, é muito triste, principalmente para os as familiares das vítimas. Eu ganhando essa luta vou dedicar não só aos meus familiares que morreram recentemente, mas também para os familiares das vítimas e para as próprias pessoas que morreram neste atentado. Fico até arrepiada de falar nisso, porque é inacreditável”, lamenta.

UFC 216

Las Vegas, EUA

Sábado, 07 de outubro de 2017

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-leve: Tony Ferguson x Kevin Lee
Peso-mosca: Demetrious Johnson x Ray Borg
Peso-pesado: Fabricio Werdum x Derrick Lewis
Peso-leve: Beneil Dariush x Evan Dunham

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília):
Peso-galo: Tom Duquesnoy x Cody Stamann
Peso-leve: Will Brooks x Nik Lentz
Peso-leve: Lando Vannatta x Bobby Green
Peso-palha: Pearl Gonzalez x Poliana Botelho
Peso-pesado: Walt Harris x Mark Godbeer
Peso-mosca: John Moraga x Magomed Bibulatov
Peso-médio: Thales Leites x Brad Tavares
Peso-mosca: Matt Schnell x Marco Beltrán
Peso-mosca: Kalindra Faria x Mara Romero Borella

O post Após dois anos parada devido a lesões e perdas na família, Poliana Botelho celebra estreia no UFC: ‘Estou de volta ao jogo’ apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *