Lucas Pinheiro supera acidente e soma seu décimo ouro na temporada com título no Pan No-Gi; veja

Há um ano Lucas Pinheiro vivia o maior drama de sua carreira. Após sofrer um acidente de carro em Dallas, nos Estados Unidos, e passar por oito meses de intenso tratamento, o peso-galo via o seu retorno aos tatames distante, mas em nenhum momento jogou a toalha. Persistente e decidido a voltar a fazer o que mais ama na vida, ele retornou as competições no início deste ano. E o resultado até agora foram dez medalhas de ouro conquistadas só em 2017, a última deles no Pan-Americano No-Gi da IBJJF, realizado no último sábado (3), em Nova York (EUA), e que contou com várias feras em ação.

“Minha maior lição com essa maratona de campeonatos continua sendo a mesma que eu aprendi com o acidente de carro. Que a minha saúde é a coisa mais importante nisso tudo. Se eu não estiver 100% fisicamente, eu vou fracassar. Eu esperava até conquistar mais títulos se eu tivesse mais condições financeiras de competir. Por mim, eu competiria todos os campeonatos possíveis, porque eu amo competir”, disse Lucas, bronze no Mundial.

A temporada, entretanto, ainda não se encerrou para o amazonense de 23 anos. Ele agora se prepara para disputar o Mundial Sem Quimono, que está programado para o dia 16 de dezembro, em Anaheim. “Meu foco agora é o Mundial No-Gi, na Califórnia (EUA). Mas talvez eu lute o San Antonio Open, que acontece no dia 2 de dezembro”, revelou ele, que vai manter o treinamento para buscar mais duas medalhas douradas na temporada.

“Meus treinos de Jiu-Jitsu continuam o mesmo. O que tem uma sido uma verdade batalha pra mim é aprender sobre o meu corpo. Aprender exercícios que não atrapalhem no tratamento da coluna, aprender a me alimentar saudável sem ganhar muita massa muscular, aprender a perder peso sem ficar fraco, etc. Estou atingindo os meus objetivos, mas ainda estou longe do que sonho conquistar nesse esporte”, encerrou o jovem.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *