Cinco motivos para assistir o UFC 216 neste sábado

UFC acontece neste sábado (07), em Las Vegas (Foto: Divulgação/UFC)

UFC acontece neste sábado (07), em Las Vegas (Foto: Divulgação/UFC)

Após um hiato de dois meses, o Ultimate retorna a Las Vegas, nos Estados Unidos, para o UFC 216, evento que acontece neste sábado (07), e contará com duas disputas de cinturão. Na luta principal, os pesos leves Tony Ferguson e Kevin Lee se enfrentam pelo cinturão interino da categoria até 70kg, que conta com Conor McGregor como o campeão linear. O vencedor da disputa pode ser o próximo oponente do irlandês.

Veja Também

Werdum, Ferguson e Johnson lutar neste sábado (Foto: Reprodução/Youtube/Montagem SL)
Werdum, Ferguson e Johnson são favoritos nas apostas para o UFC 216

Na segunda atração mais importante da noite, Demetrious Johnson coloca seu legado em jogo contra o desafiante Ray Borg. Essa será a 11ª vez que DJ irá por o cinturão dos moscas em jogo, mas o cenário é especial: se triunfar, baterá o recorde de defesas de Anderson Silva, que manteve o título dos médios por dez lutas consecutivas. Ainda na porção principal do show, destaque para outro ex-campeão do Ultimate. O peso pesado Fabrício Werdum tenta retornar ao caminho das vitórias contra Derrick Lewis, que também vem de revés.

O card também contará com mais três brasileiros: o experiente Thales Leites e as estreantes Poliana Botelho e Kalindra Faria.

Para você entrar no clima do UFC 216, preparamos cinco motivos para você assistir o evento.

1 – O próximo adversário de Conor McGregor? 

Ferguson e Lee disputam o cinturão interino (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)

Ferguson e Lee disputam o cinturão interino (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)

Conor McGregor não estará em ação no UFC 216, mas seu futuro pode ser definido na noite deste sábado. Isso porque Tony Ferguson e Kevin Lee disputam o cinturão interino da categoria dos leves, que tem o irlandês como atual campeão linear. O vencedor pode ser o próximo a cruzar o caminho do Notórios, que já demonstrou interesse no duelo.

Número 2 do ranking, Ferguson conquistou seu lugar ao sol ao emplacar a incrível sequência de nove vitórias consecutivas, incluindo vitimas como Rafael dos Anjos e Edson Barboza. A chance pelo título já havia surgido em março deste ano, quando enfrentaria Khabib Nurmagomedov, porém o combate foi cancelado após o russo ter problemas de saúde.

Lee, por sua vez, tem uma trajetória recente mais modesta, com cinco triunfos, com direito as finalizações contra Francisco Massaranduba e Michael Chiesa. Falastrão e marrento fora do octógono, foi beneficiado pela sua personalidade forte, característica indispensável para a companhia na hora da promoção de lutas.

“Eu senti que na luta entre Tony e Khabib eles estavam fazendo um jogo de frangos para definir quem desistiria antes. Na minha cabeça agora, estou bem interessado em ver essa luta (Ferguson x Lee) e ver como ficará o cenário da divisão dos pesos-leves. Aí eu poderei entrar lá e corrigir essa situação. É nisso que estou pensando”, declarou McGregor.

2 – Demetrious Johnson a um passo de “desbancar” Anderson Silva 

*Por João Vitor Xavier

Johnson tem dez defesas de cinturão (Foto: Reprodução/ Facebook/UFC)

Johnson tem dez defesas de cinturão (Foto: Reprodução/ Facebook/UFC)

O UFC 216 pode ser histórico também para a divisão dos moscas. Relegada a segundo plano desde a sua criação, a categoria poderá ter, em seu único campeão, o detentor de título mais dominante da história da organização. Caso Demetrious Johnson supere Ray Borg na luta co-principal do show deste sábado, ele irá superar Anderson Silva em defesas de título, com 11 seguidas.

Desde que se sagrou campeão até 57 kg., poucas vezes DJ esteve a perigo. A primeira luta contra John Dodson e o round inicial do duelo contra Tim Elliott foram os piores momentos do campeão – muito pouco para quem enfileirou 10 desafiantes e pode fazer sua 11ª vítima diante de Ray Borg. Caso supere a marca do “Spider”, o norte-americano entra em uma encruzilhada.

Com a divisão literalmente varrida, DJ tem duas opções: seguir entre os moscas e pulverizar o recorde de defesas seguidas, ou voltar ao peso galo e tentar mostrar que é mesmo um dos lutadores leves mais dominantes de todos os tempos. Um dos maiores favoritos da noite, DJ terá muito o que pensar, vencendo ou perdendo no UFC 216.

3 – Fabrício Werdum em busca de redenção 

Werdum quer voltar a disputar o cinturão dos pesados (Foto:Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Werdum quer voltar a disputar o cinturão dos pesados (Foto:Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Qual é a melhor maneira de esquecer uma derrota? Conseguir uma vitória logo na sequência. Esse é o atual objetivo de Fabrício Werdum, que quer deixar para trás o polêmico tropeço diante de Alistair Overeem, em julho passado, e recomeçar sua caminhada por uma nova chance de disputar o cinturão dos pesados, que está em posse do seu algoz Stipe Miocic.

Em meio à polêmicas e confusões com Tony Ferguson, o brasileiro não terá tarefa fácil, uma vez que Derrick Lewis também está em busca de sua consolidação junto à elite. Por mais que suas armas em pé estejam cada vez mais lapidadas pelas mãos do mestre Rafael Cordeiro, Werdum tem no jiu-jítsu seu maior trunfo para despachar a ‘Besta Negra’. E se a intenção é ‘furar a fila’ de desafiantes, é bom que a perfomance seja de encher os olhos dos fãs e dos patrões.

“Eu acho que com uma boa luta, uma boa apresentação, um bom nocaute, os fãs dirão: ‘Werdum, você é o próximo’. Acredito que eu deveria receber uma luta pelo título”, declarou recentemente o confiante e otimista ‘Vai Cavalo’.

4 – Mais brasileiros em ação 

Thales, Poliana e Kalindra estarão em ação (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem: SL)

Thales, Poliana e Kalindra estarão em ação (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem: SL)

Além de Werdum, mais três brasileiros irão representar o Brasil no UFC 216, incluindo duas estreantes. O primeiro a subir no octógono será o experiente Thales Leites, tenta voltar a emplacar uma sequência de vitórias. Alternando boas e más performances nas apresentações mais recentes, incluindo derrotas para Michael Bisping e Gegard Mousasi, o carioca de 36 anos encara o havaiano Brad Tavares para provar que ainda pode incomodar a elite do peso médio, divisão na qual ocupa o 13º lugar no ranking. Com 15 triunfos por finalização no currículo, Thales não costuma perdoar quando leva a peleja para o chão.

Primeira estreante tupiniquim da noite, a peso palha Poliana Botelho vai, enfim, pisar pela primeira vez no maior octógono do mundo. Contratada há mais de um ano, a nova musa brasileira, chega ao Ultimate cercada de expectativa, embora tenha somente seis lutas como profissional. Cria da Nova União, precisará superar, além da norte-americana Pearl Gonzalez, a falta de ritmo de jogo, uma vez que sua última luta foi no longínquo setembro de 2015.

Quem também irá debutar no novo emprego é Kalindra Faria, escalada de última hora no card principal do evento. Ex-campeã peso mosca do Titan FC, importante celeiro de talentos, a paulista de Taubaté, que possui 18 triunfos e cinco reveses em seu cartel, vai em busca do quarto resultado positivo seguido. Para isso, terá que bater a italiana Mara Romero Borella, que também está chegando na nova casa.

5 – Vale ficar de olho

Vannata e Dariush buscam recuperação (Foto: Reprodução/FacebookMontagem: SL)

Vannata e Dariush buscam recuperação (Foto: Reprodução/FacebookMontagem: SL)

Além dos destaques citados acima, vale, também, ficarmos de olho em outros dois nomes, que, curiosamente, vêm de resultados negativos. Considerado uma das principais novas promessas dos leves, Vanatta, de 25 anos, quase chocou o mundo ao estrear contra Tony Ferguson, quando, antes de ser finalizado, conseguiu dois knockdowns. Agressivo e cheio de personalidade, viu seu hype aumentar junto ao nocaute espetacular aplicado em John Makdessi, porém a derrota para David Teymur esfriou os ânimos do novato. Uma nova boa impressão frente ao perigoso Bobby Green pode recolocar Groovy em evidência.

Abrindo a porção preliminar, Beneil Dariush busca o nono triunfo na franquia para atestar de uma vez por toda seu lugar entre os dez melhores do peso leve. O Muay Thai lapidado por Rafael Cordeiro, na Kings MMA, e a faixa preta de jiu-jitsu fazem do iraniano/americano um lutador bem completinho, que pode decidir a parada em qualquer área do jogo. Como desafio, o experiente Evan Dunham, figurinha carimbada no top 15.

Ficha técnica do UFC 216

DATA E HORÁRIO: 07/10/2017, a partir das 19h30 (horário de Brasília)

LOCAL: T-Mobile Arena, Las Vegas, Estados Unidos

TRANSMISSÃO: Canal Combate

CARD PRINCIPAL 

Peso leve: Tony Ferguson x Kevin Lee

Peso mosca: Demetrious Johnson x Ray Borg

Peso pesado: Fabricio Werdum x Derrick Lewis

Peso mosca: Mara Romero Borella x Kalindra Faria

Peso leve: Beneil Dariush x Evan Dunham

CARD PRELIMINAR 

Peso galo: Tom Duquesnoy x Cody Stamann

Peso leve: Lando Vannatta x Bobby Green

Peso palha: Pearl Gonzalez x Poliana Botelho

Peso pesado: Walt Harris x Mark Godbeer

Peso mosca: John Moraga x Magomed Bibulatov

Peso médio: Thales Leites x Brad Tavares

Peso mosca: Matt Schnell x Marco Beltrán

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *