Irritado por corte do UFC Sydney, Hunt volta a atacar Dana: ‘Sempre me odiou, esse cachorro’

Cortado do UFC Sydney, na Austrália, marcado para o dia 19 de novembro, Mark Hunt segue irritado com o Ultimate e voltou a disparar contra a organização e, principalmente, Dana White, presidente da franquia. Nas redes sociais, o lutador afirmou que foi mal interpretado durante a entrevista onde revelou que sofria sequelas dos golpes traumáticos na cabeça e tinha perda de memória, além de dificuldades para articular palavras.

“Estou desapontado que fui retirado deste combate. Passei por todos os exames há dois dias… E gastei US$ 100 mil no camp. A verdade é que o processo que eu abri me fez ser retirado. A entrevista foi tirada de contexto e quero reafirmar a todos os meus fãs, eu embolo minhas palavras somente quando estou bebendo. Estou em forma e saudável e entenderia se o UFC pedisse por exames para assegurar minha segurança, entretanto isso é uma me*** total, f***-se Dana, você sempre me odiou, seu cachorro. Passei horas com os médicos outro dia e estava liberado para lutar. A entrevista foi mal reproduzida e eu embolar minhas palavras é uma piada com a minha esposa. Minha memória não é tão boa, mas quem lembra das mer*** que não quer lembrar?”, disparou Hunt no Instagram.

A polêmica declaração do peso-pesado sobre os problemas de saúde foi publicada em um artigo no site “Player’s Voice”. Desta forma, com cautela para a doença encefalopatia crônica, que causa justamente esses sintomas, o Ultimate optou pelo corte do neozlandês, como informou o jornal australiano Daily Telegraph. O UFC, então, anunciou o ex-campeão Fabrício Werdum como substituto para encarar Marcin Tybura na luta principal.

Confira o post original abaixo:

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *