Ouro no Charlotte Open, Jaime Canuto distribui lições valiosas no Jiu-Jitsu: ‘Ser mais estratégico’

Competidor assíduo, a fera Jaime Canuto voltou a competir novamente no último fim de semana, em Charlotte, na Carolina do Norte, e saiu de lá com uma medalha de ouro e uma de prata, além de boas lições para contar. O faixa-preta da GFTeam, primeiro, dominou sua categoria, que é o peso médio, ao vencer Joshua Bacallao (Academia Jiu-Jitsu).

Jaime destrinchou como se desenrolou a luta contra Joshua e contou como usou movimentos básicos para dominar o oponente.

“Eu consegui obter duas raspagens e cair montado. Numa delas, eu fui para o braço da montada… De lá, a gente ficou naquela briga ali de pegar e meu adversário foi me puxando para fora com a posição encaixada, e os juízes desclassificaram ele”, contou, antes de dar uma nota para seu desempenho na competição.

“Talvez uma nota 8. Acho que eu fui um pouco afobado na final da categoria, querendo pegar de qualquer jeito”.

Jaime tem marcado presença no pódio do absoluto faixa-preta. Desta vez, pela final do peso aberto no Charlotte Open, encarou Lucas “Hulk” Barbosa, campeão da divisão meio-pesado. A seguir, ele comenta o duelo contra Hulk.

“O Hulk é um atleta muito forte e malandro. Ele explode para fazer uma pontuação na frente e depois administra a luta. Não sei te dizer ao certo o que faltou para eu ganhar dele, aconteceu muita coisa na nossa luta. Ansioso para a próxima guerra com ele”.

Das medalhas de ouro e as recentes boas atuações, Jaime tem adquirido lições preciosas no Jiu-Jitsu.

“Talvez, ser um pouco mais calmo e saber administrar a luta posição por posição. Às vezes, meu ímpeto de pegar logo e acabar com a luta dá errado, e algumas vezes você paga o preço por isso. Ser um pouco mais estratégico. Já venho batendo nessa tecla há um tempo”, encerrou.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *