Líderes de grandes equipes destacam trabalho da FJJD-Rio e CBJJD com a classe master; confira

Por Yago Rédua

As competições masters em várias modalidades estão atraindo cada vez mais adeptos, principalmente no Jiu-Jitsu. A categoria para as pessoas acima de 30 anos tem ganhado força nos campeonatos da FJJD-Rio e CBJJD. Aliado a isso, a organização do Pan America Master Games em 2020, no Rio de Janeiro, que vai usar toda a estrutura do Jogos Olímpicos de 2016, promete incentivar ainda mais a pratica esportiva dessa classe.

Outra grande novidade é a realização do Jogos Brasileiros Masters, que assim como o Pan, também terá a adição do Jiu-Jitsu, através da CBJJD. A TATAME conversou com três líderes de importantes academias de artes suave: Júlio César, da GFTeam, Rogério Poggio, da Infight, e Vinicius Amaral, da Game Fight. Os três enalteceram a ideia de valorizar as classes masters e o apoio dado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Desportivo.

Confira abaixo as declarações dos líderes:
Júlio César – GFTeam

Eu acho fundamental essa organização do Brasileiro de Master, valorizando bastante essa galera que nós temos na academia, que é o maior público, depois das crianças. Porque o cara já estudou, trabalha, pode até virar atleta. Acho ótimo. Sobre o Pan America Master Game, é sempre bom ter competições deste nível, para valorizar os atletas. Depois que passou a fase adulta, que não teve tempo para treinar, eles voltam no master para recuperar o tempo perdido. A FJJD-Rio sempre tem valorizado todos os atletas, não só o masters, mas como as crianças, adultos, são organizados e, por isso, tem dado tanto sucesso.

Júlio é líder da GFTeam e se mostrou muito favorável ao crescimento da classe master (Foto: Reprodução)

Rogério Poggio – Infight

(Brasileiro de Master) Eu acho isso muito importante para a classe master, que vem crescendo muito ao longo dos anos. Acho que a iniciativa da CBJJD, em trazer um evento exclusivo para a categoria master, é de fundamental importância e, com certeza, vai ser um sucesso. Mostra o quanto essa classe cresce, não só no Jiu-Jitsu como em outros esportes (Pan America Master Game, em 2020). Nós vemos cada vez mais as pessoas voltadas para cuidar da saúde. As pessoas, depois dos 30, pensam mais em se cuidar e a maneira que eu encontrei, na classe master, é exatamente com a competição. Porque competindo, é uma maneira de você cuidar da saúde de diversas formas. Isso nos ajuda também. A FJJD-Rio, através do Rogério Gavazza, valoriza muito a classe master com passagens, premiações. Isso incentiva demais. Eu, como responsável e coordenador pela equipe Infight, incentivo os meus masters a lutarem. Eu luto também, para incentiva-los. Nesta temporada, estou liderando o ranking na minha categoria.

Vinícius Amaral – Game Fight

Essa iniciativa que a CBJJD esta criando em apoiar os masters, isso é tremendo. Porque muitos atletas quando entram para idade adulta, precisam dá uma pausa nas competições para decidirem seu futuro e constituir uma família fora dos tatames. O esporte a nível nacional tem poucas oportunidades para os Masters. A CBJJD está criando muitas opções para resgatar todos os masters que estão desacreditados. Esse evento (Pan America Master Game) que o Rio receberá, será um evento esperado por muitos. Confesso que eu mesmo estou já muito animado em poder competir nesse grande evento. Já calculei rápido a idade que estarei em 2020. Só não vou revelar minha idade (risos). A FJJD-Rio/CBJJD são as que beneficiam mais o atleta em poder realizar um sonho de competir fora do país. A cada ano que passa, mesmo com a crise que estamos enfrentando, o presidente da federação vem brigando muito para beneficiar mais e mais os competidores.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *