St. Pierre diz que Bisping será o maior desafio da carreira: “O mais perigoso que já enfrentei”

St. Pierre vai enfrentar Bisping em novembro (Foto: Reprodução/Twitter GeorgesSt.Pierre)

St. Pierre vai enfrentar Bisping em novembro (Foto: Reprodução/Twitter GeorgesSt.Pierre)

O clima antes do duelo entre Georges St. Pierre e Michael Bisping, que medirão forças no UFC 217, dia 4 de novembro, é de muitas provocações, mas o canadense sabe deixar a rivalidade de lado quando o assunto é as qualidades do próximo rival. Sincero, GSP não mediu esforços para elogiar o atual campeão dos médios, o alçando, inclusive, ao posto de maior desafio de toda sua trajetória no MMA.

Veja Também

Bisping (esq)
 e GSP (DIR)
voltaram a se desentender (Foto:Reprodução/Instagram MikeBisping)
Vídeo: Bisping provoca e St. Pierre o empurra em encarada

Covington luta contra Demian no UFC São Paulo (Foto: Reprodução/Twitter ColbyCovington)
Covington menospreza habilidades de Demian: ‘A trocação dele é patética’

“O Bisping é um campeão muito bom, ele vai ser o maior desafio que eu já tive na minha carreira. Ele nunca desistiu de enfrentar ninguém, então é uma luta interessante e muito dura e estou me preparando para ela. Ele é o cara mais perigoso que já enfrentei, porque é uma divisão de peso diferente. Eu não luto há quase quatro anos, ele tem um conjunto de habilidades excelente, é bom na trocação, no kickboxing, e tem o coração de um leão, então isso é o que faz dele um adversário muito perigoso”, disse o lutador em entrevista ao site do canal ‘Combate’.

Sem pisar no octógono há quase quatro anos, St. Pierre evitou decretar qual será seu futuro após o duelo com Bisping. No entanto, o ex-campeão dos meio-médios garante que está voltando motivado para dar continuidade à sua carreira, além de ressaltar que, por contrato, terá que enfrentar o australiano Robbert Whittaker, campeão interino dos médios, caso vença o inglês.

“Estou de volta pra valer. Estou pronto para lutar agora mesmo. Sim (eu planejo continuar lutando). Vamos ver o que vai acontecer. Tudo depende do que acontecer e de como acontecer. Eu não tenho escolha, no meu contrato está escrito que eu terei que enfrentar o Robbert Whittaker (campeão interino) depois dessa luta (com o Bisping). Estou voltando e os fãs vão ver o melhor Georges St-Pierre de todos os tempos. Esse Georges St-Pierre de hoje destruiria o Georges St-Pierre do passado, então estou muito melhor hoje, maior, mais forte, e com mais fome de vitória”, disse GSP, que completou afirmando não ter nada contra Bisping, por quem já esperava ser provocado.

“Eu não tenho nada contra ele, ele que tem algo contra mim, mas esse é o jogo dele. Ele tenta entrar na minha cabeça, e eu não estava esperando nada menos do que isso (quando aceitei essa luta). Já esperava por tudo isso e não tenho nenhum problema com (a forma como ele vem agindo)”, concluiu.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *