Cyborg rebate Holm e pede mesmos testes: ‘Não quero desculpas dela’

Cyborg quer igualdade antes do UFC 219 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Cyborg quer igualdade antes do UFC 219 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Na última terça-feira, Holly Holm publicou um vídeo em que rebatia eventuais críticas de sua possível futura adversária Cris Cyborg. A brasileira havia reclamado da USADA, que havia feito três testes no último mês nela e se perguntou se Holm vinha sendo testada com a mesma intensidade. A ex-campeã declarou que foi mais testada que Cris em 2017, mas a atual dona do cinturão peso pena disse que sua bronca não era com a norte-americana e sim com a organização antidoping.

Veja Também

C. Cyborg está revoltada com a USADA (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Cyborg diz estar sendo perseguida pela USADA e ironiza Holly Holm

H. Holm (foto) respondeu Cris com ironia (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Holly Holm rebate Cyborg: ‘Fui mais testada que você’

Jones foi criticado pelo chefe (Foto: reprodução/Facebook UFC)
Dana White chama Jones de ‘maior desperdício da história dos esportes’

Porém, Cyborg desafiou Holm e pediu que as duas façam o mesmo número de testes até o fim do ano, quando provavelmente se enfrentarão pelo título peso pena da brasileira.

“Holly declarou em suas redes sociais que ela foi testada uma vez a mais que eu em 2017. Os números estão confusos, entretanto, já que ela lutou três vezes no ano contra apenas uma luta minha. Ela também esqueceu de dizer que só um teste foi no último trimestre. Eu não vejo a USADA como uma coisa ruim. Na verdade, eu apoio que passemos o ano todo sendo testados como atletas olímpicos! Alguns críticos apontam que minha falha de seis anos atrás é um motivo para ser mais testada. Mas eu acredito que a reputação da academia dela e a oportunidade de provarmos que estamos limpas é justificativa para sermos testadas o mesmo número de vezes enquanto nos preparamos para lutar uma com a outra. Desse jeito ela não terá desculpas quando eu der uma surra nela!”, declarou Cris, falando mais a fundo sobre os testes positivos da Jackson’s MMA, academia de Holly:

“Alguma outra equipe falhou mais no antidoping do que a Jackson-Wink MMA? No ano passado, o técnico da Holly Holm fez de tudo para adiar minha luta por causa de uma amostra contaminada, mesmo que a própria USADA tenha me declarado limpa para lutar, com uso terapêutico da substância espironolactona, após um detalhado relatório de médicos independentes. Winklejohn declarou que queria me ver testada por um ano antes da luta. Não sei se ele pensa o mesmo de Alistair Overeem, Jon Jones, Shane Carwin, Ali Bagautinov, Nate Marquadt, Frank Mir e vários outros lutadores pegos no doping que treinam com ele no Novo México. A boa notícia é que desde essa entrevista, eu completei o “ano de testes” sem incidentes. Apoio integralmente a USADA e acredito que provei aos meus fãs que aprendi com o erro que cometi seis anos atrás. Cresci como atleta. Para que não exista confusão, quero que Holly Holm seja testada o mesmo número de vezes que eu de 01/10/2017 até 30/12/2017″, disparou a brasileira.

O duelo entre Cyborg e Holm ainda não foi oficializado, mas os rumores dão conta de que ele irá ocorrer no UFC 219, dia 30 de dezembro, em evento que marca o fim do calendário do Ultimate em 2017.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *