Colby ‘esculacha’ o Brasil após derrotar Demian e atletas rebatem: ‘Pessoa suja’

Por Diogo Santarém

Realizado no último sábado (28), no Ginásio do Ibirapuera, o UFC São Paulo teve uma grande polêmica em seu co-main event. Após passar a semana fazendo duras provocações a Demian Maia e ao público brasileiro, Colby Covington voltou a passar dos limites depois do confronto, onde venceu por decisão unânime dos jurados o faixa-preta.

Ainda no octógono, em entrevista pós-luta, o americano voltou a provocar Demian e os torcedores brasileiros. Colby, que havia xingado o Brasil e a cidade de São Paulo durante a semana, teve que sair do cage escoltado por seguranças. Alguns fãs de MMA, revoltados com as declarações do lutador da American Top Team, jogaram copos na direção do atleta.

“Estou um pouco desapontado, pois vim aqui para aposentar o Demian Maia e finalizá-lo. Mas depois do que aconteceu hoje, eu não acho que ele vá voltar, então estou feliz. A reação da torcida era o que eu esperava, eles me odeiam e eu não os respeito… O Brasil é um chiqueiro! Todos os brasileiros são animais sujos. E não precisa traduzir o que eu disse, estou falando com os Estados Unidos, onde meus fãs me apoiam”, disparou Covington, que ainda mandou um recado para o atual campeão da categoria meio-médio, Tyron Woodley, que também venceu Demian Maia este ano, por decisão unânime dos jurados.

“Tyron Woodley, veja só o que eu fiz com o Demian Maia em três rounds! Eu bati nele muito mais forte do que o Woodley fez em cinco rounds. A única pessoa que eu quero ver em um contrato na minha frente é Tyron Woodley. Ele está correndo de mim. Eu já o derrotei na academia antes e agora vou finalizá-lo dentro do octógono”, afirmou Colby.

Lutadores repercutem declarações de Covington

A entrevista de Colby Covington teve grande repercussão entre fãs e lutadores de MMA. Entre atletas do UFC, companheiros de equipe na ATT e até um executivo da organização, a reação foi imediata aos comentários do americano. Confira as principais declarações:

David Shaw – vice-presidente do UFC para assuntos internacionais: “Levaremos a situação com Colby a sério. Já está sendo revisado junto com o nosso código de conduta. Não é algo que nos deixa felizes. Não ficamos felizes com isso essa noite. Não posso falar agora o que pode acontecer, mas vamos rever isso durante essa semana. Ainda não falei com ele (Covington) após a luta. Quanto à questão da punição, é algo novo para nós. Vi que o Brunson foi muito respeitoso após a luta, ele foi ver como o Lyoto estava. Temos que voltar e analisar, não é algo que nos orgulhamos. Não é algo que nós queremos ao investir no mercado brasileiro, e vamos continuar investindo. Não é algo apropriado e necessário”.

Antônio Pezão – lutador da American Top Team: “Colby, você não é profissional e é uma pessoa suja. Vou mostrar a você como respeitar meu país e meu povo. O Colby treina na minha equipe, mas foi um FDP (filho da p***) por falar mal dos brasileiros, pois treina com brasileiros. Respeito é tudo na vida de um ser humano e é preciso tê-lo”.

Pedro Munhoz – lutador da American Top Team e vencedor no UFC São Paulo: “Na verdade, o Colby é uma pessoa bem polêmica, mas assim como nós conhecemos tantas outras no MMA, como o Conor McGregor, por exemplo. Eu sempre vejo o Colby na academia, treinamos juntos, conversamos, sempre me pareceu ser um cara de boa, então acho que é muito mais a questão de vender a imagem dele, do marketing, e ele está conseguindo. Infelizmente, ele usa isso como marketing pessoal. A maioria dos treinos dele é com brasileiros. Ele tem que repensar os comentários que fez. Talvez, 50% da ATT é feita de brasileiros. Reprovo totalmente quando você desrespeita uma nação, um ser humano”.

Fabrício Werdum – lutador do UFC: “Você é um verdadeiro c* de cachorro, Colby Covington. Você vai engolir suas palavras! #c*decachorro”.

Tyron Woodley – lutador da American Top Team e atual campeão meio-médio do UFC: “Envergonhado com ele na minha divisão”.

Will Brooks – lutador do UFC e da American Top Team: “Chamar pessoas de um país de idiotas e animais é desrespeitoso. Também poderia ser considerado um ato racista”.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Fight Night 119
Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
Sábado, 28 de outubro de 2017

Card principal
Derek Brunson derrotou Lyoto Machida por nocaute no 1R
Colby Covington derrotou Demian Maia por decisão unânime dos jurados
Pedro Munhoz finalizou Rob Font com uma guilhotina no 1R
Francisco Massaranduba derrotou Jim Miller por decisão unânime dos jurados
Thiago Marreta derrotou Jack Hermansson por nocaute técnico no 1R
John Lineker derrotou Marlon Vera por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Vicente Luque finalizou Niko Price com um triângulo de mão invertido no 2R
Antônio Cara de Sapato finalizou Jack Marshman com um mata-leão no 1R
Jared Gordon derrotou Hacran Dias por decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira derrotou Max Griffin por decisão unânime dos jurados
Deiveson Alcântara derrotou Jarred Brooks por decisão dividida dos jurados
Marcelo Golm finalizou Christian Colombo com um mata-leão no 1R

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *