Colby volta a atacar e ‘se desculpa’ com animais sujos por compará-los aos brasileiros; entenda

Colby Covington segue “cavando a sua cova” em território verde e amarelo. Após chamar o Brasil de “chiqueiro” e os brasileiros de “animais sujos” em entrevista ainda no octógono depois da sua vitória sobre Demian Maia, no último sábado (28), pelo co-main event do UFC São Paulo, o norte-americano voltou a atacar neste domingo. Em suas redes sociais, Colby postou um pedido de desculpas, porém, se retratando com os animais sujos.

“Eu fui trabalhar semana passada. As pessoas gritaram, cuspiram, um grupo jogou garrafas d’água e outros objetos em minha direção, e mais de 10 mil pessoas cantaram ‘uh, vai morrer’. A empresa pra qual trabalho (UFC) teve que colocar seguranças na porta do meu quarto de hotel para me proteger. Eu quero pedir desculpas formais a qualquer animal sujo que eu ofendi ao compará-los com os meus anfitriões em São Paulo”, escreveu Colby.

Quem acompanhou o lutador peso-meio-médio durante toda a semana nos eventos que antecederam o UFC São Paulo não se surpreendeu com a postura de Covington. Desde que chegou ao Brasil, o americano adotou o trash talk contra o país, que alcançou seu auge no último sábado, quando ele precisou ser escoltado para sair do octógono enquanto boa parte do público presente no Ginásio do Ibirapuera vaiava e jogava objetos em sua direção.

Segundo o vice-presidente do UFC para assuntos internacionais, David Shaw, a organização irá analisar o caso com cautela. Vários outros lutadores e inclusive companheiros de Covington na American Top Team (ATT) também falaram em tom de crítica ao americano.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC Fight Night 119
Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
Sábado, 28 de outubro de 2017

Card principal
Derek Brunson derrotou Lyoto Machida por nocaute no 1R
Colby Covington derrotou Demian Maia por decisão unânime dos jurados
Pedro Munhoz finalizou Rob Font com uma guilhotina no 1R
Francisco Massaranduba derrotou Jim Miller por decisão unânime dos jurados
Thiago Marreta derrotou Jack Hermansson por nocaute técnico no 1R
John Lineker derrotou Marlon Vera por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Vicente Luque finalizou Niko Price com um triângulo de mão invertido no 2R
Antônio Cara de Sapato finalizou Jack Marshman com um mata-leão no 1R
Jared Gordon derrotou Hacran Dias por decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira derrotou Max Griffin por decisão unânime dos jurados
Deiveson Alcântara derrotou Jarred Brooks por decisão dividida dos jurados
Marcelo Golm finalizou Christian Colombo com um mata-leão no 1R

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *