Após nocaute, Lyoto recebe suspensão médica de 60 dias

L. Machida foi nocauteado no UFC São Paulo (Foto: Reprodução Facebook UFC)

L. Machida foi nocauteado no UFC São Paulo (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Dois dias após ter seu retorno frustrado por Derek Brunson no UFC São Paulo, o brasileiro Lyoto Machida recebeu a notícia de que não poderá retornar ao octógono por dois meses, pelo menos. Este foi o período de suspensão médica dada ao atleta pela CABMMA (Comissão Atlética Brasileira de MMA), entidade que regulamentou o último evento do Ultimate no Brasil em 2017.

Veja Também

derek-brunson-lyoto-machida-reproducao-facebook-ufc
Hangout SUPER LUTAS analisa o agitado UFC São Paulo

Brunson conseguiu segundo nocaute seguido (Foto:Reprodução/Instagram UFC)
Brunson reitera pedido por Rockhold e elogia Lyoto: ‘É o mesmo’

foto2-brunson-lyoto-machida-facebook-ufc
VÍDEO: Assista o nocaute brutal de Derek Brunson sobre Lyoto Machida no UFC São Paulo

Além dos 60 dias sem lutar, Lyoto não poderá ter fazer sparring ou treinos com contato físico pelos próximos 45 dias. Apesar de longa, a suspensão de Lyoto não foi a maior dada pela CABMMA a um atleta do UFC São Paulo. O peso galo Marlon Vera ficará seis meses fora do octógono, mas poderá retornar antes caso apresente à Comissão um raio-x que comprove que não há nenhum tipo de lesão no seu pé esquerdo.

Já o algoz de Lyoto, Derek Brunson, recebeu apenas uma suspensão automática – não podendo lutar pelas próximas duas semanas e sem contato físico por sete dias a contar do dia da luta. A maioria dos atletas receberam essa punição. As exceções foram, além de Lyoto e Vera, os seguintes lutadores: Demian Maia, Max Griffin, Jared Gordon, Hacran Dias, Niko Price, Jack Hermansson e Elizeu Capoeira que vão ficar sem lutar por 45 dias e sem treinar por 30, além de Colby Covington e Christian Colombo, suspensos por um mês e proibidos de treinar pelas próximas três semanas.

A suspensão também coloca uma possível participação do ex-campeão meio-pesado no UFC Belém em risco. Marcado para o dia 3 de fevereiro, a estreia do Ultimate na capital do Pará poderia ter como astro principal o próprio Machida, natural da cidade. Porém, por conta da suspensão, o brasileiro só poderá treinar durante seis semanas para o show, dificultando sua presença.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *