Brunson reitera pedido por Rockhold e elogia Lyoto: ‘É o mesmo’

Brunson conseguiu segundo nocaute seguido (Foto:Reprodução/Instagram UFC)

Brunson conseguiu segundo nocaute seguido (Foto: Reprodução/Instagram UFC)

Logo após nocautear Lyoto Machida na luta principal do UFC São Paulo do último sábado (28), o norte-americano Derek Brunson pediu uma luta com o ex-campeão Luke Rockhold. Após o duelo, o peso médio reiterou que vai buscar essa luta e disse que sabe como nocautear Rockhold, que se recuperou da derrota para o atual campeão Michael Bisping ao vencer David Branch, em setembro.

Veja Também

derek-brunson-lyoto-machida-reproducao-facebook-ufc
Hangout SUPER LUTAS analisa o agitado UFC São Paulo

foto2-brunson-lyoto-machida-facebook-ufc
VÍDEO: Assista o nocaute brutal de Derek Brunson sobre Lyoto Machida no UFC São Paulo

Brunson conseguiu segundo nocaute seguido (Foto:Reprodução/Instagram UFC)
Brunson, Munhoz e Capoeira ganham bônus de performance no UFC SP

Em coletiva após o fim do UFC São Paulo, Brunson explicou que a posição do ex-campeão nos rankings o motivou a desafiá-lo e fez questão de elogiar seu adversário, dizendo que ele segue perigoso e relevante para a divisão, mesmo após sofrer mais um nocaute.

“Claro que quero Luke Rockhold, ele está perto do topo nos rankings e eu quero esse tipo de luta. Acho que mereço. É engraçado que a mídia fala muito sobre o retorno do Lyoto, dizendo que talvez ele não seja o mesmo, mas não creio nisso. Ele faz as mesmas coisas que fez durante toda a carreira. Ele é o mesmo cara, consegue sair do caminho dos golpes na maioria das vezes, mas dessa vez, ele não conseguiu, e foi isso”, disse Brunson.

Ao comentar a confusão envolvendo Colby Covington e a torcida brasileira, o norte-americano foi em direção contrária à do compatriota, elogiando os fãs locais e admitindo que “Chaos” o ajudou a não ser muito vaiado.

“É engraçado, estávamos falando disso antes. Acho até que Covington me ajudou. Vaiaram tanto suas palavras que acho que olharam para mim e não quiseram me vaiar tanto (risos). Eu gosto do Brasil, já estive aqui antes, em Fortaleza. Deveria lutar lá, mas meu oponente se machucou, então passei a semana de férias, foi bem legal”, declarou.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *