Co-fundador da ATT, Lambert explica baixa de Libório: ‘Saiu há dois anos’

A grande polêmica envolvendo Colby Covington no UFC São Paulo segue repercutindo bastante no mundo do MMA. O americano, que fez duras críticas ao Brasil e aos torcedores brasileiros antes e depois de sua luta contra Demian Maia, levantou a revolta de diversas pessoas, incluindo companheiros de equipe que são do Brasil, além de outros lutadores. Na última segunda-feira (30), um novo capítulo veio à tona com o anúncio da saída de Ricardo Libório da American Top Team, onde Colby realiza seus treinamentos.

Após a decisão de Libório, um dos fundadores da ATT, de deixar a equipe, foi a vez de Dan Lambert, co-fundador, se posicionar. Em entrevista ao site americano MMA Junkie, o americano revelou que, na verdade, o faixa-preta de Carlson Gracie deixou a American Top Team há cerca de dois, três anos, por conta de problemas familiares. Todavia, Lambert manteve Ricardo na folha de pagamento da equipe.

“Libório saiu (da American Top Team) há dois anos. Ele se mudou para Orlando, três horas ao Norte daqui, por questões familiares. Fiz um acordo com ele e disse: ‘Ok, vou manter você na folha de pagamento. Venha alguns dias na semana para treinar os caras’. Ele nunca veio. Ficou muito ocupado lá, e o mantive na folha de pagamento por mais de um ano para ajudá-lo. E no começo deste ano, o tirei da folha porque ele não apareceu mais, mas foi muitos meses atrás”, revelou Lamber, em entrevista ao MMA Junkie.

Atualmente com 50 anos, Ricardo Libório ajudou na fundação e no crescimento da ATT. Por sua trajetória no mundo das lutas, principalmente no Jiu-Jitsu, o brasileiro sempre foi visto com muito respeito por parte dos lutadores. No entanto, nos últimos anos, Libório começou a se afastar da equipe para cuidar de sua filha, que perdeu a visão devido a uma condição conhecida como craniosynostosis, de acordo com a publicação do site americano.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *