Carcacinha e St. Preux brilham em preliminares polêmicas no UFC 217

R. Carcacinha comemora vitória por nocaute (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

R. Carcacinha comemora vitória por nocaute (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)

A exemplo de praticamente todas as edições do Ultimate em Nova York, o UFC 217 também teve polêmicas com a arbitragem. E elas vieram logo na porção preliminar, principalmente nas lutas dos pesos pesados: tanto Curtis Blaydes x Alexei Oliynik quanto Walt Harris x Mark Godbeer tiveram o dedo dos árbitros centrais. Apesar disso, as preliminares foram muito disputadas, com destaque para os nocautes de Ricardo Carcacinha sobre Aiemann Zahabi e de Ovince St. Preux diante de Corey Anderson.

Veja Também

Garbrandt (esq) divulgou vídeo com TJ (dir) (Foto: Reprodução Youtube ufc)
Antes do UFC 217, Garbrandt divulga vídeo de nocaute sobre Dillashaw; Veja

Infográfico traz aquecimento para Bisping x GSP (Foto: Reprodução)
Infográfico traz aquecimento para Bisping x St. Pierre no UFC 217

G. Durinho (foto) vem de nocaute sobre Saggo (Foto: Reprodução Twitter gilbertdurinho)
Vídeo: Com os pés no chão, Durinho evita desafiar elite dos leves: ‘Tenho que ser realista’

Fazendo a primeira luta da noite, o brasileiro Carcacinha começou bem no primeiro round, sabendo usar seus jabs para pontuar e usando a distância para se manter longe do muay thai de Zahabi. Ricardo chegou a conseguir uma queda, que lhe garantiu o assalto inicial, mas acabou dominado na segunda parcial.

O canadense Zahabi soube encontrar a distância e começou a pontuar, e dominar o brasileiro no clinch. Aiemann soltou alguns bons diretos, que não chegaram a atordoar Carcacinha, mas o deixaram em desvantagem. O irmão do técnico Firas Zahabi mantinha a dominância no round final, usando o clinch para pontuar, quando Carcacinha tirou uma cotovelada giratória da cartola, e apagou imediatamente o canadense. Após a luta, o brasileiro pediu um oponente top-10.

“Não vim aqui para ser qualquer um. Quero e vou ser campeão do UFC. Quero provar isso para vocês e preciso de um adversário top-10 na minha próxima luta para fazer isso”, se empolgou o brasileiro.

Após outras duas lutas, foi a vez de Ovince St. Preux brilhar também. Vindo de vitória por finalização sobre Yushin Okami em setembro, OSP aceitou enfrentar Corey Anderson e fazia luta equilibrada, ganhando o primeiro round por pouco e perdendo o segundo assalto, quando também soltou um golpe espetacular: um chute alto que apagou Anderson na hora. Grande nocaute para o haitiano, que se recoloca na rota pelo cinturão meio-pesado – ele já disputou o título interino, no UFC 197, contra Jon Jones e perdeu.

Na última luta da porção preliminar, mais um nocaute, desta vez por interrupção do árbitro. James Vick aproveitou sua envergadura superior e derrubou Joe Duffy no fim do segundo round e conseguiu sequência impressionante de socos até que a arbitragem parasse com um segundo faltando para o fim do assalto.

Polêmicas

Apesar dos dois grandes nocautes, o UFC 217 teve muitas polêmicas nas suas preliminares. Primeiro, no duelo entre Curtis Blaydes e Alexei Oleiynik. O russo vinha sofrendo no primeiro round, quase sendo nocauteado, quando Blaydes soltou um chute ilegal, que não pegou nele e desabou, sem condições de luta, aparentemente. O árbitro central precisou olhar o replay para checar que o golpe não tinha sido conectado e deu vitória a Curtis Blaydes.

Depois, foi a vez de Walt Harris x Mark Godbeer. Mesmo dominando a luta, Harris deu uma joelhada nas partes baixas de Godbeer. Mesmo com o árbitro central pedindo uma pausa, “Big Ticket” soltou um chute no rosto do inglês, que caiu quase nocauteado e sem condições de continuar. Desta vez, a arbitragem foi dura e desclassificou Harris, dando o triunfo a Godbeer.

UFC 217
CARD PRELIMINAR

Peso leve: James Vick x Joe Duffy

Peso pesado: Mark Godbeer venceu Walt Harris por desqualificação no R1

Peso meio-pesado: Ovince St. Preux venceu Corey Anderson por nocaute a 1m25s do R3

Peso meio-médio: Randy Brown venceu Mickey Gall por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-27)

Peso pesado: Curtis Blaydes venceu Alexey Oliynyk por nocaute técnico a 1m56s do R2

Peso galo: Ricardo Carcacinha venceu Aiemann Zahabi por nocaute a 1m15s do R3

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *