Dana White crava que St. Pierre irá unificar cinturão com Whittaker

St. Pierre enfrentará Whittaker (Foto: Reprodução Facebook UFC)

St. Pierre enfrentará Whittaker (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Após o retorno triunfal diante de Michael Bisping no UFC 217, Georges St. Pierre, ex-campeão peso meio-médio e atual dono do cinturão dos médios, deu a entender que retornaria à sua categoria de origem na próxima luta. Porém, o presidente do Ultimate, Dana White, garantiu que o canadense primeiro irá unificar o título contra o atual campeão interino dos médios, Robert Whittaker. Assim, possíveis superlutas contra o campeão dos meio-médios Tyron Woodley, ou ainda um duelo histórico contra Conor McGregor, terão que esperar.

Veja Também

GSP (esq) fez histórica em cima de M. Bisping (dir) (Foto: Reprodução Twitter ufc_europe)
Ele voltou! St. Pierre apaga Bisping e conquista título dos médios

D. White abriu o bolso após evento histórico (Foto: Reprodução Youtube ufc)
Após UFC 217, Dana White distribui bônus para cinco lutadores

GSP apagou Bisping (Foto: Reprodução Instagram ufc_brasil)
VÍDEO: Assista a finalização de Georges St. Pierre sobre Michael Bisping no UFC 217

Em entrevista com a imprensa internacional após a luta, Dana White revelou que GSP teve que ser transportado para um hospital de Nova York para receber pontos nos cortes sofridos na luta com Bisping, mas cravou que sua próxima luta no UFC será contra Whittaker.

“Olha, não sei o que Georges St. Pierre disse e é difícil não voltar diferente. Até Muhammad Ali voltou diferente após três anos. Mas posso dizer que Robert Whittaker é a próxima luta para Georges St. Pierre. Vamos unificar esse cinturão”, comentou White.

Whittaker venceu o título interino no UFC 213. Inicialmente, o duelo seria entre o campeão linear Michael Bisping e o desafiante Yoel Romero. Porém, o inglês se machucou e o neozelandês, que havia acabado de nocautear o brasileiro Ronaldo Jacaré, entrou em seu lugar e venceu Romero, sagrando-se campeão interino. Porém, Whittaker se machucou na luta e só poderá voltar em 2018.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *