Garbrandt pede ‘revanche imediata’, mas Dillashaw nega e dispara: ‘Precisa se recuperar na categoria’

No último sábado (4), o Madison Square Garden, em Nova York (EUA), foi palco de uma rivalidade entre os ex-parceiros de Team Alpha Male. Cody Garbrandt, que defendia o cinturão dos galos, não obteve sucesso e foi nocauteado por TJ Dillashaw no segundo round do co-main event do UFC 217. Em entrevista coletiva, “No Love” parabenizou o adversário, mas afirmou que ainda é o “melhor do mundo” e pediu a “revanche imediata”.

“Mantenho tudo o que disse (provocações antes da luta), mas ele capitalizou num erro, sou o melhor lutador. Acho que estava sendo profissional, dando os fatos. Ainda acho que ele é um companheiro de time de m… Ele venceu, bom pra ele, mas vou voltar com sede de vingança e o cinturão vai ser meu. Eu treinei com TJ e sei que ele é um competidor, ele tem habilidades. Não o respeito como pessoa, mas o respeito como lutador. Ele me acertou com um golpe só, mas ele me pegou. Eu gostaria de ter uma revanche, mas isso depende do Ultimate. Acho que os fãs gostariam de ver isso, sou o melhor do mundo nessa categoria”, apontou Garbrandt, que ainda reclamou da arbitragem.

“Eu estava consciente, eu morreria no meu escudo. Eu apagaria mas não desistiria, mas tudo bem. Fui pego. Minha mão esquerda estava baixa, erro tático meu, e ele me pegou. Este esporte é louco. Ele me pegou agora, me pegou com um soco. Eu sou de verdade o melhor lutador. Sou sempre eu contra mim. Eu não joguei minhas mãos como sei fazer e devo fazer. Parabéns ao TJ”, analisou.

Por outro lado, Dillashaw “negou” o pedido de “revanche imediata” para “No Love”. O atual campeão, lembrou que precisou provar o seu valor para ter uma nova oportunidade de reconquistar o cinturão dos galos do UFC.

“Eu acabei de nocauteá-lo no segundo assalto. Ele não merece revanche pelo cinturão, de imediato. Quando eu perdi o título, em uma decisão dividida bem apertada, eu merecia a revanche contra o (Dominick) Cruz imediatamente e não recebi, precisei de quase dois anos para ter a chance de disputar o cinturão de novo. Ele é muito novo no MMA e precisa se recuperar na categoria para lutar de novo pela cinta”, apontou TJ, que não descartou uma segunda luta com Dominick Cruz, mas enfatizou que quer “luta de dinheiro”.

“Vamos ver o que acontece entre Dominick Cruz e (Jimmie) Rivera, é uma luta muito dura para Cruz. Dessa vez o Demetrious (Johnson, campeão dos moscas) não pode correr. Ele não pode negar isso, ele quebrou o recorde, ele diz que queria uma luta por dinheiro. Então vamos ganhar um dinheiro!”, encerrou.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *