Parceiro de treino de Conor, Lobov admite: ‘Não mereço estar no UFC’

Lobos venceu apenas duas em seis lutas no UFC (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Lobos venceu apenas duas em seis lutas no UFC (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Conhecido por ser um dos principais parceiros de treinos de Conor McGregor, o peso pena Artem Lobov usou toda sinceridade possível para avaliar seu atual momento na carreira. Com duas derrotas consecutivas, a mais recente em outubro passado, quando foi dominado por Andre Fili no UFC Polônia, o russo naturalizado irlandês admite que não vem fazendo por merecer um contrato com a organização, ao ponto de admitir que sua demissão seria justa.

Veja Também

Jéssica desafiou a campeã Namajunas (Foto:Reprodução/Instagram Jessicammapro)
Jéssica Bate-Estaca desafia campeã Namajunas: ‘Mereço uma nova chance’

Faber está aposentado desde dezembro de 2016 (Foto:Reprodução/Facebook UrijahFaber)
Faber revela que luta contra TJ Dillashaw o faria voltar a lutar

“Agora que perdi para Fili – e isso não é desrespeito para com ele – mas agora com duas derrotas seguidas, e a última não foi para um cara muito bom, acho que outras pessoas na minha situação seriam demitidas. Se alguém não merecia estar no UFC, no passado eu sempre fui o primeiro cara a apontar para eles, então agora eu sinto que não mereço um contrato com o UFC. É justo que eu também seja demitido”, declarou Lobov em entrevista ao site ‘MMA Fighting’.

Apesar da sinceridade em reconhecer o má fase, The Russian Hammer, como é conhecido, garante que não consegue explicar a razão pela qual as vitórias não têm aparecido. De acordo com ele, seu rendimento nos treinamentos não são refletidos dentro do octógono.

“Eu trago os parceiros de sparring mais difíceis que você pode imaginar e estou passando pelos caras. Honestamente, estou destruindo pessoas em sparring, mas por algum motivo não consegui mostrar todo meu potencial no UFC”, disse o lutador, que já manifestou planos para seus próximos passos.

“Não é apenas o boxe que estou considerando lutar, também tem o K-1. Isso é algo que eu sempre gostei. Quando eu lutei pela primeira vez no K-1, nocauteei um cara em dois minutos. Isso também pode ser atraente para mim”. concluiu.

Finalista do TUF 22, Artem Lobov, de 31 anos, tem um feito incomum para atletas de grandes organização: o cartel negativo. Em 29 lutas profissionais, são 13 vitórias, 14 derrotas, um empate e um duelo sem resultado. No UFC, soma quatro resultados negativos e dois positivos.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *