Conor McGregor rechaça aposentadoria ’em breve’: ‘Ainda sou jovem’

McGregor não pensa em pendurar as luvas (Foto: Reprodução Facebook Conor McGregor)

McGregor não pensa em pendurar as luvas (Foto: Reprodução Facebook Conor McGregor)

Conor McGregor negou qualquer rumor de que já pensava em sua aposentadoria. Após ganhar um salário de US$ 100 milhões em sua superluta com Floyd Mayweather, o irlandês não pensa em pendurar as luvas, como chegou a se especular. Aliás, o campeão do UFC disse que ainda é muito jovem do ponto de vista de danos adquiridos em suas lutas e, por isso, pensa em seguir lutando por muito tempo.

Veja Também

C. Covington provocou campeão (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Covington garante já ter ‘quebrado’ Woodley durante treinamentos

Whittaker pode enfrentar GSP na sequência (Foto:Reprodução/Facebook RobertWhittaker)
Whittaker minimiza atuação de St. Pierre: ‘Mais lento do que nunca’

Sage entra em ação neste sábado (Foto:Reprodução/Facebook SageNorthcutt)
Promessa do UFC revela que fez teste para filme de boxe estrelado por Sylvester Stallone

Mas “Notorious”, que já expressou preocupação com possíveis danos cerebrais em pugilistas e lutadores de MMA, revelou que sua aposentadoria será decidida justamento quando ele sentir que já “apanhou demais”.

“Tenho 29 anos e cheguei ao topo do topo, claro, sem facilidades. Trabalhei muito. E a maioria das pessoas não vê as guerras que acontecem na academia enquanto me preparo para as lutas. Já passei por camps de treinamentos muito duros, em sequência, mas acho que, comparado com outras pessoas no mundo da luta, ainda não adquiri muitos danos. Nunca tomei um knockdown, fiquei tonto apenas uma vez na minha carreira. Na luta com Mayweather, fui vencido pelo cansaço, não fiquei tonto, não vi estrelas sequer uma vez. A única vez que realmente fiquei tonto foi na primeira luta com Nate Diaz. Aquele foi o único golpe duro que tomei em minha carreira”, declarou McGregor, em entrevista ao programa irlandês The Late Late Show, garantindo também que poderia se aposentar “ontem” se quisesse, por conta do dinheiro que já juntou.

“Eu poderia acabar com isso tudo ontem, se eu quisesse. Sabe o que digo? Não faço planos para uma aposentadoria e nem penso em uma data certa ou idade certa. Penso em termos de quanto dano eu adquiri nas lutas. Esse é o verdadeiro perigo dos esportes de combate”, encerrou.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *