Vídeo mostra choro de Joanna e encontro de ex-campeões após UFC 217

O Ultimate divulgou um vídeo que captura algumas das emoções do maior evento de 2017: o UFC 217, disputado no último sábado em Nova York, que contou com três disputas de cinturão. Os então campeões Cody Garbrandt, Joanna Jedrzejczyk e Michael Bisping perderam seus cinturões para TJ Dillashaw, Rose Namajunas e Georges St. Pierre, respectivamente, e foram os destaques das imagens passadas no vídeo de quase três minutos.

Veja Também

R. Namajunas (esq) e Joanna (dir): rivalidade (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Borrachinha revela ‘bullying’ de Joanna a Namajunas nos bastidores

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)
St. Pierre volta em terceiro no ranking peso por peso do UFC

Holm não enfrentará Cyborg em dezembro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Empresário diz que Holm não irá mais lutar com Cyborg

No início, o UFC mostra a reação do córner de Namajunas à vitória da norte-americana sobre Joanna, que é flagrada chorando e pedindo desculpas a seus treinadores, o brasileiro Katel Kubis e o norte-americano Mike Brown. Antes disso, a top model brasileiro Adriana Lima, amiga pessoal da polonesa, aparece incrédula com a derrota.

Depois, é a vez de mostrar as reações de amigos e familiares de Garbrandt e Dillashaw. Após a derrota, o ex-campeão desabafa com o treinador Justin Buchholz e promete se lembrar do sentimento da derrota, e diz que não gosta de ver sua mãe e sua esposa tristes com seu revés. Duane Ludwig, técnico de Dillashaw, por outro lado, mostra o cinturão para as câmeras e diz que seu pupilo nunca deveria ter perdido o título.

Finalmente, Georges St. Pierre e Michael Bisping são flagrados imediatamente após a luta se parabenizando, com o canadense dizendo que o inglês poderia ter lhe vencido. Depois, é a vez de Bisping consolar Garbrandt. Os dois se encontram nos bastidores e o inglês interrompe uma entrevista para parabenizar o norte-americano.

“Esse é o mundo da luta. Um dia se ganha, outro se perde. Todos que estão te criticando não têm a mínima coragem de subir lá e lutar. Você tem. Estou orgulhoso de você, garoto”, encerra Bisping.

Source: Portal da Luta

Borrachinha provoca Brunson e se diz a duas lutas do cinturão

P. Borrachinha (foto) está na bronca com Brunson (Foto: Reprodução Instagram ufc)

P. Borrachinha (foto) está na bronca com Brunson (Foto: Reprodução Instagram ufc)

Após a vitória sobre Johny Hendricks no UFC 217 do último sábado (4), Paulo Borrachinha desafiou imediatamente Derek Brunson, que vem de triunfo, também por nocaute sobre Lyoto Machida. O norte-americano fez pouco do desafio do brasileiro e o acusou de estar usando esteroides. Pois a provocação não foi bem recebida por Borrachinha.

Veja Também

Holm não enfrentará Cyborg em dezembro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Empresário diz que Holm não irá mais lutar com Cyborg

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)
St. Pierre volta em terceiro no ranking peso por peso do UFC

S. Thompson (foto) não quer lutar contra Till (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Thompson nega acerto de luta com Till: ‘Não me interessa’

Em entrevista ao programa norte-americano The MMA Hour, o peso médio disparou contra Brunson, chamando-o de mentiroso e garantindo que, se os dois se enfrentarem, ele irá apagá-lo, fazendo um trocadilho com seu apelido.

“Eu fui testado 15 vezes desde que assinei com o UFC, quatro delas no último mês. Então, quando não há mais o que dizer, vêm as desculpas. É isso que ele está fazendo agora, dando desculpas para não me enfrentar. Eu luto limpo. A USADA está aqui para todo mundo. Derek Brunson fala muita m… mas não vai lutar comigo porque ele tem medo (…) Eu quero enfrentá-lo porque ele é um wrestler, não tão bom quanto Hendricks, mas que joga da luta em pé também. Não tenho dúvidas de que irei apagá-lo. Mas não irei apagá-lo completamente porque você vai ficar famoso como mais uma vítima de um nocaute meu”, disparou o brasileiro, que se vê a duas ou três lutas de disputar o cinturão.

“Agora, sou o 15º, estou no ranking. Queria lutar com Brunson porque ele é o número sete. Eu quero um top-10. Agora luto com um top-10, na minha próxima luta, enfrento um top-5 e do top-5 posso ir para uma luta de cinturão. Acho que estarei lá em duas ou três lutas”, disse.

Source: Portal da Luta

GSP retorna em terceiro no ranking peso-por-peso do UFC; Borrachinha entra no Top 15 dos pesos-médios

Realizado no último sábado (4), em Nova York (EUA), o UFC 217 causou mudanças importantes nos rankings da organização. A principal foi o retorno de Georges St-Pierre, novo campeão dos médios, em terceiro lugar no ranking peso-por-peso, atrás apenas do líder Demetrious Johnson e de Conor McGregor, segundo divulgou o Ultimate nesta quarta.

Quem também voltou ao ranking peso-por-peso foi TJ Dillashaw, na sétima posição, após destronar Cody Garbrandt na divisão dos galos, agora o décimo. Rose Namajunas – nova campeã do peso-palha feminino -, por sua vez, ainda se encontra fora do principal ranking da franquia, pelo menos por enquanto. Joanna Jedrzejczyk, mesmo derrotada, aparece em 15º lugar, enquanto Michael Bisping, superado por GSP, está fora da lista.

Os resultados surpreendentes do UFC 217 também alteraram as posições de Holloway, Stipe Miocic e José Aldo, que caíram no ranking, e dos campeões Tony Ferguson, Amanda Nunes e Robert Whittaker, que subiram três, duas e uma posição cada, respectivamente.

Borrachinha no Top 15

Com uma grande atuação contra o ex-campão Johny Hendricks, vencendo por nocaute técnico no segundo round, Paulo Borrachinha é o mais novo integrante do ranking peso-médio do Ultimate, abrindo a lista na 15ª e última posição. O lutador mineiro, porém, possui apenas três lutas na organização, e embalado, promete crescer rapidamente.

Confira todas as alterações nos rankings do Ultimate:

Muitas mudanças marcaram a última atualização dos rankings do Ultimate (Foto reprodução UFC)

Source: Tatame

Empresário diz que Holm não irá mais lutar com Cyborg

Holm não enfrentará Cyborg em dezembro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Holm não enfrentará Cyborg em dezembro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

O UFC 219, último evento do Ultimate em 2017, não deve mais contar com a presença da brasileira Cris Cyborg. A campeã peso pena vinha fazendo campanha para fazer sua primeira defesa de cinturão contra Holly Holm, que parecia estar animada com a possibilidade de o duelo acontecer. Porém, o empresário da norte-americana, Lenny Fresquez, declarou que não há mais chance de o combate ocorrer no dia 30 de dezembro.

Veja Também

S. Thompson (foto) não quer lutar contra Till (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Thompson nega acerto de luta com Till: ‘Não me interessa’

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)
St. Pierre volta em terceiro no ranking peso por peso do UFC

Pitbull vai lutar dia 14 de janeiro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Thiago Pitbull retorna contra Zak Cummings no UFC St. Louis

Apesar de garantir que não haverá luta no UFC 219, Fresquez declarou que sua cliente gostaria de enfrentar Cyborg em outras circunstâncias, já que as duas construíram uma rivalidade nos últimos meses, principalmente através das redes sociais.

“Holly estava ansiosamente esperando para enfrentar Cris Cyborg no UFC 219, em 30 de dezembro. E ela estava treinando para isso. Mas não conseguimos chegar a um acordo financeiro para disputar o cinturão peso pena novamente em dezembro. Nós estamos animados em enfrentar Cris Cyborg diante das circunstâncias corretas”, declarou Fresquez em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting.

A equipe de Cyborg não gostou da justificativa de Holm e deu a entender que o time da norte-americana estava pedindo uma quantia alta de propósito, para que o UFC não aceitasse e a luta não acontecesse. De qualquer forma, a brasileira garantiu que pretende se manter no UFC 219, enfrentando outra oponente, mas ainda não tem acordo com ninguém.

Source: Portal da Luta

Lineker se coloca a disposição para substituir Dominick em luta contra Rivera no UFC 219: ‘Eu quero muito’

Por Yago Rédua

A saída do ex-campeão Dominick Cruz do confronto com Jimmie Rivera, agendado para o UFC 219, interessa – e muito – a um brasileiro. Quinto colocado no ranking da divisão dos galos, John Lineker revelou com exclusividade à TATAME que ainda não pediu a luta ao Ultimate, mas que tem interesse e planeja falar com o seu empresário para tentar substituir “The Dominator” no card do dia 30 de dezembro, em Las Vegas, Estados Unidos.

“Por enquanto não pedi nada, mas é lógico que eu quero muito substituir o Dominick Cruz. Gostaria de pegar essa luta com o Rivera. O UFC ainda não falou nada a respeito. Vamos aguardar e vê o que dá para fazer. Vou conversar com o meu empresário, sim”, apontou.

Lineker venceu sete de suas últimas oito lutas e perdeu justamente para TJ Dillashaw, que reconquistou o cinturão da categoria no último sábado (4). Em sua última luta, o “Mãos de Pedra” derrotou Marlon Vera por decisão unânime dos jurados, no UFC São Paulo, realizado no dia 28 de outubro. Ainda no evento, em coletiva de imprensa, o paranaense afirmou que ficaria de “stand-by” para uma possível “baixa” de algum dos dois lutadores.

Source: Tatame

Em divisão mais ‘pesada’, Gaudio analisa participação no Grand Slam RJ: ‘Categoria muito equilibrada’

Um dos grandes nomes da temporada 2017 no cenário da arte suave, Patrick Gaudio ainda continua na busca por mais medalhas de ouro. Seu próximo desafio será no UAEJJF Grand Slam do Rio de Janeiro, agendado para este fim de semana, na Barra da Tijuca.

Para o evento, o faixa-preta da GFTeam subiu de categoria e agora está escalado na divisão até 94kg, ao lado de Xande Ribeiro, Lucas Hulk, Dimitrius Souza e outras feras.

“A categoria está muito equilibrada, muitos atletas bons e acho que vai ser uma guerra lá. Eu estou amarradão em estar lutando com essa galera de alto nível. Sobre meu peso… Meu peso normal é 92kg, acredito que não vou ter nenhum sacrifício para bater o peso da categoria, não”, disse Patrick, antes de analisar sua temporada no circuito competitivo.

“Acho que foi um ano muito bom para mim, tive bons resultados ao longo da temporada. O único campeonato que não subi no pódio foi o Europeu da IBJJF, quando peguei uma pneumonia e não consegui lutar. Todos os outros eu acho que lutei bem, não consegui ser perfeito em todos, mas acredito que tive uma nota 8. Meus principais objetivos para 2018 são ser campeão Europeu e Mundial, pois são dois títulos que eu não tenho ainda na faixa-preta. Vou fazer de tudo para conseguir esses dois. Estou animado e doido para lutar logo”.

Em 2017, Patrick foi campeão do Brasileiro, Pan-Americano e acumulou outras diversas medalhas de ouro nos Opens da IBJJF. Agora, ele volta a lutar “em casa”, e tem nisso uma motivação extra. Pai recentemente, o jovem faixa-preta quer vencer e dedicar a vitória para sua filha, Valentina. A motivação está em alta, como ele mesmo revelou.

“Realmente, lutar aqui (no Rio) é muito bom. Depois que soube que ia ser pai, fiquei muito mais motivado em lutar esses campeonatos valendo dinheiro. Quando ela nascer, tenho que dar tudo para ela. Então, já estou juntando um dinheirinho extra para ela. Ela está me dando força para continuar lutando esse ano ainda, com certeza”, encerrou Patrick Gaudio.

Source: Tatame

Golm vibra com estreia ‘perfeita’ no Ultimate, mas adota cautela para os próximos passos: ‘Ainda é cedo’

Por Diogo Santarém

Tido como uma das boas promessas brasileiras na categoria peso-pesado, Marcelo Golm fez uma estreia considerada “perfeita” para qualquer lutador. No último dia 28, o brasileiro, na abertura do UFC São Paulo finalizou Christian Colombo ainda no primeiro round com uma atuação dominante e seguiu invicto em sua carreira no MMA, agora com seis vitórias.

Com um debute animador na maior organização de MMA do mundo, Marcelo, ao final da luta, ainda foi entrevistado e recebeu elogios de Daniel Cormier, atual campeão meio-pesado do Ultimate, e que teve a função de entrevistador na transmissão oficial da franquia. Em declaração aos jornalistas na área da imprensa, Golm falou sobre a sensação de ter sido entrevistado por uma das maiores estrelas do UFC na atualidade e seu ídolo.

“Bom, eu sou até suspeito para falar, né? Eu sou muito fã do Daniel Cormier, é um grande campeão do UFC. E ver ele conversando comigo no final da luta, me dando uma moral na entrevista, eu fiquei muito feliz com isso. Foi um grande momento ali”, disse o brasileiro.

Veja a entrevista completa com Marcelo Golm:

– Momento em que sentiu a hora de definir o confronto

A hora que eu senti, foi quando ele começou a me clinchar ali, ele já vinha sentindo bastante a minha mão, e por conta disso eu vi que dali ia sair a vitória. Foi exatamente naquele momento que eu parti para definir o combate, e graças a Deus deu tudo certo.

– Especialidade no Jiu-Jitsu apesar das vitórias por nocaute

As vitórias que eu tenho por nocaute, a maioria foi no ground and pound. Apesar de todos os nocautes, eu sou do Jiu-Jitsu, então eu vim para ganhar, independentemente da forma que fosse. Fico feliz de ter conseguido a minha primeira finalização no MMA profissional.

– Sensação em ver e lutar ao lado de estrelas do Ultimate

Ver todos os caras que eu assistia apenas pela televisão foi uma coisa que me deixou um pouco impressionado, mas no final das contas, foi tranquilo. Eu estava bem calmo, estava muito preparado para essa luta, então deu tudo certo, foi uma boa vitória para a estreia.

Marcelo Golm adotou cautela ao falar sobre próximos passos no UFC (Foto Getty Images / UFC)
Marcelo Golm adotou cautela ao falar sobre os seus próximos passos no UFC (Foto Getty Images / UFC)

– Surpresa com estreia ‘perfeita e vitória de forma rápida

Não, não me surpreendeu (a vitória de forma rápida). Eu vim para ganhar e foi acontecendo, graças a Deus. Se o duelo fosse para o terceiro round, durasse os 15 minutos, eu estava bem e tranquilo também. No fim o mais importante é vencer.

– Futuro no UFC e planos para novo duelo ainda em 2017

Essa é a terceira luta seguida que eu faço neste ano. Lutei pela primeira vez em julho, depois em agosto e agora essa estreia pelo UFC. Se aparecer uma luta para dezembro, eu vou aceitar, sim, vou estar pronto, mas vamos ver o que o Ultimate me oferece.

– Paciência para pedir por adversários na divisão dos pesados

Eu acho que ainda é um pouco cedo para chegar e pedir isso (enfrentar alguém). Eu sou novo na organização, acabei de estrear, então eu ainda vou dar uma segurada para pedir alguém para enfrentar ainda. Vamos aguardar, ver o que o UFC tem em mente pra mim.

Source: Tatame

Thompson nega acerto de luta com Till: ‘Não me interessa’

S. Thompson (foto) não quer lutar contra Till (Foto: Reprodução Facebook UFC)

S. Thompson (foto) não quer lutar contra Till (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Apesar de o presidente do UFC, Dana White, ter confirmado que o duelo entre a promessa Darren Till e o ex-desafiante ao título meio-médio Stephen Thompson iria acontecer, o próprio Thompson negou o chefe, garantindo que não havia assinado nenhum contrato para enfrentar o inglês e aproveitou para dizer que não tem interesse em medir forças com Till neste momento.

Veja Também

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)
St. Pierre volta em terceiro no ranking peso por peso do UFC

Duelo acontece dia 14 de janeiro (Foto:Reprodução/Facebook/Montagem SL)
Michael Johnson estreia no penas contra Darren Elkins no UFC St. Louis

Pitbull vai lutar dia 14 de janeiro (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Thiago Pitbull retorna contra Zak Cummings no UFC St. Louis

O norte-americano, que venceu Jorge Masvidal no histórico UFC 217 do último sábado (4), declarou não ter nem pensado em enfrentar a promessa inglesa e disse estar de olho no vencedor do duelo entre Robbie Lawler e Rafael Dos Anjos, que acontecerá em dezembro, em Winnipeg, no Canadá.

“Não estou interessado mesmo, sendo honesto. Eu nem mesmo havia pensado nele. Estou querendo Robbie Lawler ou Rafael Dos Anjos. As pessoas se precipitaram demais, eu nunca falei que lutaria com Darren Till”, disse “Wonderboy”, em entrevista ao site do lutador norte-americano BJ Penn.

Pai e treinador do lutador meio-médio, Ray Thompson também disse que não há interesse da equipe de Stephen em um duelo com Till. Para ele, o inglês precisa de mais alguns testes antes de enfrentar “Wonderboy”.

“Darren Till tem que passar pela lista de assassinos da categoria, como Stephen fez. Quando ele vencer nomes como Jake Ellenberger, Johny Hendricks, Robert Whittaker, Rory MacDonald e por aí vai, então podemos falar dele lutar com Wonderboy”, disse Ray, em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting.

Source: Portal da Luta

Aldo pede para substituir Edgar em duelo contra Holloway no UFC 218: ‘Quero meu título de volta’

Logo após ser veiculada a informação da lesão de Frankie Edgar e sua saída da disputa de cinturão contra o campeão peso-pena Max Holloway, no UFC 218, no dia 2 de dezembro, em Detroit (EUA), José Aldo usou as redes para pedir a revanche. O ex-campeão perdeu o cinturão para o próprio “Blessed”, em junho deste ano, no UFC 212, no Rio de Janeiro.

“Hey, Max Holloway, quero meu título de volta. Eu mereço a revanche. Vamos fazer isso acontecer, UFC”, postou o lutador da Nova União em sua conta oficial no Twitter.

Vale lembrar que José Aldo tem luta marcada com Ricardo Lamas, atual terceiro colocado no ranking da categoria dos penas, no UFC Winnipeg, no Canadá, que acontece dia 16 de dezembro. O combate será válido pelo co-main event de Robbie Lawler x Rafael dos Anjos.

Confira a postagem:

https://platform.twitter.com/widgets.js

Source: Tatame

St. Pierre volta em terceiro no ranking peso por peso do UFC

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)

GSP voltou com tudo ao ranking (Foto: Reprodução Instagram ufc)

Ex-campeão meio-médio, Georges St. Pierre voltou ao Ultimate após quatro anos fora conquistando de cara o título dos médios em cima de Michael Bisping no UFC 217 do último sábado. E o triunfo lhe rendeu ótimas posições em seu retorno ao ranking. O canadense entrou na lista de lutadores peso-por-peso já na terceira colocação, atrás apenas de Demetrious Johnson, campeão peso mosca, e Conor McGregor, dono do cinturão dos leves.

Veja Também

GSP sofreu para vencer Bisping (Foto: Reprodução Facebook UFC)
St. Pierre recebe suspensão médica de 45 dias após o UFC 217

R. Namajunas (esq) e Joanna (dir): rivalidade (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Borrachinha revela ‘bullying’ de Joanna a Namajunas nos bastidores

Cruz está fora do UFC 219 (Foto:Reprodução/Twitter UFCNews)
Dominick Cruz quebra o braço e deixa luta contra Jimmie Rivera no UFC 219

Com isso, o campeão dos penas Max Holloway caiu uma posição e está em quartro no ranking, que contempla todos os lutadores do UFC, independente da categoria. Derrotado na luta co-principal do UFC 217 por TJ Dillashaw, Cody Garbrandt perdeu três posições na lista e ocupa agora a 10ª colocação. Seu algoz foi recolocado no ranking, em sétimo. Amanda Nunes, campeã dos galos, subiu dois degraus e está em 12ª, e José Aldo, ex-dono do cinturão pena, perdeu também três posições, ficando em 13º.

Outro destaque na nova edição dos rankings, divulgada nesta semana pelo UFC, foi a estreia de Paulo Borrachinha na lista do peso médio. Após a vitória por nocaute em cima de Johny Hendricks, o brasileiro é o 15º melhor médio do Ultimate. Com a caída de Michael Bisping, que agora é o segundo colocado, atrás do campeão GSP (que não é ranqueado) e de Robert Whittaker, campeão interino, quase todos os atletas da divisão perderam posições. Foram os casos de Lyoto Machida, que caiu para 14º e Ronaldo Jacaré, que agora é apenas o quinto. Anderson Silva, que enfrenta Kelvin Gastelum no UFC China do dia 25 de novembro, também perdeu uma colocação e está em oitavo.

Finalmente, no peso palha feminino, a ascensão de Rose Namajunas como campeã deixou Joanna Jedrzejczyk em primeiro no ranking, empurrando Jéssica Andrade, ex-líder da lista, para a segunda colocação. Claudinha Gadelha, número 2 do antigo ranking, agora é apenas a terceira na lista peso palha. Karolina Kowalkiewicz também perdeu uma posição e está em quarto.

Source: Portal da Luta