WGP #42: Diego Gaúcho empata com Rodolfo Cavalo em casa e mantém cinturão; resultados completos

A estreia do WGP Kickboxing em Bragança Paulista, no interior de São Paulo, fez jus às expectativas. Na noite do último domingo (12), o público presente no Ginásio de Esportes Dr. Lourenço Quilici fez a festa com o principal anfitrião do card 42, Diego Gaúcho, que empatou com Rodolfo Cavalo e manteve o título dos super-médios. Esta foi a segunda defesa do cinturão do campeão. Na co-main event, Bruno Gazani travou uma verdadeira batalha com Anderson Buzika e venceu por unanimidade. Outro destaque foi o triunfo de Thiago Golden Boy sobre o chileno Victor Valenzuela. A próxima edição será histórica para o WGP. Pela primeira vez o evento desembarca fora do país, em Buenos Aires, Argentina, no dia 15 de dezembro, com disputa de cinturão, Challenger GP e muito mais.

A noite foi de festa para o público de Bragança Paulista. No duelo principal, Diego Gaúcho defendia o seu cinturão pela segunda vez, a primeira em casa, diante de Rodolfo Cavalo. E o desafiante parecia que iria estragar a noite do campeão. Com um início avassalador e muito agressivo, Cavalo levou a melhor nos dois primeiros rounds. Nos assaltos seguintes o campeão equilibrou a luta, mas ainda estava atrás do placar até os últimos três minutos. Com os dois bem desgastados fisicamente o gás de Gaúcho fez a diferença: um cruzado fulminante levou Rodolfo ao chão e deu a vantagem no round decisivo ao campeão. No fim, os juízes decidiram pelo empate, que manteve o cinturão com a fera Diego Gaúcho.

Na co-luta mais importante da noite, Bruno Gazani e Anderson Buzika fizeram uma revanche entre dois dos melhores pesos meio-médios do país. E eles não decepcionaram. Em um combate eletrizante, com muita trocação, Gazani, que já havia vencido o primeiro duelo entre eles, teve mais volume de golpes e levou a vitória por unanimidade. Os dois foram muito festejados pelo público presente, que apesar de torcer incessantemente para Buzika, lutador da casa, reconheceu a grande luta que os dois proporcionaram.

Brasileiros levam a melhor em duelos internacionais

Na superluta entre o paulista Thiago Golden Boy e o chileno Victor Valenzuela, muito equilíbrio. Os dois atletas andavam para frente o tempo todo e se defendiam muito bem. O combate, então, foi decidido nos detalhes, e um round final dominante deu a vitória ao brasileiro por unanimidade. No outro duelo internacional da noite estavam frente a frente o baiano Robson Minotinho e o argentino Diego Freiria. Depois de um início melhor de Freiria, cerca de 13cm mais alto, Minotinho equilibrou a luta e dois cruzados, um na linha de cintura e outro na ponta do queixo, decidiram o duelo. Nocaute ainda no round inicial.

O card do WGP# 42 também contou com duas lutas femininas. Estreando no WGP, Ana Flavia Almeida não tomou conhecimento da experiente Pamela Mara e com um início espetacular, com direito a knockdown, levou a melhor por decisão unânime. Lailane Mota e Mariana Nunes fizeram uma luta muito equilibrada. As duas alternaram bons momentos e sobrou para os juízes decidirem o resultado. Por decisão dividida, Lailane levou a melhor.

RESULTADOS COMPLETOS:

WGP #42
Bragança Paulista, em São Paulo
Domingo, 12 de novembro de 2017

Card principal
Diego ‘Gaúcho’ x Rodolfo ‘Cavalo’ terminou em empate
Bruno Gazani venceu Anderson ‘Buzika’ por decisão unânime dos jurados
Thiago ‘Golden Boy’ venceu Victor Valenzuela por decisão unânime dos jurados
Ana Flávia Almeida venceu Pamela Mara por decisão unânime dos jurados
Robson ‘Minotinho’ venceu Diego Freiria por nocaute no primeiro round
Lailane Mota venceu Mariana Nunes por decisão dividida dos jurados
Antonio Luciano venceu Adriano Oliveira por nocaute no segundo round
Thiago Porto venceu Ramon Rozendo por decisão unânime dos jurados
Jean Matsumoto venceu Luan Santos por decisão dividida dos jurados
Vinicius Dionizio venceu Bruno Cassiano por nocaute no terceiro round

Card preliminar
Andre Ricardo dos Santos venceu Jefferson Araújo por decisão dividida dos jurados
Jonas Júlio venceu Maicon Junio por decisão unânime dos jurados
Rodrigo Leiva venceu Oseias dos Reis por nocaute no primeiro round
Hiago de Souza venceu Adriano Cesar dos Santos por nocaute no primeiro round
Jonas Carvalho venceu Rodrigo Pacheco por decisão unânime dos jurados
Hiago ‘Baiano’ Sales venceu Wagner Mangaba por decisão unânime dos jurados
Gabriel Henrique venceu Vinicius Henrique por decisão unânime dos jurados
Jose Santos venceu Diego de Paula por decisão unânime dos jurados
Zé Ernesto venceu Jean Kay por decisão dividida dos jurados
Julio Miguel venceu Felipe Lobo por nocaute no primeiro round
Ivan Albuquerque venceu Eduardo Freire por decisão unânime dos jurados

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *