Covington diz que Werdum o ameaçou de morte e chama críticos de ‘fascistas’

C.  Covington deu sua versão (Foto:Reprodução/instagram/ColbyCovington)

C. Covington deu sua versão (Foto:Reprodução/instagram/ColbyCovington)

Após Fabricio Werdum ter relatado que Colby Covington o xingou de “animal imundo” antes de os dois discutirem e brigarem, o norte-americano deu sua versão dos acontecimentos na última semana, na Austrália, e garantiu que foi o brasileiro o responsável pelo início da confusão. O meio-médio do UFC disse que levou um soco de “Vai Cavalo” e que estava tonto quando o xingou com palavras homofóbicas.

Veja Também

F. Werdum (foto) falou sobre confusão pré-luta (Foto: Reprodução Instagram ufc)
Werdum dispara contra Covington: ‘Foi à polícia por aquilo?’

Oezdemir se envolveu em confusão fora do octógono (Foto: Instagram/UFCBrasil)
Próximo de disputar o cinturão do UFC, Oezdemir é preso por agressão

Bisping entrou no lugar de Anderson, pego no doping (Foto:Reprodução/Twitter UFC)
Gastelum diz não estar surpreso com doping de Anderson e garante: ’A luta contra Bisping é maior’

Em entrevista ao programa The MMA Hour, Covington descreveu o encontro com o brasileiro do seu ponto de vista, acusando-o de ameaçá-lo de morte enquanto os dois discutiam. Ele ainda negou que seus xingamentos homofóbicos reflitam sua verdadeira posição.

“Eu levei um soco do nada e pensei “O que está acontecendo?” Estou meio confuso, no calor do momento, com um pouco de concussão. Eu olho para cima e é Fabricio Werdum e ele está partindo para cima de mim com seu técnico Rafael Cordeiro, como se fossem tentar me bater (…) Minha cabeça estava tonta nesta hora. Me arrependo do que disse. Ele vinha falando coisas homofóbicas para mim e ele e seu técnico estavam ameaçando me matar. Não tenho nada contra a comunidade LGBT. Eu os apoio. Tenho amigos gays (…) Eu não sabia nada de Werdum. As alegações dele são mentirosas. Eu não disse nada a ele. Eu nem o vi antes que ele socasse meu rosto. Ele anda por aí dizendo que eu estava chamando-o de animal imundo. Não, eu disse essas coisas há três semanas. Isso é velho. Você não pode chegar a atacar alguém só pelo que eles disseram. Temos direito ao discurso livre e não se pode perdoar violência por conta do discurso livre”, comentou o norte-americano.

“Chaos” declarou ainda que não se pode perdoar violência em face do discurso livre e disse achar que é isso que está em jogo contra Werdum, chamando seus críticos de “fascistas” por apoiarem o brasileiro.

“Cadê a igualdade? Todos estão me criticando por ter ido à polícia. Mas você está perdoando a violência em relação ao discurso livre. Sabe o que é isso? Fascismo. Sabe outra pessoa que acreditava no fascimo? Adolf Hitler e os nazistas. Não está OK. Teremos justiça”, disse Covington.

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *