Ex-campeã do Invicta FC, Livinha projeta início de trajetória no UFC e aponta: ‘Vou para matar ou morrer’

No dia 18 de fevereiro, no UFC Austin, no Texas (EUA), Livinha Souza vai debutar no Ultimate. A ex-campeã peso-palha do Invicta FC vai encarar Jessica Aguilar e mostrou otimismo quanto ao confronto. A lutadora de 26 anos registra um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota, para Angela Hill, que também pertence ao quadro do Ultimate.

“Venho de uma vitória lendária contra a Yaka e uma outra boa vitória dentro das circunstâncias antes da luta, eu e a Team Máximo estamos nos preparando para fazer o melhor nessa estreia”, projetou a ex-campeã do Invicta FC, que contou sobre “a luta mais difícil da carreira” realizada por enquanto e a experiência adquirida até chegar ao UFC.

“Quando fui campeã mundial no Invicta FC contra a Katja Kankaanpaa, naquela luta eu sofri minha primeira tentativa de queda, foi uma luta muito dura. A experiência que o evento me trouxe foi nunca deixar nas mãos juízes, eles nem sempre enxergam o mesmo que a gente, então busco acabar com a luta do jeito mais breve ou contundente possível”.

Com um jogo agressivo, Livinha se classifica como “revolucionária” dentro do MMA e pretende causar um impacto no Ultimate. A lutadora da Team Máximo também mandou um recado para a sua próxima oponente, pregando respeito, mas deixando um alerta.

“Não me considero apenas uma atleta, me considero uma mente revolucionária. Respeito as outras pessoas, evolui muito nesse tempo do Invicta, mas sou uma pessoa à frente do tempo, sou uma autêntica representante das quebradas do Brasil. Diria para a Jessica Aguilar que respeito muito ela, vi ela lutar mesmo antes de começar a lutar. Quando estivermos frente a frente eu vou para matar ou morrer, se ela conseguir me matar melhor para ela, se não, ela vai morrer, com certeza”, encerrou a jovem lutadora brasileira.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *