Miocic anula poder ofensivo de Ngannou e segue campeão; Cormier nocauteia Oezdemir

Realizado neste sábado (20), em Boston, nos Estados Unidos, o UFC 220 ficou marcado pelo recorde batido por Stipe Miocic. Vencedor por decisão unânime diante do então embalado Francis Ngannou, o americano teve uma estratégia perfeita durante os cinco rounds de luta e, com três defesas de cinturão bem sucedidas, se tornou o primeiro lutador na categoria a atingir esse feito. Nos meio-pesados, Daniel Cormier também segue como campeão. Após o “susto” inicial com a ofensividade de Volkan Oezdemir, o americano controlou o ímpeto do suíço e, com muita técnica e inteligência, definiu a luta no segundo round, após amplo domínio no chão, saindo vencedor por nocaute técnico.

Quatro brasileiros estiveram em ação no UFC 220, no entanto, todos saíram derrotados. No card preliminar, Gleison Tibau voltou após dois anos de inatividade e, ainda nos primeiros momentos da luta, foi nocauteado por Islam Makhachev. Já Alexandre Pantoja teve garra, mas foi superado por Dustin Ortiz na decisão unânime dos jurados. No card principal, Thominhas Almeida foi nocauteado por Rob Font no segundo assalto, enquanto Francimar Bodão sofreu sua segunda derrota consecutiva, agora para Gian Villante.

Miocic anula Ngannou e bate recorde na categoria

Logo no começo, Francis Ngannou partiu para cima e, ciente da força do seu adversário na trocação, Stipe Miocic buscou a queda, mas não teve sucesso. Após novamente insistir, o americano encontrou uma brecha e derrubou o camaronês. Após bons golpes no ground and pound, a luta voltou a ficar em pé e na trocação, onde os dois lutadores conectaram bons golpes. Nos últimos segundos Miocic voltou a derrubar o camaronês, vencendo o primeiro round.

No segundo assalto, o confronto ficou mais cadenciado e a favor do atual campeão. Controlando bem a distância, Miocic também mostrava boa movimentação e conectava os golpes no momento certo. Na reta final da parcial, pressionou Ngannou contra a grade e contabilizou pontos importantes, voltando a ficar em vantagem. No terceiro round, o americano seguiu com sua boa estratégia e, assim que viu uma brecha, voltou a derrubar Francis, que já mostrava muito cansaço, e mais uma vez aplicou boas sequências de golpes no ground and pound.

No quarto round, seguindo o script dos assaltos anteriores, Miocic derrubou o camaronês mais uma vez com facilidade. Dominante no solo, o americano manteve Ngannou sobre seus domínios durante toda a parcial. No quinto e último assalto, Stipe voltou a pressionar o cansado Ngannou contra a grade e tentou derrubar seu oponente em duas oportunidades, mas sem sucesso. A luta voltou para a trocação, mas os dois lutadores não mostraram efetividade. Com o fim da luta, a vitória foi declarada para Stipe Miocic por decisão unânime dos jurados, defendendo seu título com sucesso pela terceira vez, algo inédito na divisão dos pesados.

Com estratégia perfeita, Stipe Miocic anulou Francis Ngannou e segue como campeão nos pesados (Foto: Getty Images)
Com estratégia perfeita, Miocic anulou Ngannou e segue como campeão nos pesados (Foto: Getty Images)

Cormier controla ímpeto inicial de Oezdemir e segue campeão

Indo de encontro à sua característica, Volkan Oezdemir começou partindo para cima de Daniel Cormier, que teve trabalho para conter o ímpeto do suíço no início. Após controlar a ofensividade do adversário, na reta final, o atual campeão cresceu de produção e, após uma boa sequência de golpes, levou a luta para o chão, parando apenas pelo soar do gongo.

No segundo assalto, sem dificuldades, Cormier voltou a colocar a luta no solo, e assim definiu a luta. Travando os dois braços de Oezdemir, o americano mostrou muita técnica e, após uma sequência de golpes “limpos” no rosto do seu oponente, saiu vencedor por nocaute técnico, mantendo o cinturão meio-pesado do Ultimate.

Daniel Cormier teve amplo domínio no chão sobre Oezdemir e seguiu como campeão meio-pesado (Foto: Getty Images)
Cormier teve domínio no chão sobre Oezdemir e seguiu como campeão meio-pesado (Foto: Getty Images)

Villante é melhor na trocação e vence Bodão

Logo nos primeiros momentos da luta, Gian Villante encurtou a distância para pressionar Francimar Bodão contra a grade. Com o domínio do centro do cage, o americano aplicava mais golpes, enquanto o brasileiro buscava atacar nos contragolpes, mas ambos não atingiam a precisão exata. No segundo round, os dois lutadores passaram a agir de forma mais ofensiva, buscando a trocação franca. Villante seguiu mais ofensivo em relação ao brasileiro, que golpeou mais em relação ao round anterior. O americano, todavia, mostrava-se mais cansado.

No terceiro e último assalto, o cenário se repetiu, apesar do cansaço dos dois lutadores. Gian Villante seguiu pressionando Bodão contra a grade, enquanto o brasileiro continuou apostando nos contra-ataques. Após três rounds, a vitória foi decretada para o americano por decisão dividida dos jurados.

Gian Villante levou a melhor na trocação e derrotou Bodão por decisão dividida (Foto: Getty Images)
Gian Villante levou a melhor na trocação e derrotou Francimar Bodão por decisão dividida (Foto: Getty Images)

Thominhas sofre nocaute e acumula segundo revés seguido

Como já era esperado, o confronto começou de forma intensa e na trocação entre os dois lutadores. Apesar do equilíbrio nos primeiros cinco minutos, Thominhas Almeida mostrava mais movimentação e aplicava mais golpes sobre Rob Font, que sempre procurava responder logo em seguida.

No segundo round, Rob Font entrou disposto a resolver a parada e, logo no início, aplicou um knockdown sobre o brasileiro, que tentou reagir, no entanto, após uma dura sequência de golpes, acabou sendo nocauteado pelo americano, que se recupera da derrota para Pedro Munhoz e volta a vencer no Ultimate, enquanto Thominhas sofre sua segunda derrota seguida.

Rob Font não deu chances a Thominhas e nocauteou o brasileiro no segundo round (Foto: Getty Images)
Rob Font não deu chances a Thominhas e nocauteou o brasileiro no segundo round (Foto: Getty Images)

Em duelo bem disputado, Pantoja é derrotado por Ortiz

Logo no início da luta, os dois atletas buscaram a aproximação e Dustin Ortiz aplicou uma boa queda sobre Alexandre Pantoja. O americano, todavia, não manteve a posição e foi o brasileiro que passou a ter o controle do cenário, grudando nas costas do seu adversário e quase finalizando no mata-leão. No último minuto, Ortiz saiu da posição desfavorável e terminou o primeiro round por cima.

No segundo assalto, ao contrário do round anterior, o duelo passou a ser mais desenrolado na trocação, com leve vantagem para Dustin. Logo depois, Ortiz pressionou Alexandre na grade buscando a queda, mas não teve êxito. No terceiro e último round, o combate logo foi para o solo, novamente com posição favorável ao brasileiro. Após tentar a finalização mais uma vez e não conseguir, a luta voltou a ficar em pé, mas logo foi para o chão novamente, desta vez com vantagem para Ortiz, que pressionou até o final do assalto. No final da luta, após três rounds de disputa, melhor para Dustin Ortiz, que saiu vencedor por decisão unânime.

Após duas vitórias seguidas, Alexandre Pantoja conheceu sua primeira derrota no UFC (Foto: Getty Images)
Após duas vitórias seguidas, Alexandre Pantoja conheceu sua primeira derrota no UFC (Foto: Getty Images)

Em sua volta ao UFC, Tibau é nocauteado

Após cumprir dois anos de suspensão por doping, Gleison Tibau retornou ao UFC, no entanto, esteve em ação por pouco tempo. Em duelo contra Islam Makhachev, o brasileiro ainda buscava a melhor distância na luta quando sofreu um duro golpe de encontro aplicado pelo russo ainda no início do primeiro round. Makhachev conquista sua terceira vitória consecutiva no Ultimate, enquanto Tibau sofre seu terceiro revés na organização.

Em sua volta ao UFC, Gleison Tibau foi nocauteado por Makhachev (Foto: Getty Images)
Em sua volta ao UFC, Gleison Tibau foi nocauteado pelo russo Islam Makhachev (Foto: Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 220
Sábado, 20 de janeiro de 2018
Boston, nos Estados Unidos

Card principal

Stipe Miocic derrotou Francis Ngannou por decisão unânime dos jurados
Daniel Cormier derrotou Volkan Oezdemir por nocaute técnico no 2R
Calvin Kattar derrotou Shane Burgos por nocaute técnico no 3R
Gian Villante derrotou Francimar Bodão por decisão dividida dos jurados
Rob Font derrotou Thominhas Almeida por nocaute técnico no 2R

Card preliminar

Kyle Bochniak derrotou Brandon Davis por decisão unânime dos jurados
Abdul Razak Al-Hassan derrotou Sabah Homasi por nocaute no 1R
Dustin Ortiz derrotou Alexandre Pantoja por decisão unânime dos jurados
Julio Arce derrotou Dan Ige por decisão unânime dos jurados
Enrique Barzola derrotou Matt Bessette por decisão unânime dos jurados
Islam Makhachev derrotou Gleison Tibau por nocaute no 1R

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *