Douglas Lima perde cinturão para Rory MacDonald; Sonnen bate Rampage Jackson e avança em GP

Canadense levou a melhor sobre brasileiro – Foto: Bellator

O brasileiro Douglas Lima castigou a perna de Rory MacDonald com seus agressivos e já conhecidos chutes, mas não foi o suficiente para manter o cinturão dos meio-médios do Bellator, que via decisão unânime, foi para o Canadá.

Outro destaque do Bellator 192, realizado no último sábado, foi Chael Sonnen, que no duelo de veteranos que marcou a abertura do GP de pesados da organização, bateu Quinton Rampage Jackson, também por decisão unânime.

O único brasileiro a vencer na noite foi o ex-UFC Guilherme Bomba, que finalizou Ivan Castillo com um katagatame ainda no primeiro round. No duelo que definiu o próximo desafiante dos leves, Goiti Yamauchi foi derrotado por Michael Chandler por decisão unânime.

O post Douglas Lima perde cinturão para Rory MacDonald; Sonnen bate Rampage Jackson e avança em GP apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Dana White mira superluta entre campeões Miocic e Cormier

S. Miocic (esq) pode pegar D. Cormier (dir) (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Logo após os campeões Stipe Miocic e Daniel Cormier terem mantido seus cinturões nas lutas principais do UFC 220 do último sábado (20), Dana White, presidente do Ultimate, sugeriu que os dois se enfrentassem em seus próximos compromissos pelo título do peso pesado. Ambos não têm desafiantes claros em suas categorias, e Cormier, campeão meio-pesado, tem um longo histórico na categoria de Miocic, onde foi campeão do GP do Strikeforce, e venceu nomes como Roy Nelson e Frank Mir no UFC.

Veja Também

UFC 220: Miocic supera Ngannou e faz história; Cormier mantém título

Vídeo: Veja o nocaute de Daniel Cormier sobre Volkan Oezdemir no UFC 220

Vídeo: Assista os melhores momentos de Stipe Miocic x Francis Ngannou

Eu acabei de falar com Cormier. Não vejo motivo para ele não lutar nos pesados. Se ele acha que o Cain pode voltar, então, se ganhar o cinturão, ele pode desistir. Mas de qualquer jeito, é uma boa luta. Com todas as defesas que ele tem, Stipe acaba de bater o recorde de defesas, então é uma luta interessante. Acho que é uma luta que as pessoas gostariam de ver”, comentou o dirigente.

Cormier, porém, não pareceu muito animado com a ideia, já que é amigo pessoal e companheiro de treinos de Cain Velasquez, ex-campeão da categoria dos pesados e que está trabalhando para retornar ao octógono.

“Não pensei realmente sobre isso. Para mim é difícil agora, porque Cain está na academia. Cain está voltando, se preparando para fazer o que ele faz de melhor. Se ele está se preparando para pegar aquele cinturão de volta, então eu não tenho nada a fazer pela categoria. Isso nunca vai mudar”, garantiu.

Source: Portal da Luta

Daniel Cormier provou que é o campeão legítimo dos meio-pesados

Quando se fala em Daniel Cormier, normalmente as reações se dividem em dois grupos: os que acreditam que o norte-americano é um grande atleta e excelente representante do esporte, e aqueles que chamam “DC” de campeão de papel. Isso porque as únicas duas derrotas que o meio-pesado sofreu na carreira foram em disputas de título contra Jon Jones. Na primeira vez, em 2015, Cormier era o desafiante e acabou derrotado por pontos. Na revanche, em julho de 2017, o integrante da AKA era o campeão linear e Jones retomou o título com um triunfo po … Read the Full Article Here
Source: UFC

Estreantes completam card o UFC Charlotte

O UFC Charlotte ganhou mais uma luta nesta segunda-feira e está com o card completo. Os estreantes Austin Arnett e Cory Sandhagen se enfrentarão na noite deste sábado (27).
Assine o Canal CombateO brasileiro Ronaldo Jacaré enfrentará Derek Brunson na luta mais importante da noite. Os dois já lutaram no extinto Strikeforce, em 2002, quando Jacaré conseguiu um nocaute no primeiro round. Profissional há seis anos, Austin Arnett vem de uma excitante batalha de três rounds contra Brandon Davis no Contender Series, em agosto. Apesar de … Read the Full Article Here
Source: UFC

Olho neles! As promessas do UFC Charlotte

Na última vez em que o UFC esteve em Charlotte, Kenny Florian deu as boas-vindas a Takanori Gomi na principal luta da noite. Desta vez, o lutador da casa Derek Brunson encara Ronaldo “Jacaré” em uma batalha de pesos-médios.Leia também: Estreantes completam card de CharlotteO que permanece o mesmo quase oito anos depois, no entanto, é que este card – como seu antecessor – está cheio de lutadores que procuram se tornar um grande nome no esporte. Aqui está uma análise de três destas promessas.UFC Belém: Cadastre-se e … Read the Full Article Here
Source: UFC

Vídeo Bellator 192: MacDonald toma cinturão de Douglas Lima; Sonnen bate Rampage

Assista os melhores momentos do Bellator 192. Foto: Reprodução

Veja Também

Bellator 192: Douglas Lima perde cinturão, Sonnen bate Rampage no GP de pesados

SUPER LUTAS abre chance de trabalho para estudantes de jornalismo em todo o país

O Bellator abriu a temporada 2018 em grande estilo. Entre os destaques da noite, a verdadeira batalha entre o brasileiro Douglas Lima e Rory MacDonald, pelo cinturão dos meio-médios. Após uma intensa disputa de cinco assaltos, o canadense levou a melhor tirou o título de Lima.

O show também trouxe a abertura do GP de pesos pesados da organização, com Chael Sonnen batendo Quinton Rampage Jackson na decisão dos juízes.

Mas se você perdeu o Bellator 192, assista abaixo os melhores momentos do evento:

VÍDEO: Melhores momentos do Bellator 192

Source: Portal da Luta

Jon Jones ‘ressurge’ após vitória de Daniel Cormier e afirma: ‘Meu melhor ainda está por vir’

Com a vitória conquistada no último sábado (20) diante de Volkan Oezdemir no co-main event do UFC 220, Daniel Cormier se manteve como campeão meio-pesado da organização e agora possui 20 vitórias em sua carreira no MMA. No entanto, quando se trata de Jon Jones, seu grande rival, as coisas mudam de figura. Responsável por ser o único a vencer “DC” na modalidade, “Bones” vinha afastado da mídia desde que se envolveu em um novo caso de doping e, por conta disso, perdeu o cinturão da categoria.

No entanto, após ver Cormier vencer de forma contundente, Jones resolveu reaparecer. Através das redes sociais, o lutador respondeu o comentário de um seguidor, que afirmava que “Bones” era o verdadeiro campeão da divisão meio-pesado. Jon respondeu e aproveitou para deixar um recado no final.

“Obrigado, irmão. Meu melhor ainda está por vir”, escreveu o ex-detentor do cinturão.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 220
Sábado, 20 de janeiro de 2018
Boston, nos Estados Unidos

Card principal

Stipe Miocic derrotou Francis Ngannou por decisão unânime dos jurados
Daniel Cormier derrotou Volkan Oezdemir por nocaute técnico no 2R
Calvin Kattar derrotou Shane Burgos por nocaute técnico no 3R
Gian Villante derrotou Francimar Bodão por decisão dividida dos jurados
Rob Font derrotou Thominhas Almeida por nocaute técnico no 2R

Card preliminar

Kyle Bochniak derrotou Brandon Davis por decisão unânime dos jurados
Abdul Razak Al-Hassan derrotou Sabah Homasi por nocaute no 1R
Dustin Ortiz derrotou Alexandre Pantoja por decisão unânime dos jurados
Julio Arce derrotou Dan Ige por decisão unânime dos jurados
Enrique Barzola derrotou Matt Bessette por decisão unânime dos jurados
Islam Makhachev derrotou Gleison Tibau por nocaute no 1R

Source: Tatame

Miocic anula poder ofensivo de Ngannou e segue campeão; Cormier nocauteia Oezdemir

Realizado neste sábado (20), em Boston, nos Estados Unidos, o UFC 220 ficou marcado pelo recorde batido por Stipe Miocic. Vencedor por decisão unânime diante do então embalado Francis Ngannou, o americano teve uma estratégia perfeita durante os cinco rounds de luta e, com três defesas de cinturão bem sucedidas, se tornou o primeiro lutador na categoria a atingir esse feito. Nos meio-pesados, Daniel Cormier também segue como campeão. Após o “susto” inicial com a ofensividade de Volkan Oezdemir, o americano controlou o ímpeto do suíço e, com muita técnica e inteligência, definiu a luta no segundo round, após amplo domínio no chão, saindo vencedor por nocaute técnico.

Quatro brasileiros estiveram em ação no UFC 220, no entanto, todos saíram derrotados. No card preliminar, Gleison Tibau voltou após dois anos de inatividade e, ainda nos primeiros momentos da luta, foi nocauteado por Islam Makhachev. Já Alexandre Pantoja teve garra, mas foi superado por Dustin Ortiz na decisão unânime dos jurados. No card principal, Thominhas Almeida foi nocauteado por Rob Font no segundo assalto, enquanto Francimar Bodão sofreu sua segunda derrota consecutiva, agora para Gian Villante.

Miocic anula Ngannou e bate recorde na categoria

Logo no começo, Francis Ngannou partiu para cima e, ciente da força do seu adversário na trocação, Stipe Miocic buscou a queda, mas não teve sucesso. Após novamente insistir, o americano encontrou uma brecha e derrubou o camaronês. Após bons golpes no ground and pound, a luta voltou a ficar em pé e na trocação, onde os dois lutadores conectaram bons golpes. Nos últimos segundos Miocic voltou a derrubar o camaronês, vencendo o primeiro round.

No segundo assalto, o confronto ficou mais cadenciado e a favor do atual campeão. Controlando bem a distância, Miocic também mostrava boa movimentação e conectava os golpes no momento certo. Na reta final da parcial, pressionou Ngannou contra a grade e contabilizou pontos importantes, voltando a ficar em vantagem. No terceiro round, o americano seguiu com sua boa estratégia e, assim que viu uma brecha, voltou a derrubar Francis, que já mostrava muito cansaço, e mais uma vez aplicou boas sequências de golpes no ground and pound.

No quarto round, seguindo o script dos assaltos anteriores, Miocic derrubou o camaronês mais uma vez com facilidade. Dominante no solo, o americano manteve Ngannou sobre seus domínios durante toda a parcial. No quinto e último assalto, Stipe voltou a pressionar o cansado Ngannou contra a grade e tentou derrubar seu oponente em duas oportunidades, mas sem sucesso. A luta voltou para a trocação, mas os dois lutadores não mostraram efetividade. Com o fim da luta, a vitória foi declarada para Stipe Miocic por decisão unânime dos jurados, defendendo seu título com sucesso pela terceira vez, algo inédito na divisão dos pesados.

Com estratégia perfeita, Stipe Miocic anulou Francis Ngannou e segue como campeão nos pesados (Foto: Getty Images)
Com estratégia perfeita, Miocic anulou Ngannou e segue como campeão nos pesados (Foto: Getty Images)

Cormier controla ímpeto inicial de Oezdemir e segue campeão

Indo de encontro à sua característica, Volkan Oezdemir começou partindo para cima de Daniel Cormier, que teve trabalho para conter o ímpeto do suíço no início. Após controlar a ofensividade do adversário, na reta final, o atual campeão cresceu de produção e, após uma boa sequência de golpes, levou a luta para o chão, parando apenas pelo soar do gongo.

No segundo assalto, sem dificuldades, Cormier voltou a colocar a luta no solo, e assim definiu a luta. Travando os dois braços de Oezdemir, o americano mostrou muita técnica e, após uma sequência de golpes “limpos” no rosto do seu oponente, saiu vencedor por nocaute técnico, mantendo o cinturão meio-pesado do Ultimate.

Daniel Cormier teve amplo domínio no chão sobre Oezdemir e seguiu como campeão meio-pesado (Foto: Getty Images)
Cormier teve domínio no chão sobre Oezdemir e seguiu como campeão meio-pesado (Foto: Getty Images)

Villante é melhor na trocação e vence Bodão

Logo nos primeiros momentos da luta, Gian Villante encurtou a distância para pressionar Francimar Bodão contra a grade. Com o domínio do centro do cage, o americano aplicava mais golpes, enquanto o brasileiro buscava atacar nos contragolpes, mas ambos não atingiam a precisão exata. No segundo round, os dois lutadores passaram a agir de forma mais ofensiva, buscando a trocação franca. Villante seguiu mais ofensivo em relação ao brasileiro, que golpeou mais em relação ao round anterior. O americano, todavia, mostrava-se mais cansado.

No terceiro e último assalto, o cenário se repetiu, apesar do cansaço dos dois lutadores. Gian Villante seguiu pressionando Bodão contra a grade, enquanto o brasileiro continuou apostando nos contra-ataques. Após três rounds, a vitória foi decretada para o americano por decisão dividida dos jurados.

Gian Villante levou a melhor na trocação e derrotou Bodão por decisão dividida (Foto: Getty Images)
Gian Villante levou a melhor na trocação e derrotou Francimar Bodão por decisão dividida (Foto: Getty Images)

Thominhas sofre nocaute e acumula segundo revés seguido

Como já era esperado, o confronto começou de forma intensa e na trocação entre os dois lutadores. Apesar do equilíbrio nos primeiros cinco minutos, Thominhas Almeida mostrava mais movimentação e aplicava mais golpes sobre Rob Font, que sempre procurava responder logo em seguida.

No segundo round, Rob Font entrou disposto a resolver a parada e, logo no início, aplicou um knockdown sobre o brasileiro, que tentou reagir, no entanto, após uma dura sequência de golpes, acabou sendo nocauteado pelo americano, que se recupera da derrota para Pedro Munhoz e volta a vencer no Ultimate, enquanto Thominhas sofre sua segunda derrota seguida.

Rob Font não deu chances a Thominhas e nocauteou o brasileiro no segundo round (Foto: Getty Images)
Rob Font não deu chances a Thominhas e nocauteou o brasileiro no segundo round (Foto: Getty Images)

Em duelo bem disputado, Pantoja é derrotado por Ortiz

Logo no início da luta, os dois atletas buscaram a aproximação e Dustin Ortiz aplicou uma boa queda sobre Alexandre Pantoja. O americano, todavia, não manteve a posição e foi o brasileiro que passou a ter o controle do cenário, grudando nas costas do seu adversário e quase finalizando no mata-leão. No último minuto, Ortiz saiu da posição desfavorável e terminou o primeiro round por cima.

No segundo assalto, ao contrário do round anterior, o duelo passou a ser mais desenrolado na trocação, com leve vantagem para Dustin. Logo depois, Ortiz pressionou Alexandre na grade buscando a queda, mas não teve êxito. No terceiro e último round, o combate logo foi para o solo, novamente com posição favorável ao brasileiro. Após tentar a finalização mais uma vez e não conseguir, a luta voltou a ficar em pé, mas logo foi para o chão novamente, desta vez com vantagem para Ortiz, que pressionou até o final do assalto. No final da luta, após três rounds de disputa, melhor para Dustin Ortiz, que saiu vencedor por decisão unânime.

Após duas vitórias seguidas, Alexandre Pantoja conheceu sua primeira derrota no UFC (Foto: Getty Images)
Após duas vitórias seguidas, Alexandre Pantoja conheceu sua primeira derrota no UFC (Foto: Getty Images)

Em sua volta ao UFC, Tibau é nocauteado

Após cumprir dois anos de suspensão por doping, Gleison Tibau retornou ao UFC, no entanto, esteve em ação por pouco tempo. Em duelo contra Islam Makhachev, o brasileiro ainda buscava a melhor distância na luta quando sofreu um duro golpe de encontro aplicado pelo russo ainda no início do primeiro round. Makhachev conquista sua terceira vitória consecutiva no Ultimate, enquanto Tibau sofre seu terceiro revés na organização.

Em sua volta ao UFC, Gleison Tibau foi nocauteado por Makhachev (Foto: Getty Images)
Em sua volta ao UFC, Gleison Tibau foi nocauteado pelo russo Islam Makhachev (Foto: Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 220
Sábado, 20 de janeiro de 2018
Boston, nos Estados Unidos

Card principal

Stipe Miocic derrotou Francis Ngannou por decisão unânime dos jurados
Daniel Cormier derrotou Volkan Oezdemir por nocaute técnico no 2R
Calvin Kattar derrotou Shane Burgos por nocaute técnico no 3R
Gian Villante derrotou Francimar Bodão por decisão dividida dos jurados
Rob Font derrotou Thominhas Almeida por nocaute técnico no 2R

Card preliminar

Kyle Bochniak derrotou Brandon Davis por decisão unânime dos jurados
Abdul Razak Al-Hassan derrotou Sabah Homasi por nocaute no 1R
Dustin Ortiz derrotou Alexandre Pantoja por decisão unânime dos jurados
Julio Arce derrotou Dan Ige por decisão unânime dos jurados
Enrique Barzola derrotou Matt Bessette por decisão unânime dos jurados
Islam Makhachev derrotou Gleison Tibau por nocaute no 1R

Source: Tatame

Sonnen vence Rampage e segue no GP; Rory derrota Douglas e fatura cinturão

A cidade da Califórnia, nos Estados Unidos, foi sede no último sábado (20) do Bellator 192, um dos melhores eventos já organizados pela franquia. Na luta principal da noite, em duelo válido pelas quartas de final do GP dos Pesados, Chael Sonnen derrotou Rampage Jackson por decisão unânime dos jurados e se classificou às semifinais. No co-main event, em disputa de cinturão na categoria dos meio-médios, o ex-UFC Rory MacDonald superou o brasileiro Douglas Lima na unanimidade dos árbitros e se tornou o novo campeão da categoria.

Além de Douglas Lima, outros três brasileiros estiveram em ação no Bellator 192. No card principal, Goiti Yamauchi teve alguns bons momentos durante a luta, mas a vitória ficou com Michael Chandler, que com uma boa estratégia e maior número de golpes efetivos, derrotou o nipo-brasileiro por decisão unânime e deverá enfrentar o atual campeão da categoria, Brent Primus, em seu próximo desafio dentro da organização.

Lenda no mundo das lutas, Royce Gracie esteve presente no córner do seu filho, Khonry, que fez sua estreia profissional no MMA. O debute, no entanto, foi com derrota. Apesar de alguns bons momentos no confronto, o Gracie foi derrotado por Devon Brock na decisão unânime dos jurados. Já Guilherme Bomba, ex-TUF Brasil, saiu vitorioso ao superar o mexicano Ivan Castillo com um katagatame ainda no primeiro round.

Sonnen supera Rampage e vai às semifinais do GP dos Pesados

O primeiro round do confronto foi bem estudado, e apenas na reta final, Chael Sonnen aplicou uma boa queda sobre Rampage Jackson e só não finalizou o combate pois o gongo decretou o fim da parcial. No segundo assalto, o “falastrão” seguiu melhor e conectou maior número de golpes, além de ter aplicado mais uma queda sobre seu adversário, que se mostrava bem desgastado no aspecto físico.

No terceiro e último round, Sonnen já estava ciente da sua vantagem nos dois assaltos anteriores e foi controlando a luta a seu favor, ainda aplicando mais uma queda antes do confronto terminar. Ao fim do duelo, Chael foi decretado vencedor por unanimidade e está classificado para as semifinais do GP peso-pesado.

MacDonald supera Douglas e é o novo campeão meio-médio

Os dois primeiros rounds do combate mostraram um claro equilíbrio nas ações entre os dois lutadores. Enquanto Rory MacDonald usava e abusava das tentativas de queda, Douglas Lima apostava em seus chutes, principalmente na perna esquerda do seu oponente, que mostrava um grande hematoma após uma parte da luta.

Depois de muito insistir, MacDonald, enfim, colocou sua estratégia para funcionar e, sobretudo nos dois últimos assaltos, conseguiu derrubar o brasileiro para aplicar sua luta de solo. Esse foi o fator determinante para a vitória do canadense, que saiu vencedor por decisão unânime e se tornou o novo campeão meio-médio do Bellator.

MacDonald foi melhor na estratégia, derrotou Douglas Lima e é o novo campeão meio-médio (Foto: Getty Images)
MacDonald foi melhor na estratégia, derrotou Douglas e é o novo campeão meio-médio (Foto: Getty Images)

RESULTADOS COMPLETOS:

Bellator 192
Sábado, 20 de janeiro de 2018
Califórnia, nos Estados Unidos

Card principal

Chael Sonnen derrotou Rampage Jackson por decisão unânime dos jurados
Rory MacDonald derrotou Douglas Lima por decisão unânime dos jurados
Michael Chandler derrotou Goiti Yamauchi por decisão unânime dos jurados
Aaron Pico derrotou Shane Kruchten por nocaute no 1R
Henry Corrales derrotou Georgi Karakhanyan por decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Johnny Cisneros finalizou Marlen Magee com um mata-leão no 3R
Guilherme Bomba finalizou Ivan Castillo com um katagatame no 1R
Devon Brock derrotou Khonry Gracie por decisão unânime dos jurados
Jose Campos derrotou Haim Gozali por decisão unânime dos jurados
Joey Davis derrotou Ian Butler por nocaute no 1R

Source: Tatame

Lucas Hulk vence o absoluto no Europeu de Jiu-Jitsu; Tayane fatura o ouro duplo

A cidade de Odivelas, em Portugal, foi palco, desde a última terça-feira (16), de mais uma edição do Europeu de Jiu-Jitsu, Neste domingo (21), foram realizadas as finais na faixa-preta e diversos campeões foram conhecidos na competição, organizada pela IBJJF. No absoluto masculino, Lucas Hulk fechou com o companheiro de equipe Keenan Cornelius e ficou com o ouro. Já no peso aberto feminino, Tayane Porfírio confirmou seu favoritismo e derrotou Bia Mesquita por 2 a 0 nos pontos. Vale ressaltar que a lutadora da Alliance vinha perdendo nas vantagens, mas conseguiu a queda nos últimos instantes do confronto.

Finais por categoria no masculino faixa-preta

As decisões por categoria no faixa-preta masculino começaram a ser disputadas na categoria peso-galo, onde Hiago Gama finalizou Cleito Soares com uma chave de joelho para ficar com o ouro. Na divisão dos plumas, o título ficou com Hiago George, que fechou com o companheiro de equipe João Miyao. Na categoria dos penas, Marcio André faturou seu quarto título europeu na faixa-preta ao derrotar Gianni Grippo por 4 a 2 nos pontos. Nos leves, Michael Langhi conquistou mais um ouro europeu para o seu currículo ao superar o japonês Masahiro Iwasaki nas vantagens.

Marcio André conquistou seu quarto título no Europeu ao vencer Gianni Grippo (Foto: FloGrappling)
Marcio André conquistou seu quarto título no Europeu ao vencer Gianni Grippo (Foto: FloGrappling)

Na divisão dos médios, Isaque Bahiense ficou com o título ao fechar com Marcos Tinoco, seu companheiro de Alliance. Nos meio-pesados, Horlando Monteiro teve boa atuação e foi campeão ao derrotar Renato Cardoso por 8 a 0 nos pontos. Nos pesados, o título ficou com Keenan Cornelius, que finalizou Helton José. Na categoria superpesado, Manuel Pontes foi o campeão após derrotar Arya Esfandmaz por 18 a 0. Já nos pesadíssimos, Ricardo Evangelista faturou o ouro ao superar Victor Honório nas vantagens.

Finais por categoria no feminino faixa-preta

Na divisão peso-galo, Serena Gabrielli ficou com o título após derrotar Outi Järvilehto. Na categoria peso-pluma, Vanessa English superou Liwia Gluchowska e garantiu o ouro. Nos penas, Amanda Monteiro foi a campeã ao derrotar Bianca Basílio por pontos. No peso-leve, Bia Mesquita garantiu seu tricampeonato europeu após finalizar Erin Elizabeth Herle.

No peso-médio, Danielle Alvarez foi a grande campeã ao vencer Raquel Canuto por pontos. Na divisão meio-pesado, Cláudia do Val ficou com o ouro depois de vencer Samantha Cook na decisão dos árbitros. No peso-pesado, a campeã foi Carina Santi, que derrotou Jessica Flowers por pontos. Na categoria superpesado, Tayane Porfírio, também por pontos, faturou o título vencendo Venla Orvokki na grande final.

Tayane Porfírio faturou o ouro duplo no Europeu e segue em grande fase (Foto: FloGrappling)
Tayane Porfírio faturou o ouro duplo no Europeu de Jiu-Jitsu e segue em grande fase (Foto: FloGrappling)

Source: Tatame