Hunt vê futuro longe do Ultimate, mas descarta aposentadoria: ‘Quero seguir’

Um dos principais veteranos do Ultimate ainda na ativa, Mark Hunt entrou em ação no último sábado (10), pelo UFC 221, no entanto, foi derrotado por Curtis Blaydes, 17 anos mais novo, na decisão unânime dos jurados. Com um cartel de 13 vitórias e 12 derrotas no MMA, o neozelandês, ao contrário do que muitos pensam, ainda não cogita a aposentadoria no esporte.

Ainda com lutas restando em seu contrato com o UFC, o lutador vive uma disputa judicial com a organização nos bastidores. Desta forma, quando tiver seu contrato encerrado com a companhia, pretende encerrar a carreira em uma outra franquia, conforme revelou em entrevista ao MMA Junkie.

“Sou lembrado todos os dias que sou o lutador mais velho do universo. Tinha três lutas sobrando com o UFC, porque não tive uma boa conversa com eles quando muitas coisas aconteceram. Todos sabem que estou processando o UFC. Eles me chamaram de mesquinho. Sobrevivi à era PRIDE, quando todos se dopavam. Estou aqui agora e eles estão tentando me ignorar”, disse Mark Hunt, falando sobre seu futuro logo em seguida.

“Depois dessas duas lutas restantes com o UFC, gostaria de lutar em outra organização mais três vezes e me aposentar. Pendurar as luvas. Quero ir lá, na minha melhor forma, e competir. Sinto que posso competir com esses jovens, mesmo eles tendo metade da minha idade”, encerrou.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *