Jon Jones tem licença revogada por Comissão Atlética, leva multa e agora aguarda pela USADA

Ex-campeão dos meio-pesados do Ultimate, Jon Jones compareceu em audiência da Comissão Atlética da Califórnia (CSAC), na terça-feira (27), em Anaheim (EUA). “Bones” teve sua licença cassada pelo órgão, além de receber uma multa de US$ 205 mil, referente ao uso da substância proibida Turinabol, no UFC 214, em julho de 2017. Jones agora aguarda o julgamento da USADA (Agência de Antidoping do EUA), sem data para ocorrer.

Ao todo, Jones permaneceu por cerca de três horas no tribunal e evitou qualquer atitude emotiva, como em situações anteriores. O lutador manteve uma postura mais centrada e respondeu todas as perguntas feitas. Em um trecho, ele afirmou não ser “trapaceiro”.

“Você pode me chamar de festeiro, de estúpido, mas trapaceiro é a algo que eu nunca, jamais vou admitir. Não é quem eu sou. (…) Vocês sabem que não faz o menor sentido. Por que eu tomaria esteroides uma semana antes de lutar?”, declarou o ex-campeão.

A respeito da revogação da licença de lutador, os outros órgãos dos Estados Unidos e o próprio Ultimate devem adotar a decisão da CSAC. Referente à USADA, caso “Bones” consiga a pena mínima de um ano e retroativa ao seu último combate (julho de 2017), o lutador poderá tirar uma nova licença a partir de agosto deste ano e “recomeçar”.

Em um dos pontos que chamaram a atenção, Jones revelou que não seguia a cartilha da USADA, parceira antidoping do UFC. Ao ser indagado que havia “assinado” o documento, “Bones” disse que a equipe que o gerencia “forjou” a assinatura. Nas redes sociais, mais tarde, o lutador agradeceu o apoio do órgão, em especial ao diretor executivo.

“Quero agradecer à CSAC (Comissão Atlética da Califórnia) por seu tempo e por ouvir meu caso, e ao diretor executivo Andy Foster por dizer que acredita em mim”, escreveu Jones.

Diretor da CSAC comenta

Andy Foster, diretor executivo da Comissão Atlética da Califórnia, comentou ao site MMA Fighting sobre a decisão de revogar a licença de Jones. O representante da CSAC disse que será importante a punição disciplinar da USADA e que, no momento, não enxerga o ex-campeão com condições de competir no MMA, mas isso é algo que pode mudar no futuro.

“Quero ser muito claro: não acredito que devemos encerrar a carreira do Sr. Jones hoje. Mas, acredito que ele deve parar por um tempo. Ele já parou por um bom tempo. Eu garanto que ele já perdeu uma ou duas batalhas em que ele poderia ganhar dinheiro, eu garanto. Eu acho que devemos revogar sua licença. Essa é a minha recomendação. Eu não acho que o Sr. Jones chegue a ser um profissional de artes marciais mistas neste momento. Isso é o que eu acredito. Deixe-o lidar com a USADA, deixe a USADA dar sua disciplina, seja lá qual for. Quando isso for concluído, eu estaria inclinado a apoiar o pedido do Sr. Jones para retornar a esta Comissão e obter sua licença de volta”, comentou.

O conteúdo Jon Jones tem licença revogada por Comissão Atlética, leva multa e agora aguarda pela USADA aparece primeiro em TATAME.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *