Cezar Mutante comemora volta ao Rio pelo UFC e elogia torcida: ‘É uma sensação diferente’; confira

Conhecida mundo afora como “Cidade Maravilhosa”, o Rio de Janeiro oferece experiências inesquecíveis a seus visitantes. Cezar Mutante é mais um que guarda boas lembranças de quando esteve na cidade, principalmente quando em ação no octógono. No dia 12 de maio, pelo UFC 224, ele retorna ao Rio em busca de mais uma vitória na categoria dos médios, diante do americano Karl Roberson, e o foco é ter mais uma boa recordação da visita.

Foi no Rio de Janeiro onde Cezar Mutante iniciou sua trajetória no UFC, em 2012, ainda nas gravações da primeira edição brasileira do reality show The Ultimate Fighter, o TUF Brasil. Após a conquista do título do programa, ele voltou à cidade para o UFC 163 e finalizou rapidamente o compatriota Thiago Marreta. Cinco anos e dez lutas depois, a volta ao Rio.

“Estou com as melhores expectativas para voltar ao Rio e lutar diante dos fãs brasileiros. É uma sensação diferente, que empurra o lutador em busca da vitória, então estou muito empolgado para o UFC 224. Quando me ofereceram lutar no Rio, não quis nem saber contra quem seria, só pedi ao Hercules Ribeiro, meu manager, para mandar o contrato e avisei que estava dentro. Considero que o Rio seja um lugar que me faz bem, e espero ter mais um grande triunfo na cidade”, avisou o representante da equipe MMA Masters.

Os números e as recentes boas apresentações colaboram para a confiança de Mutante. Nos últimos dois anos, foram cinco lutas pelo UFC, sendo quatro vitórias e uma polêmica derrota por pontos contra Elias Theodorou. Em seu último combate, em novembro do ano passado, o paulista superou o ex-campeão do Strikeforce Nate Marquardt, seu oitavo resultado positivo dentro do octógono, e o 12º na carreira como lutador profissional.

Do outro lado do cage, Mutante terá um invicto adversário. Karl Roberson exibe seis vitórias em seis lutas na carreira, mas seu jogo já está mapeado pelo brasileiro. “O Roberson é um cara bem duro, que é bem conhecido no Kickboxing. Ele também está em boa fase, chegou com tudo no UFC, então eu não tenho dúvidas que faremos uma grande luta. Já sei os pontos fortes e fracos dele, e estou me preparando para colocar meu jogo em prática e neutralizar o dele, em busca de somar mais uma vitória”, revelou o brasileiro.

Além da energia positiva que lutar no Rio emana e a boa fase dentro do octógono, Cezar Mutante tem mais um motivo para fazer de seu próximo embate algo especial. O UFC 224 recebe também a luta de despedida de Vitor Belfort, companheiro de longa data do paulista e amigo pessoal. O “Fenômeno” terá pela frente Lyoto Machida numa das lutas principais.

“Será muito legal estar no card da luta de despedida do Vitor, será uma emoção muito grande. Aprendi muito com ele, que é um cara que tenho muita gratidão por tudo que ele me ajudou na vida profissional e pessoal. Me espelho nele, e hoje procuro fazer para outros lutadores tudo o que ele fez por mim. Estarei na torcida pelo Vitor, e espero que ele consiga uma grande vitória para encerrar seu ciclo no UFC da melhor maneira possível”.

Source: Tatame

Embalado, Lucas Hulk ‘vence tudo’ na Itália e detalha mente campeã: ‘É trabalhar contra si mesmo’

A temporada de Lucas “Hulk” Barbosa está sendo uma das melhores de sua carreira. Atual campeão absoluto do Europeu e campeão do Pan-Americano da IBJJF, o faixa-preta da Atos capturou mais quadro medalhas de ouro no último fim de semana, em Roma, na Itália. Lucas foi vitorioso no Roma Open e Europeu No-Gi no peso meio-pesado e absoluto, ao fechar com os companheiros de time Michael Liera e Luca Anacoreta, respectivamente.

Para ostentar as medalhas douradas da IBJJF, Hulk precisou vencer nove adversários entre o peso e o absoluto, com e sem quimono. Nenhum oponente foi capaz de pontuar nele.

“Meu desempenho foi bom na Itália, pelo Roma Open e no Europeu No-Gi. Eu acho que foi 100% de aproveitamento. Foram nove lutas e nove finalizações, ninguém conseguiu marcar um ponto em mim. Então, acho que foi bom, deu para soltar o jogo, tanto por baixo quanto por cima. Teve até berimbolo (risos). Lutei com caras duros e espero que continue nesse ritmo”, comentou Lucas, antes de falar sobre o momento mágico que vive.

“Estou me sentindo bem nessa fase. Todo dia aprimoro mais meu Jiu-Jitsu e levo para outro nível, é isso que procuro fazer. É tudo sobre treinar”, garantiu, antes de completar.

“Não faço nada pra manter a mente blindada. Eu acho que com o tempo que você vai lutando e treinando, você fica automaticamente confiante. Você tem que sempre trabalhar a mente, sempre vai ter uma hora que você tem que ver que não é só você e teu adversário, é você contra você mesmo. Então você tem que sempre estar melhor que você. O cara ali na frente, ele está só no teu caminho, mas o verdadeiro adversário é você mesmo. Então todas as coisas que te põem para o lado negativo, você tem que saber lidar com tudo isso, de uma maneira que você tem vencer, porque isso que vai te manter bem”.

Hulk volta a lutar Jiu-Jitsu contra Jackson Sousa (Checkmat) no dia 14 de abril, no Cazaquistão, pelo ACB JJ 12. A seguir, ele analisa e duelo e o crescimento da organização.

“A próxima batalha agora vai ser no ACB Jiu-Jitsu e estou pensando em lutar o San José Open da IBJF, na semana que vem. O ACB JJ está fazendo o que nenhum evento de Jiu-Jitsu já fez, eles valorizam o atleta e o Jiu-Jitsu. Eles estão levando o Jiu-Jitsu para outro nível mesmo. É como se o ACB fosse o UFC do Jiu-Jitsu. Agora, é a gente dar um show lá para que cresça ainda mais e todo mundo veja que o Jiu-Jitsu é uma arte incrível”.

Source: Tatame

Toquinho sofre nocaute técnico em 58s no FNG 85 e mais brasileiros são ‘atropelados’; assista

Realizado na última sexta-feira (30), em Moscou, na Rússia, o Fight Nights Global 85 teve três brasileiros em ação. A noite, porém, não foi deles, e todos saíram derrotados de maneira parecida: nocaute, ainda no primeiro round, após um “atropelo” dos rivais. Na luta principal do evento, Roman Kopylov derrotou Abdulsupyan Alikhanov no quarto assalto, via nocaute técnico, para conquistar o título dos médios do FNG e se manter invicto no MMA.

No co-main event, Rousimar Toquinho disputaria o cinturão interino do peso-meio-médio da organização, mas após ficar 2,4kg acima do limite da divisão na pesagem, o faixa-preta de Jiu-Jitsu foi impedido de lutar pelo título. Mesmo assim, entrou no cage contra o russo Aliaskhab Khizriev e viu seu adversário crescer. Logo nos primeiros segundos, Toquinho sofreu um knockdown em um chute alto e tentou a recuperação com sua especialidade, travando o calcanhar do rival. Khizriev, porém, se segurou na grade para sair do golpe.

Na sequência do combate, o lutador russo caiu por cima e castigou no ground and pound até o duelo ser interrompido. Com o triunfo, Aliaskhab Khizriev é o novo campeão interino do peso-meio-médio e chega a 12 vitórias em 12 lutas na carreira. Agora, ele aguarda pela chance de enfrentar o dono do título linear, o cazaque Georgiy Kichigin, hoje lesionado.

Além de Toquinho, os outros representantes brasileiros no FNG 85 foram Ildemar Marajó e  Valdir “BBMonstro” Araújo. O primeiro acabou nocauteado pelo russo Magomed Ismailov, no primeiro round, em sua estreia na organização. “BBMonstro” sofreu da mesma maneira.

Diante de Raimond Magomedaliev, Valdir durou apenas 17 segundos, até apagar com a joelhada acertada pelo russo. Raimond ainda colocou um direto de direita enquanto tinha a perna presa no alto, mas Valdir já estava apagado. Assim que “BBMonstro” foi ao chão, o árbitro entrou para interromper a sequência de golpes e decretar o triunfo de Raimond.

Confira os duelos abaixo:

Source: Tatame

UFC 226: apostas abertas para defesa de título de Stipe Miocic contra Daniel Cormier

Cormier (esq.) e Miocic (dir.) fazem superluta de campeões. Foto: Reprodução / InstagramUFC

No dia 07 de julho, em Las Vegas, acontecerá o UFC 226, que terá como ponto alto o combate entre o atual campeão dos pesos pesados, Stipe Miocic, e seu desafiante, Daniel Cormier. Apesar de faltar pouco mais de três meses para a luta, o investimento com antecedência traz a possibilidade um lucro maior. Por isso, confira atentamente as cotas do Oddsshark.com e faça a melhor aposta.

MIOCIC X CORMIER

Cormier deu declarações recentes que demonstram todo o seu entusiasmo para o combate. Afinal, ele sabe que a luta contra Miocic será, talvez, seu maior desafio na carreira. E sua meta não é nem um pouco modesta: tornar-se o melhor lutador de todos os tempos.

“Se eu venço em 07 de julho, terei feito algo que nunca foi visto antes, algo que sempre busquei. Corri atrás disso nas lutas com (Jon) Jones independente do cinturão. Sempre disse que, ‘uma vez que batesse Jones, seria o melhor de todos os tempos’. Então, creio que se eu conseguir (bater Miocic), algo que é tão louco que ninguém nunca tentou, sinto que estarei na discussão sobre o melhor de todos os tempos”, afirmou o campeão meio-pesado do UFC, durante o programa The MMA Hour.

A declaração do norte-americano soa um pouco exagerada. Porém, ele terá que se superar muito para bater o compatriota de ascendência croata. Miocic ostenta o recorde de três defesas de título bem-sucedidas na divisão dos pesados. Nascido em Ohio, ele teve como feito mais recente a vitória por decisão unânime sobre o camaronês Francis Ngannou, em janeiro deste ano, durante o UFC 220.

Foi a 18º vitória no cartel do campeão, sendo sua sexta seguida. Depois de bater o recorde de defesas de cinturão, Stipe Miocic pode alcançar a maior sequência de triunfos da categoria. Menos falastrão que seu próximo adversário, ele faz questão de garantir que o sucesso jamais subirá à cabeça, apesar da excelente fase e do nome marcado na história.

“Não, eu nunca mudarei o meu jeito, não fingirei ser alguém diferente. Isso é exaustivo. Se vierem atrás de mim, eu vou atrás deles. Mas nunca tomarei a iniciativa de fazer alguém se sentir mal. A luta não é sobre isso”, declarou, durante coletiva em Las Vegas.

Logo após derrotar Ngannou, Miocic não se conteve e bradou que a vitória era uma resposta aos críticos. Mais calmo, poucas semanas depois, o campeão garantiu que não se incomoda com o que falam sobre ele, mas que uma reposta na ocasião foi necessária.

“Eu não ligo para a opinião dos outros, nunca liguei. Essa é a opinião deles. Eu estou aqui para vencer. Aquilo foi apenas uma resposta para as pessoas que falaram que eu seria nocauteado no primeiro round”, explicou.

CARTÉIS DE MIOCIC E CORMIER

Stipe Miocic

Cartel: 18 vitórias/2 derrotas

Vitórias: 14 nocautes (78%)/4 decisões dos juízes (22%)

Derrotas: 1 nocaute (50%)/1 decisão dos juízes (50%)

Altura: 1,93 m

Peso: 111,13 kg

Data de nascimento: 19/08/1982

Daniel Cormier

Apelido: DC

Cartel: 20 vitórias/1 derrota

Vitórias: 9 nocautes (45%)/4 finalizações (20%)/7 decisões dos juízes (35%)

Derrotas: 1 decisões dos juízes (100%)

Altura: 1,80 m

Peso: 92,99 kg

Data de nascimento: 20/03/1979

PANORAMA DO MERCADO DE APOSTAS PARA A LUTA PRINCIPAL DO UFC 226

Atualmente, as cotas do Oddsshark.com  são bem favoráveis a Stipe Miocic, com a manutenção do cinturão garantindo um retorno de R$ 1,53 por cada real apostado. Em caso de vitória de Daniel Cormier, o investimento renderá 262%.

PALPITE

Miocic já é um mito do Ultimate. Além de lutar em sua categoria de origem, vive uma fase extraordinária e conta com maior envergadura em relação a Cormier. Por ser sempre muito centrado e nem um pouco extravagante, o campeão dos pesos pesados fará uma preparação mais que especial que o colocará em condições de defender o cinturão com êxito pela quarta vez consecutiva.

No entanto, será uma luta dura. Daniel Cormier é um dos melhores lutadores da atualidade e, com o afastamento de Jon Jones, se mostrou soberano na divisão dos meio-pesados. Apenas Gustafsson, Anderson Silva e o próprio Jones levaram “DC” para a decisão dos juízes.

Por isso, vale a pena apostar desde já no campeão dos pesos pesados. O nosso palpite é de que Stipe Miocic conseguirá a vitória sem a necessidade da decisão dos juízes. No entanto, ainda não contamos com odds para investimentos mais específicos. No entanto, convém ficar atento, e assim que forem divulgados, optar pelo triunfo do campeão por nocaute.

Source: Portal da Luta

Amanda vê carreira de Nina ’em alta’ e brinca sobre gravidez: ‘Se perder, é filho’

Por Yago Rédua e Mateus Machado

Há um tempo, Amanda Nunes, campeã dos galos do UFC, revelou o desejo de ter um bebê com Nina Ansaroff, que pertence a divisão dos palhas do Ultimate. Em entrevista coletiva realizada no Rio de Janeiro, para a promoção do UFC 224, que acontece no dia 12 de maio, a “Leoa”, descontraída, afirmou que ainda não “casou” e que vai “depender” de como a norte-americana vai caminhar dentro da organização para decidir o seu futuro.

“Nem casei ainda (risos). São planos futuros, vamos ver. A Nina está chegando cada vez mais perto do ranking, sei que ela tem grande chance de ser campeã também, então ela quer mais duas oportunidades para ver aonde chega no ranking e daí decidimos casar, ter filho, porque o sonho dela é ter um filho. E o cinturão também, mas ser mãe é o que ela quer muito. Vamos ver as próximas duas lutas dela. Se perder, é filho (risos). Se ganhar, espera mais uma para ver se vai para o cinturão”, comentou Amanda, que vai encarar Raquel Pennington na luta principal do UFC Rio 9, mais uma vez na Jeunesse Arena.

Além de ser campeã do Ultimate, Amanda vem procurando interagir e participar do Invicta FC – evento de MMA exclusivo para mulheres. Deste modo, Shannon Knapp, presidente da franquia, a convidou para desempenhar o papel de matchmaker e ajudar na integração das lutadoras brasileiras que chegam a organização, papel muito bem realizado até agora.

“É muito importante esse papel pra mim no Invicta. Eu conheço a Shannon Knapp (presidente do Invicta) desde a época do Strikeforce, quando ela era a matchmaker, então nós temos uma amizade muito grande. Naquela época eu já sabia do Invicta, pensava em fazer parte, ajudar a promover o MMA feminino, porque quando eu me aposentar eu quero trabalhar no meio, falei até com o UFC. Aí eu brinquei com minhas amigas no último Invicta que eu seria matchmaker da organização. Pensei: ‘Vou falar com a Shannon, acho que vou ajudar, principalmente as brasileiras’. Como elas não tem o inglês ainda, a comunicação fica difícil pra elas, então eu posso ajudar nesse sentido, e fiz no último evento. Chegando em casa eu recebi uma mensagem da Shannon, e dali pra frente ela me deu esse cargo de ajudar nas lutas, fazer a pesagem, estou adorando, mas tudo no seu tempo, tenho a minha carreira também, porém, para o futuro, é algo que eu penso bastante. Minha função é ajudar essas meninas a chegarem no sonho delas mais rápido, algo que eu não tive. Dar uma direção, fazer parte dessa evolução. Estou gostando muito”.

Source: Tatame

Coluna da Arte Suave: a ‘polêmica’ sobre a visita de um aluno à outras academias

Por Luiz Dias 

Nesses últimos dias, aqui na minha academia, um velho assunto voltou aos tatames, uma questão muito polêmica. Alguns professores aprovam, outros são radicalmente contra, mas o tempo tem mostrado a importância de como os intercâmbios ajudam na evolução do Jiu-Jitsu. As regras mudaram também e certos conceitos creio que precisam ser mudados.

Um conceito que não consigo entender é a questão de visitas, ou melhor, alguns professores veem como um grande problema quando um aluno seu quer visitar outra academia. Veem como um sinal de insatisfação do aluno ou medo de perdê-lo para a outra equipe. Eu, sinceramente, não me importo. Por vezes, aceito convite feito por amigos, mas cabe ao aluno perguntar ao professor sobre o que ele acha. No caso de ser um faixa-branca, se ele já está com um mínimo de Jiu-Jitsu apreendido, somente o professor é que sabe a hora se seu aluno já pode começar a fazer visitas, mesmo sendo levado por amigos.

Eu incentivo meus alunos a visitarem outras academias quando ocorrem as oportunidades, levados por amigos, mas percebo que muitos professores não gostam. Creio que não devemos proibir. A visita às escolas diferentes de Jiu-Jitsu enriquecem o aprendizado. Dão confiança aos lutadores, porque enfrentam lutadores desconhecidos, é bom para a academia visitada, porque sempre dá uma dinâmica diferente na hora dos treinos livres.

Ao meu ver, é também uma grande chance para aqueles que não competem se testarem com alguém com quem não estão acostumados a treinar. Na minha visão, quem escolhe os professores são os alunos, então eu me preocupo é em melhorar e evoluir nas minhas aulas do que proibir que eles visitem academias. Eu tenho minha atenção focada para cada vez mais melhorar minhas aulas, ensinar as técnicas corretas, deixar sempre as aulas produtivas e dinâmicas, ensinar os fundamentos de modo correto e posições avançadas.

Já ouvi vários comentários a esse respeito. Amigos comentando comigo o fato de quererem visitar academias e seus professores ficarem proibindo. Não acho essa conduta produtiva para nenhum dos lados. É importante os alunos perguntarem aos seus professores o que acham e o que sabem da academia a ser visitada. Mas proibir qualquer visita não acho que tem sentido. O professor tem que ter confiança nos seus alunos e nas suas respectivas graduações, e nas conversas no dojo, conscientizar os alunos que quando visitam, estão representando o escudo de sua equipe, são a bandeira do time na troca de conhecimento.

Então, em qualquer visita, o atleta tem que ir preparado. Preparado como se fosse para um campeonato, porque é claro, serão treinos duros. Não esperar treinos duros quando se é visitante é sinal que ainda não está preparado e não tem vivência de academias. Por isso, é importante o professor ser consultado. Creio que a única conduta errada é alunos irem sem o professor saber, ou o pior, alunos de sua própria academia promover visitas sem aviso.

Posso falar por mim. Meus alunos visitam academias e não vejo problema nenhum, até incentivo, porque se o aluno quiser sair da minha academia, não será porque visitou outra ou não. Existem vários fatores mais decisivos para um aluno sair da academia do que uma visita à outra academia. Invista na sua academia, na sua aula. Acredite no seu potencial.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

Source: Tatame

Toquinho é nocauteado em 58 segundos no Fight Nights

Toquinho foi nocauteado no Fight Nights Global 85

O mineiro de Dores de Indaiá, Rousimar Palhares, conhecido como Toquinho enfrentou na noite deste sábado o invicto russo Aliaskhab Khizriev e sofreu sua primeira derrota no Fight Nights Global, maior organização de MMA da Russia, vista por muitos como organização que fornece a maior ameaça à hegemonia do UFC em sua expansão internacional.

Até então sem perder no Fight Nights Global, Toquinho foi dominado em menos de um minuto por Aliaskhab Khizriev que não conhece a derrota em suas 10 lutas como profissional. Rousimar já havia ficado 2.4kg acima do peso na pesagem oficial do Fight Nights Global nessa edição de número 85 e não teve a chance nem de disputar o cinturão interino da divisão, que se sagrou por mérito a Khizriev, que enfrentará agora o duro campeão linear dos meio-médios Georgiy Kichigin.

Rousimar foi atingido por um chute alto e pressionado no chão tentou suas temidas chaves de tornozelo/calcanhar e não conseguiu encaixar a posição, sendo muito castigado no ground and pound por Aliaskhab Khizriev, até não esboçar reações e obrigar o árbitro central a interromper o combate com o nocaute técnico.

Assista abaixo a luta na íntegra.

 

 

 

The post Toquinho é nocauteado em 58 segundos no Fight Nights appeared first on MMA Space.

Source: Space

Já temos odds para a revanche de Yoel Romero contra Robert Whittaker; aposte já!

Disputa de título e ainda por cima com revanche é tudo o que os fãs do MMA mais esperam. Para o UFC 225, que acontecerá no dia 09 de junho deste ano, em Chicago, teremos a disputa do cinturão dos médios entre o atual campeão, Robert Whittaker, e Yoel Romero. Aliás, você pode dar seu palpite e esperar pela confirmação do lucro, pois o Oddsshark.com já disponibiliza dos odds deste combate, um dos mais aguardados para 2018.

UFC 225: ROBERT WHITTAKER X YOEL ROMERO

A confirmação da superluta veio após Romero nocautear Luke Rockhold, no UFC 221. Ele será o primeiro desafiante de Whittaker, que ficou com o título interino após vencer o “Soldier of God” por decisão unânime dos jurados. Como Georges St-Pierre abriu mão do cinturão linear, o australiano foi oficializado como o campeão da categoria no Ultimate.

Na realidade, a revanche não estava prevista para acontecer tão cedo. Em fevereiro deste ano, “The Reaper” faria sua primeira defesa de título contra Rockhold, mas ele foi diagnosticado com uma infecção no estômago e precisou deixar o card. Romero assumiu o lugar do campeão e o confronto iria valer o cinturão interino. Porém, o cubano não alcançou o limite da divisão dos médios e acabou ilegível. Mesmo assim, ele bateu o norte-americano no terceiro round e conquistou o direito ao title shot.

ROBERT WHITTAKER ESTÁ PREPARADO PARA SUA PRIMEIRA DEFESA DE TÍTULO?

A primeira defesa oficial do título de Robert Whittaker virá contra o homem que ele venceu para conquistar o campeonato interino dos médios no UFC 213. Whittaker, treze anos mais jovem que Romero, sofreu uma lesão na perna durante a luta, mas seguiu em frente para ganhar por decisão unânime.

Embora o australiano tenha obtido uma decisão bem clara sobre o “Soldier of God”, no ano passado, ele promete ser ainda mais implacável no UFC 225.

“Ele (Romero) é um lutador incrível, e foi muito chato lutar pela primeira vez. Então, estou ansioso para uma luta realmente ‘irritante’ pela segunda vez. Eu estou fazendo tudo a meu favor para empilhar as fichas do meu lado e eu vou entrar lá e dar-lhe o inferno. Se você quiser ver fogos de artifício, certifique-se de sintonizar e assistir a mim”, prometeu o fanfarrão campeão.

WHITTAKER REAGE À ESPECULAÇÃO DE UMA POSSÍVEL APOSENTADORIA DE ROMERO

Whittaker já fez cinco rounds duríssimos com Yoel Romero. Ele só pode espera que seu rival esteja pronto para mais cinco. Algumas sementes de dúvida foram plantadas quando Romero abordou a possibilidade de se aposentar, em breve, durante uma entrevista após a vitória sobre Rockhold. Logo, o campeão tratou de externar suas preocupações.

“Eu acho que não se deve entrar em uma briga com os pensamentos de aposentadoria de antemão. Esta é apenas uma opinião pessoal, ele não está certo nem errado. Mas na minha opinião, quando eu sentir que cheguei ao fim da linha, é que não lutarei mais. Ligarei para o UFC no dia seguinte e dizer aos meus treinadores que irei parar. Porque você não pode brigar sabendo que vai pendurar as botas, por assim dizer, depois disso”, opinou.

ROMERO FARÁ 41 ANOS NO MÊS QUE VEM

No dia 30 de abril, Romero completará 41 anos. Mas ele não lutava MMA profissionalmente até 2009, quando encerrou uma bem-sucedida carreira internacional de wrestling, que inclui uma medalha de prata nas Olimpíadas de 2000. Ele se juntou ao UFC, em 2013, e percorreu a lista dos médios, com direito a seis vitórias por nocaute – em oito lutas em que triunfou – até ser derrotado por Whittaker.

 

 

CARTÉIS DE ROBERT WHITTAKER E YOEL ROMERO POR ODDSSHARK.COM

Robert Whittaker

Apelido: The Reaper

Cartel: 19 vitórias/4 derrotas

Vitórias: 9 nocautes (47%)/5 finalizações (26%)/5 decisões dos juízes (26%)

Derrotas: 1 nocaute (25%)/1 finalização (25%)/2 decisões dos juízes (50%)

Altura: 1,80 m

Peso: 83,91 kg

Data de nascimento: 20/12/1990

Yoel Romero

Apelido: Soldier of God

Cartel: 13 vitórias/2 derrotas

Vitórias: 11 nocautes (85%)/2 decisões dos juízes (15%)

Derrotas: 1 nocaute (50%)/1 decisão dos juízes (50%)

Altura: 1,78 m

Peso: 83,91 kg

Data de nascimento: 30/04/1977

MERCADO APONTA WHITTAKER FAVORITO

As apostas esportivas já trazem números que colocam Robert Whittaker como favorito, em um palpite que garante o retorno de 57% nas aplicações. No caso do investimento no veterano Yoel Romero, o lucro passa para 245%, de acordo com o Oddsshark.com.

PALPITE

O peso da diferença da idade e o discurso de adeus não animam o apostador a escolher Yoel Romero, que é um atleta que merece todo o respeito por sua carreira brilhante. Mas o presente atende pelo nome de Robert Whittaker, que têm fôlego, disposição e ousadia para vencer o cubano mais uma vez. E vamos além: nocaute no terceiro round.

 

O post Já temos odds para a revanche de Yoel Romero contra Robert Whittaker; aposte já! apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Vídeo: Toquinho sofre duro nocaute em 58 segundos no Fight Night 85

Toquinho é nocauteado no Fight Night. Foto: Reprodução / Twitter

O brasileiro Rousimar Toquinho sofreu uma dura derrota nesta sexta-feira (30). Em ação no Fight Nights Global 85, evento realizado em Moscou (RUS), o faixa-preta mineiro foi nocauteado em apenas 58 segundos pelo invicto Aliaskhab Khizriev (assista ao vídeo no player abaixo). O resultado marcou o primeiro revés do ex-UFC no evento russo, antes ele tinha uma vitória e um empate.

Veja Também

Ferguson ignora McGregor e pede por superluta contra St-Pierre

Cezar Mutante comemora luta contra Karl Roberson no UFC Rio

A luta

Khizriev começou colocando pressão diante de Toquinho e logo na primeira combinação de golpes ele acertou um belo chute alto no brasileiro. Rousimar foi ao chão, mas após sofrer vários socos por baixo, ele ainda tentou sobreviver atacando a famosa chave de calcanhar. O atleta russo conseguiu escapar da primeira tentativa.

Khizriev continuou por cima, abalou Toquinho, que voltou a atacar o calcanhar. Dessa vez, o russo precisou segurar na grade para se manter equilibrado. O dono da casa se aproveitou que o árbitro não soltou sua mão da tela, e assim que saiu da chave, desceu com vários socos no rosto do brasileiro. Dessa vez Rousimar não conseguiu desviar dos ataques e acabou nocauteado.

Com o triunfo, Aliaskhab Khizriev, 29 anos, chegou a 10ª vitória em 10 lutas como profissional. Já Rousimar Toquinho somou sua nona derrota, ele tem 19 triunfos e em um empate na carreira.

Vídeo: Toquinho sofre duro nocaute no Fight Night 85

https://platform.twitter.com/widgets.js

Source: Portal da Luta

Qual a importância do inglês no desporto?

Todos nós temos o nosso esporte favorito, entre eles podemos mencionar o futebol, o vôlei, o basquete, o tênis, o futebol americano, o rugby, a natação, entre outros interessantes e emocionantes. Se você é um profissional de qualquer esporte ou pretende ser, invista o seu tempo e dinheiro no aprendizado do inglês. Este idioma abrirá portas para o seu sucesso como profissional em qualquer competição que for participar. Um bom desportista viaja e muito participando de torneios importantes ao redor do mundo, e o idioma universal é o inglês.

Este idioma é essencial em todos os setores profissionais e não apenas no esporte. Assim que um atleta se aposentar ele poderá seguir outra profissão como preparador físico ou até mesmo como jornalista e o inglês ajudará e muito no resto de sua vida. Faça aula de inglês por Skype e tenha todo o conforto e praticidade desta técnica de ensino tão utilizado em vários países do mundo. Esta é uma dica essencial para o seu sucesso, portanto, invista o seu tempo e dinheiro.

Qual é a importância do inglês na vida de um atleta?

Um atleta vive de treinos, jogos, torneios, medalhas, troféus, mas eles também tem os momentos de entretenimento. Eles precisam descansar e dar um pulo no shopping e fazer compras ou ir a um restaurante experimentar um prato diferente do país que estiver visitando, entre mil outras opções. Falar inglês vai facilitar e muito a comunicação e deixar o atleta mais tranquilo e confiante.

Outra importante situação que ocorre nos jogos é a comunicação com os juízes. Se houver um jogo de basquete entre a Argentina e Espanha e o juíz é americano, por exemplo, ambos os países não são de língua inglesa e precisam falar com o árbitro a respeito dos lances. Os atletas precisam ter em mente que aprender o inglês é essencial e no jogo faz toda a diferença para reclamar de um lance ou até mesmo tirar dúvidas com o juiz.

Quando a comunicação é boa, o jogo flui normalmente e tudo fica mais agradável para todos os lados – juízes e jogadores. Claro que alguns jogos a adrenalina sobe e gestos são mais importantes do que frases ou palavras soltas, então, a comunicação poderá ser feita sem maiores dificuldades. Os jogadores precisam ter paciência e calma senão a comunicação pode ficar prejudicada. Em momentos de mais tensão, o capitão do time pode ser a pessoa principal para apaziguar os ânimos e o inglês se torna essencial neste momento.

Claro que devemos nos ater que nunca é tarde para começar a aprender o inglês. Todos temos inteligência suficiente para conseguirmos bons resultados em nossas vidas profissionais e acadêmicas. Muitos pensam que adultos não conseguem aprender como as crianças fazem, mas esta realidade é bem diferente. Os adultos podem aprender sim e há muitos casos de sucesso nesta relação ensino aprendizagem em todo o mundo.

Se você é um atleta ou não, o importante é ter em mente a boa vontade para aprender. Da mesma forma que se dedica no treinos, você precisa aprimorar o inglês hoje e sempre. Vale a pena dar os primeiros passos para uma carreira bem sucedida.

O post Qual a importância do inglês no desporto? apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal