Sonhando com card estrelado, Wanderlei Silva quer luta contra Rampage em Curitiba

Wand (dir.) nocauteou Rampage (esq.) no Pride. Foto: Reprodução / Pride

Wanderlei Silva se reuniu com Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, na última semana, para trazer o Bellator ao Brasil em um grande evento na Arena Baixada. E no que depender do ‘Cachorro Louco’, o show tem tudo para ser um dos maiores da história.

Veja Também

Filho de presidente do UFC estreia no Boxe com vitória

Wanderlei Silva se reúne com Atlético Paranaense para levar Bellator à Arena da Baixada

Wand revelou que espera um card estrelado, repleto de nomes do cenário nacional. Na luta principal, o quarto encontro entre ele e Quinton Rampage Jackson.

“Estou tentando que a minha luta seja na Arena da Baixada, contra o Rampage Jackson. Eu quero os dois Pitbulls (Patrício e Patricky) no card, o Rafael Carvalho, que é o campeão dos médios, e o Goiti Yamauchi. O Bellator quer muito vir ao Brasil, e surgiu essa luta com o Rampage, que já lota o estádio”, afirmou Silva, em entrevista ao site do canal Combate.

“O nome do Rampage surgiu naturalmente. Ele me olhou torto em um evento recente, e falei para o evento casar minha luta com ele. Ele é o adversário perfeito. Eu ganhei duas, ele ganhou uma na sorte. Nem teve luta, acertou uma no queixo. Quero fazer esse tira-teima. E não poderia ter estreia melhor para o Bellator do que uma luta entre nós. Quero mostrar que sou melhor do que ele. O Rampage é um ícone. Quem não quer ver essa luta ao vivo? É a história do MMA! Vai ter gente do mundo todo para assistir. O Rampage vai ser nocauteado de novo que nem das duas primeiras lutas. Vou jogar o Rampage por cima do cage, para fora do octógono”, completou o Cachorro louco, lembrando das duas vezes que nocauteou o rival.

O evento na Arena da Baixada

Wanderlei também comentou como foi a reunião com o presidente do Atlético-PR. Segundo ele, a direção do clube paranaense quer dar todo suporte para o show acontecer na Arena.

“Eu conheci o pessoal da Arena da Baixada, onde teve o UFC que o Werdum lutou. É um pessoal profissional, que está viabilizando, fazendo um baita negócio para trazer o Bellator. Foi um encontro fantástico, o Petraglia me recepcionou muito bem. Ele estava por dentro das notícias, conhece o Bellator, foi receptivo. Ele disse que é só eu aquecer e lutar, porque farão de tudo para o evento acontecer. Estão com a produção engatilhada, tenho certeza que será muito bom trazer ao Brasil e para Curitiba”.

 

Source: Portal da Luta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *