Representante da ONU e lutadores revelados por projeto social debatem sobre a importância do esporte como ferramenta de prevenção à violência

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), da ONU, está no Rio de Janeiro representado pelo oficial Nívio Nascimento para ministrar um treinamento para professores de educação física e treinadores esportivos de projetos sociais. A ideia é apresentar técnicas focadas na prevenção à violência por meio do esporte.

“O esporte é uma ferramenta poderosíssima de prevenção”, exalta Nascimento. “Ao mesmo tempo é necessário ter elementos didáticos para que ele possa se converter numa ferramenta”.

Recepcionado por um lindo coral, Nívio Nascimento bateu um papo com alunos da escola da LBV – Foto: Leonardo Fabri

Na última terça-feira ele esteve no Centro Educacional José de Paiva Netto, da Legião da Boa Vontade (LBV), no bairro de Del Castilho, para ser apresentado às ações apoiadas pela instituição, entre elas os projetos sociais em parceria com a Prime Esportes e a Boomboxe que levam artes marciais a comunidades carentes e batalhões de Bombeiros.

“O que eu vi aqui hoje na LBV foi uma iniciativa muito bacana, em especial a Geração, com foco nas artes marciais entregadas por policias militares que também são praticantes de esportes. É um caminho promissor”, elogiou o representante da UNODC.

Encontro com exemplos vivos

Representante da ONU e lutadores se reuniram na sede da LBV – Foto: Leonardo Fabri

A LBV aproveitou a visita de Nívio Nascimento para apresentá-lo a lutadores oriundos de um desses bem-sucedidos projetos sociais. Hoje lutadores reconhecidos mundialmente, Dudu Dantas e Hacran Dias ingressaram no Morro dos Campeões – do Morro Santo Amaro, no bairro do Catete – há 20 anos, quando ainda eram crianças, e hoje já visitaram diversos países através da luta.

“O que eu aprendi através do projeto me levou para o mundo, a conhecer culturas totalmente diferentes, outros países, abrir minha cabeça completamente e me tornar a pessoa que eu sou hoje”, reconhece Dantas, ex-campeão do Bellator. “Quer devolver isso para o mundo, dar oportunidade para outras crianças”.

Quatro anos mais velho que o parceiro Dudu Dantas, Hacran Dias também começou no projeto, tornou-se faixa preta e integrou o plantel do maior evento de MMA do mundo, o UFC.

“Eu comecei lá (no projeto) e nunca imaginei poder viajar o mundo inteiro e chegar no maior evento do mundo, que é o UFC. O esporte dá muita oportunidade. Eu tive. A gente mantém o projeto sem ganhar nada, muitas pessoas acham que a gente ganha alguma coisa, mas não, a gente está lá porque gosta, porque, como a gente teve a nossa oportunidade, a gente quer dar oportunidade para outras pessoas também”.

O responsável por liderar o projeto atualmente é o irmão mais novo de Hacran, José Carlos Polengue, que entrou no projeto ainda faixa branca, aos 11 anos de idade. Hoje, se dedica a repassar tudo o que aprendeu às crianças da comunidade onde nasceu e foi criado.

“Se fizeram por mim, eu tenho que fazer pelo próximo. Eu, o Hacran e o Dudu Dantas temos onde treinar, mas e as crianças?”, questiona. “Graças a Deus eu já saí do Brasil e conheci outros países. Será que eu teria essa oportunidade (se não fosse o projeto)? Então eu acho legal eu compartilhar um pouco do meu conhecimento para ajudar o próximo também”.

O post Representante da ONU e lutadores revelados por projeto social debatem sobre a importância do esporte como ferramenta de prevenção à violência apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *