Rafael Cordeiro crê que Oezdemir é um dos últimos obstáculos de Shogun no caminho do cinturão

Shogun enfrenta suíço no Chile – Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Recuperado da lesão no joelho que o afastou do octógono por mais de um ano, Maurício Shogun já deu início à preparação para o combate contra Volkan Oezdemir, que acontece na primeira edição do UFC no Chile, dia 19 de maio. Responsável pelo camp do meio-pesado brasileiro, Rafael Cordeiro vê com bons olhos o duelo contra um lutador que acabou de disputar o cinturão da categoria.

“É uma luta que bota o Shogun na cara do gol. O Volkan é um cara respeitado, um cara que há pouco disputou o cinturão, então a gente vê essa luta com bons olhos, a gente consegue enxergar o que o UFC está enxergando, que é o Shogun vencendo esta luta e chegando perto de uma disputa de cinturão”, disse ao PVT. “Shogun é um nome que vende em qualquer lugar do mundo, é main event em qualquer lugar do mundo, imagine disputando o cinturão. Volkan é o nome, vamos trabalhar forte na estratégia para esta luta porque uma vitória será um grande passo na busca do objetivo”.

A preparação ainda está no início, algumas coisas ainda precisam ser ajustadas, como, por exemplo, o local do camp. Por enquanto, Shogun treina na cidade onde mora, com um faixa preta de confiança de Rafael Cordeiro.

“Conversei com o Shogun, a gente já está alinhando o camp, ele já está treinando com um aluno meu em Maringá, o Daniel Abdul, que sabe muito de Muay Thai, e está ajudando muito o Shogun nesta fase. Estamos alinhando como será o camp, se eu vou ou se ele vem, mas o certo é que eu estarei com ele no Chile”, contou o líder da Kings MMA. “Ele já melhorou do joelho, já está magrinho, com 98kg, que é um peso bom porque ele vai precisar perder só cinco quilos para lutar. Com todo respeito ao Volkan, o Shogun vai na disposição para mostrar o seu melhor. Ele está novo ainda, é um tanque de guerra e não tem medo de ninguém”.

Rafael Cordeiro também comentou sobre a derrota de Fabrício Werdum para Alexander Volkov no último final de semana, que atrapalhou os planos do peso pesado brasileiro de disputar o título já em sua próxima luta. Para o treinador, o grande objetivo não foi enterrado, apenas adiado.

“A gente aprendeu. A gente não perdeu, a gente aprendeu bastante, vamos corrigir os erros, já conversamos bastante sobre o que tem que mudar e daqui a pouco ele vai lutar pelo cinturão novamente. Ele tem esse desejo e ele já mostrou que quando ele deseja uma coisa, ele conquista. Ele vinha de três grandes vitórias, o resultado não estava no nosso planejamento, mas não muda o futuro dele dentro do evento”, acredita. “Você vê como o gaúcho é bom de porrada, ele suportou quatro rounds de porrada com um olho só. Ele falou que eu fiquei bravo com ele, mas não fiquei. A gente acredita cada vez mais que ele tem condições de chegar no cinturão, então naquele momento eu falei para ele não perder o foco naquele que é o objetivo”

Cordeiro também fez questão de elogiar o lutador russo, que, inclusive, já treinou na Kings MMA.

“Não podemos ignorar o mérito do nosso oponente, que estava numa noite brilhante. Ele aguentou uma pressão e virou a luta no final. As pessoas não podem esquecer que do outro lado tem um atleta muito bem preparado. Ele já treinou na nossa academia, sempre simpático, sempre cavalheiro e a gente deseja tudo de melhor para ele pela pessoa que ele é”.

O post Rafael Cordeiro crê que Oezdemir é um dos últimos obstáculos de Shogun no caminho do cinturão apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *