Khabib quer duelo com GSP por ‘legado’, desafia Conor e dispara: ‘Implore-me’

Durante a última semana, a rivalidade entre Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor ganhou outro patamar. O irlandês se irritou com a “enquadrada” de “The Eagle” em seu amigo Artem Lobov e criou uma grande confusão nos bastidores da Barclays Arena, no Brooklyn (EUA), na última quinta-feira (5), e chegou a ser preso. Na entrevista coletiva após o UFC 223, o russo, novo campeão dos leves após bater Al Iaquinta, declarou que quer fazer uma superluta com “Notorious”, incluindo uma turnê mundial.

“Eu espero que ele lute. Temos que lutar. Vamos fazer uma turnê mundial em toda parte do mundo. Precisamos fazer essa luta e uma grande turnê mundial. Tóquio, Moscou, Dublin, Los Angeles, e no maior local do mundo, o Madison Square Garden. Por que não? Eu disse a vocês, nós vamos fazê-lo (Conor) humilde. Agora chega de campeões falsos. Este campeão vai defender o seu título. (McGregor) implore-me. Você quer lutar no cage? Vamos. Fora do cage? Me avise. Sem câmeras? Me avise”, disparou o lutador, que também projetou um confronto com Georges St-Pierre, ex-campeão do Ultimate.

“Há um ano, meu pai me disse que a luta que ele gostaria de ver minha é com GSP. Ele é o maior atleta na história do UFC. Vencer Conor é melhor pelo dinheiro, mas vencer GSP é melhor para o legado”, contou Khabib, que chegou a marca de 26 vitórias seguidas.

Na coletiva, Dana White, presidente do UFC, disse que Nurmagomedov era o único lutador com cinturão na divisão dos leves, deixando claro que McGregor foi destituído do posto de campeão linear e Tony Ferguson perdeu o título interino. Sobre “El Cucuy”, que seria o adversário do russo neste sábado, caso não tivesse se machucado há uma semana da luta, Khabib acredita que o norte-americano precisa de mais um duelo para chegar ao title shot.

“Tony é um grande lutador, mas um pouco estúpido. A lesão de Tony não é minha culpa ou culpa de Dana. Ele deveria voltar e lutar contra outra pessoa antes de lutar comigo”, disse o russo, que fez uma análise da luta com Al Iaquinta, que aceitou o confronto de última hora, e contou que não quer que o cinturão mude sua personalidade.

“Iaquinta é um cara durão. Tem uma defesa boa de quedas e um bom queixo. Ele engoliu um monte de jabs. Dei quatro jabs e Iaquinta disse: “mais um”, e eu dei um jab falso (risos). Nessa semana assisti muitas lutas de Muhammad Ali e Joe Frazier – disse o lutador para explicar os muitos jabs disparados a partir do terceiro round. Ainda disse que ouviu críticas de sua equipe sobre o terceiro e quarto rounds […] Estou um pouco assustado com isso. Não quero que este cinturão me mude. Quero manter o foco. Depois do Ramadã quero voltar e defender este título”, encerrou o campeão peso-leve do Ultimate.

CONFIRA OS RESULTADOS:

UFC 223
Brooklyn, em Nova York (EUA)
Sábado, 7 de abril de 2018

Card principal
Khabib Nurmagomedov derrotou Al Iaquinta por decisão unânime dos jurados
Rose Namajunas derrotou Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos jurados
Renato Moicano derrotou Calvin Kattar por decisão unânime dos jurados
Zabit Magomedsharipov derrotou Kyle Bochniak por decisão unânime dos jurados
Chris Gruetzemacher derrotou Joe Lauzon por nocaute técnico 2R

Card preliminar
Karolina Kowalkiewicz derrotou Felice Herrig por decisão dividida dos jurados
Olivier Aubin-Mercier derrotou Evan Dunham por nocaute técnico no 1R
Ashlee Evans-Smith derrotou Bec Rawlings por decisão unânime dos jurados
Devin Clark derrotou Mike Rodriguez por decisão unânime dos jurados

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *