Escalada para disputar cinturão pan-americano no WGP, Lailane Mota prega respeito a adversária: ‘50% de chances para cada’

Maio promete ser recheado para os fãs de trocação – Foto: Divulgação

Vivência de ringue não falta para Lailane Mota. Uma das kickboxers mais ativas nas competições dos últimos anos em solo latino-americano, a carioca disputará o cinturão pan-americano até 52kg da WAKO (Wold Association of Kickboxing Association), contra a chilena Jacqueline Ayala, no WGP 46, que acontece dia 18 de maio, no Ginásio Mauro Pinheiro, em São Paulo. O combate será um bônus integrado à programação desta edição. Lailane revela não conhecer muita coisa do estilo da oponente, mas descarta favoritismos.

“Sei que a Jacqueline joga no contragolpe, e não me vejo com nenhuma vantagem neste desafio. Ela é uma faixa-preta experiente e atual campeã pan-americana de Low Kicks. Será uma guerra com 50% de chances pra cada uma”.

Por se tratar de uma disputa de título – com cinco rounds de duração (ao invés dos três das lutas regulares) -, a preparação passou por alterações, e o foco foi traçado para que parte física e técnica se equivalessem em todos os momentos do combate. “Estou em final de camp e chegarei 110% preparada. A ideia é imprimir ritmo forte para vencer os cinco rounds de forma clara e não deixar dúvidas”, afirmou Lailane.

E já que equilíbrio tem sido palavra de ordem no camp de treinamentos, a questão ‘estratégia x instinto’ também está bem clara na mente da brasileira nesta empreitada. “Apesar de o Mike Tyson ter dito que ‘todos têm um plano até tomar o primeiro soco na cara e esquecê-lo’, gosto de seguir a estratégia até o final, mesmo se para isso eu tome algumas porradas (risos). Em luta de alto nível, estratégia é tudo. Mas sei também que posso contar com meu instinto quando é preciso”.

Sobre a possível subida para o peso-pena feminino (até 56kg), mais nova categoria agregada oficialmente ao WGP, e que tem a também carioca Brena Cardozo como campeã, Lailane foi enfática. “Por ora, não penso em migrar da divisão até 52kg. Já conquistei vários títulos no amador. No profissional, sou a atual campeã brasileira. Buscarei agora o título pan-americano, e em seguida o mundial WAKO. Mas se o presidente Paulinho Zorello decidir fazer um GP na categoria 52kg no WGP, estarei mais do que pronta, como de costume”.

SERVIÇO

WGP #46: Diego Gaúcho x Ravy Brunow
Data: 18/5/2018
Local: Ginásio Mauro Pinheiro: Rua Abílio Soares, 1300, São Paulo – SP
Transmissão AO VIVO: Bandsports, FoxSports e Combate
Horário: A partir das 19h

CARD PRINCIPAL

WGP Super Middleweight Title Bout
Peso Super-Médio (até 78.1kg)
Diego Gaúcho x Ravy Brunow

WGP Lightweight Title Bout
Peso-Leve (até 60kg)
Hector Santiago (BRA) x Facu Suarez (ARG)

Pan-American Title Fight W.A.K.O.
Categoria até 52kg feminino
Lailane Mota (BRA) x Jacqueline Ayala (CHL)

Super Middleweight GP – Final
Peso Super-médio (até 78.1kg)
Vencedor Semi 1 x Vencedor Semi 2

Super Middleweight GP – Semifinal 1
Peso Super-médio (até 78.1kg)
Rodolfo ‘Cavalo’ x Jonas Júlio

Super Middleweight GP – Semifinal 2
Peso Super-médio (até 78.1kg)
Alex Canguru x Thiago ‘Golden Boy’ Conceição

Super Fight
Peso Cruzador (até 85.1kg)
Cesar Almeida x Nattan Novak

Super Fight
Peso super-médio (até 78.1kg)
Patrick Furtado x Thiago Paulista

Super Fight
Peso Super-Leve (até 64.5kg)
Stevens Suarez (COL) x Jonathan Ferreira (BRA)

UNDERCARD

Peso-leve (60kg)

João Antunes x Nicholas Pestilli

Super-médios (78.1kg)

Victor Aquino x Fabiano Santos

Super-leves (64.5kg)

Vinicius Barros x Vinicius Lopes

Peso-pena feminino (56kg)

Isabela Livramento x Bia Molina

O post Escalada para disputar cinturão pan-americano no WGP, Lailane Mota prega respeito a adversária: ‘50% de chances para cada’ apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *